Tomateiro tem origem nas regiões andinas do Peru, Equador e Bolívia

Inicio » Agricultura » Tomateiro tem origem nas regiões andinas do Peru, Equador e Bolívia
03/12/2020 Por
Tomateiro tem origem nas regiões andinas do Peru, Equador e Bolívia

Inicialmente classificado como venenoso, o fruto do tomateiro era utilizado de forma ornamental pelos europeus. Foi somente no século XIX que o tomate começou a ser visto como um alimento, e desde que se iniciou o seu consumo, a popularidade do fruto só aumentou.

Por conta disso, conhecer o cultivo e métodos de conservação do tomateiro se tornaram coisas tão importantes entre os produtores rurais. Veja nesse artigo todos os detalhes mais importantes sobre essa planta e saiba mais do cultivo dela.

Tomateiro

O que é tomateiro?

Tomateiro é a planta que origina o tomate, importante fruto no mercado da agricultura brasileira. Da mesma forma, o tomate é um alimento amplamente utilizado na culinária de todo o mundo, nos mais variados tipos de pratos e receitas.

O nome científico dessa planta é Solanum lycopersicum e a sua origem é das regiões andinas da América, apesar de ser muito utilizado e encontrado na Europa. Assim sendo, o tomateiro foi levado para a região da Europa após as colonizações americanas.

Apesar de o tomate mais comum ser o vermelho, existem também outras colorações como o amarelo e as variações entre essas duas cores. Isso ocorre por conta dos pigmentos chamados licopeno e caroteno, sendo o primeiro o causador da coloração avermelhada.

Tais pigmentos são substâncias anticancerígenas e antioxidantes, e são muito importantes na saúde humana. Além disso, o fruto do tomateiro conta também com diversos sais minerais e vitaminas em sua composição. Entre as vitaminas, podemos citar as do complexo B, A e C.

Existem algumas enfermidades que podem acometer essa planta, e entre as principais doenças do tomateiro estão as citadas abaixo:

  • A mosca branca;
  • Pulgões;
  • Broca, lagarta-rosca;
  • Burrinho;
  • Traça-do-tomateiro;
  • Ácaros;
  • Larva minadora.

Por conta disso, é muito importante ter cuidados adequados com a plantação de tomates, sendo tanto com os métodos químicos e biológicos, quanto com as culturas e manejos; além de manter a área livre de daninhas hospedeiras. Há também os ataques de vírus e bactérias.

Tomateiro

O cultivo do tomateiro

Para entender como cuidar de tomateiro é sempre válido lembrar que se trata de uma planta exigente quanto a nutrientes, solo e trato cultural. No entanto, não exige muito espaço e é uma boa opção para o produtor rural que deseja expandir a produção e deixar a propriedade mais rentável.

O plantio exigem um solo com boa drenagem, profundidade e com consistência areno-argilosa. Da mesma forma, o tomateiro exige um clima ameno e sem invernos rigorosos. Geadas são altamente prejudiciais para as plantas.

Outro ponto importante sobre como plantar tomateiro é a temperatura, que deve ser sempre moderada. Desse modo, o ideal é que no período noturno as temperaturas fiquem entre 15 e 19 °C, e durante o dia o ideal é 19 a 24 °C.

O ciclo do tomateiro em território nacional costuma marcar o início da colheita cerca de 110 a 120 dias após a germinação das plantas. Assim sendo, a duração do ciclo costuma ser de 90 dias, na estação do verão, variando conforme a variedade do tomate.

A semeadura, que seria a primeira fase, costuma compreender o período de três a quatro semanas, findando com o transplante. Dessa forma, do transplante até a floração se demarca a segunda fase, e essa geralmente dura da quarta até a quinta semana.

A terceira fase do ciclo compreende o período da quinta até a sexta semana, que compreende o florescimento até o início da colheita, e então a quarta fase; que se estende até o final da colheita. Assim sendo, o ciclo pode durar de 90 até 120 dias.

Tomateiro cereja

Existem diversos tipos de frutos cultivados em nosso país, sendo que entre todos existem os mais comuns. Dessa forma, um dos mais adaptáveis ao clima predominante é o tomateiro cereja, isso porque ele exige um pequeno espaço para o cultivo.

O tomate-cereja pode inclusive ser cultivado em casa ou em propriedades de espaço limitado, visto que o seu fruto é pequeno e pode variar de 2 a 3 centímetros. Além disso, a raiz não exige muita profundidade, precisando apenas de 50 centímetros para ter efetividade.

Se bem cuidados em solo devidamente preparado, esse tomateiro pode gerar fruto o ano todo, sendo que com 90 dias de plantio já surgem os primeiros. Entretanto, para fazer esse plantio é necessário adquirir sementes destinadas para isso, não bastando remover as sementes do fruto.

O tomateiro cereja pode também ser plantado em vasos, desde que em substrato bem preparado e em recipientes que possuam altura superior à 50 centímetros. Da mesma forma, a largura mínima indicada para esses vasos é de 40 centímetros.

Para ter êxito em um tomateiro em vaso, é importante lembrar também que é necessário ter uma lumiosidade de, ao menos, 70% no período do dia. Assim sendo, é possível que a planta tenha um bom desenvolvimento, além de dar frutos com efetividade.

O cultivo sem luz irá prejudicar o plano desenvolvimento da planta, e assim podemos afirmar que o tomateiro gosta de sol. Por conta disso, vale lembrar de observar todas as dicas descritas acima, sem esquecer de fazer a poda correta e também a proteção contra pragas e doenças.

Tomateiro

Observações a respeito do cultivo

Geralmente, se incia o plantio em bandejas de isopor, colocando as sementes em terra e regando-as diariamente até que atinjam o tamanho de, no mínimo, 10 centímetros. Dessa forma, as plantas são transplantadas para o local definitivo de cultivo.

Depois do transplante, é necessário colocar uma vara e então amarrar o caule da planta de maneira folgada, apenas para mantê-lo de pé, sem apertá-lo. Além disso, em regiões do país que possem clima ameno, é possível cultivar o tomateiro durante o ano todo.

As condições que prejudicam a planta são a geada e também o excesso de chuvas. Desse modo, o ideal é que o solo esteja sempre úmido, porém não encharcado. A irrigação da plantação deve ser feita a cada dois ou três dias, a fim de evitar o excesso de água.

O tomateiro é amplamente cultivado em solo nacional e o tomate possui uma grande importância no mercado nos mais diferentes locais do país e ao redor do mundo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo