Vísceras e as diversas possibilidades de uso dos órgãos de animais

Inicio » Pecuária » Vísceras e as diversas possibilidades de uso dos órgãos de animais
20/02/2019 Por
Vísceras e as diversas possibilidades de uso dos órgãos de animais

As oportunidades abrangentes da utilização de vísceras

Vísceras de animais fazem parte de muitos pratos da culinária brasileira, principalmente nos Estados da região nordestina do país.

Além de serem altamente nutritivas, as vísceras são benéficas tanto para a saúde humana quanto para utilizações alternativas, como uso de vísceras na produção de biodiesel.

Sarapatel feito a base de vísceras de animais

O que são vísceras?

O significado de vísceras – ou entranhas –  consiste no nome dado aos órgãos internos dos animais (como boi, peixe e porco, por exemplo), especificamente, os órgãos encontrados no crânio, no abdômen e no tórax. Estes órgãos possuem um elevado valor nutricional, sendo ricos em nutrientes, vitaminas do complexo B e ferro. Devido isso, são utilizados em pratos culinários como sarapatel (preparado principalmente com vísceras de porco), mocotó, buchada e feijoada. Os principais órgãos viscerais são:

  • Coração: o coração de vitela, porco, boi, frango e carneiro são os mais consumidos, além disso é rico em minerais (ferro, fósforo e cálcio) e proteínas;
  • Estômago: também chamado de dobradinha, tripa ou bucho do boi, deve ser consumido rapidamente devido ao fato de ser altamente alterável;
  • Fígado: possui fácil e rápida digestão, além de ser rico em ferro, vitamina A e do complexo B;
  • Língua: as línguas de vitela (carne de bezerro) e porcos são as mais consumidas, além disso são ricas em cálcio, fósforo, vitaminas do complexo B e ferro;
  • Miolo: possui alto teor de nutrientes (cálcio, fósforo e ferro), proteínas e gorduras;
  • Rabo: é revestido por uma alta quantidade de gordura e carne, além de possuir vários ossos;
  • Rim: o rim de vitela, de boi e de porco são os mais consumidos, embora haja diferenças nas texturas do três, sendo um mais macio, mais duro e com aroma mais forte do que o outro.

Vísceras de animais

O consumo de vísceras de animais é algo recorrente na sociedade, uma vez que mercados e açougues vendem os órgãos para compor pratos culinários. As vísceras possuem muitas propriedades nutritivas.

O rim, por exemplo, é uma das vísceras mais recomendadas para consumo, uma vez que possuem vantagens para as pessoas anêmicas, principalmente.

O consumo de vísceras de boi, por exemplo, deve ser antecedido por análises de sua origem, uma vez que responsáveis pela excreção e metabolismo possuem resíduos de medicamentos e substâncias tóxicas ao corpo. Devido isso, são órgãos que possuem maior possibilidade de deterioração e contaminação.

Coloração, data de fabricação, validade e aroma devem ser observados no momento da comercialização. O mais recomendável é fazer a escolha da carne a partir do tipo de criação do gado. Dessa forma, as melhores vísceras são de animais criados em pastos a base de alimentação orgânica.

Vísceras: fígado de boi

Outro exemplo de víscera são as vísceras de frango. Um dos produtos mais conhecidos das vísceras de aves são as farinhas feitas a partir do órgãos destes animais. A farinha de vísceras é utilizada principalmente na produção de rações para animais. Além disso, é rica em muitos nutrientes, como ferro e cálcio.

Já as vísceras de peixe possuem uma possibilidade diferente de utilização. Os órgãos são usados para a produção de biodiesel. Piscicultores retiram os óleos presentes nas vísceras e vendem para empresas que produzem biodiesel, como a Petrobras Biocombustível, por exemplo.

Estas vísceras são utilizadas como matérias-primas e auxiliam na renda de pequenos piscicultores, que procuram meios alternativos de sustento. As empresas responsáveis por esta inovação estão desenvolvendo essa possibilidade de uso no Estado do Ceará e da Bahia, principalmente.

Agro20 | Portal Vida No Campo