Vitamina B7 (biotina), hidrossolúvel, é essencial para a vida

Inicio » Agronegócio » Vitamina B7 (biotina), hidrossolúvel, é essencial para a vida
15/01/2020 Por
Vitamina B7 (biotina), hidrossolúvel, é essencial para a vida

Entre os vários tipos de vitaminas, a vitamina B7 destaca-se no combate ao colesterol. Na verdade, esse é apenas um dos benefícios da vitamina B7, que é vital para o metabolismo do corpo e atua como uma coenzima em várias vias metabólicas, incluindo ácidos graxos e aminoácidos. Da mesma forma acontece com a produção de glicose.

Em geral, as vitaminas são compostos orgânicos e nutrientes essenciais para a manutenção do nosso corpo, assim como a vitamina B7. No entanto, nem todas são produzidas de forma independente pelo nosso próprio organismo. Por isso, a importância em consumir alimentos ricos em vitaminas.

Vitamina B7

O que é vitamina B7?

Vitamina B7 é um nutriente. Sim. Embora receba o nome de “vitamina” e seja conhecida assim no mundo todo, a vitamina B7 é, na verdade, um nutriente “semelhante a uma vitamina”. Para evitar confusões, também podemos chamá-la de biotina.

Essa substância está intimamente ligada ao grupo de vitaminas tipo B, por exemplo, as vitaminas B8 e B9. A biotina é hidrossolúvel, ou seja, solúvel em água, assim como as outras vitaminas B.

Por causa dessa característica, nosso corpo não consegue armazenar o nutriente, no entanto, é capaz de absorvê-la dos alimentos. Como tal, deve ser ingerida de maneira regular através de uma dieta variada e equilibrada.

Qual é a função da vitamina B7?

O composto é um tipo de suplemento dietético que fortalece o cabelo e as unhas, bem como cuida da pele. O composto ainda auxilia no crescimento celular e na manutenção da mucosa.

Embora a biotina possa estar presente em certos cosméticos, é importante lembrar que ela não pode realmente ser absorvida pela pele, cabelo ou unhas.

Para quem sofre de deficiência de biotina, a vitamina B7 pode ajudar a cuidar do cabelo ralo e das unhas quebradiças. No entanto, a ciência ainda não mostrou resultados conclusivos para apoiar essa alegação, isto é, de que a biotina está diretamente relacionada à melhoria da condição da pele e das unhas ou aumento do crescimento do cabelo.

Algumas evidências indicam que as pessoas que sofrem de diabetes podem ser suscetíveis à deficiência de biotina. Como a vitamina B7 é um fator importante na síntese de glicose, ela pode ajudar a manter o nível de açúcar no sangue adequado em pacientes com diabetes tipo 2.

Ainda, está comprovado que a biotina ajuda a reduzir a presença de colesterol no sangue. Um dos benefícios da vitamina B7 é a produção de lecitina, ou seja, a substância capaz de manter limpas as paredes internas das artérias.

Ademais, o nutriente atua como uma vassoura que empurra os depósitos de lipídeos e os leva ao fígado, onde são parcialmente eliminados pela bile. Além de reduzir a presença de gorduras no sangue, então, outra função da vitamina B7 é evitar o acúmulo de gordura no fígado.

A biotina também atua no cérebro ao proteger as células nervosas. Dessa forma, ajuda a superar a depressão e momentos de muito estresse, tanto físico quanto mental. É considerada um sedativo leve.

A vitamina B7 também fortalece a memória, por isso, é muito útil para os idosos.

Vitamina B7

Qual fruta tem vitamina B7?

Em geral, as frutas não costumam ser boas fontes de biotina. No entanto, a banana funciona como uma exceção e é um alimento rico em vitamina B7.

Assim como a banana, outras frutas possuem o nutriente, porém em menores quantidades. Só para exemplificar, podemos encontrar o composto no abacate e em frutas cítricas como abacaxi, framboesa, laranja, limão e morango.

Alimentos ricos em vitamina B7

Não é difícil encontrar alimentos com biotina para manter a saúde em equilíbrio. Além das frutas, que já vimos, a vitamina B7 está contida principalmente em fermento, grãos inteiros, gemas de ovo, nozes e até carnes.

O fígado, em particular, é um alimento rico nessa vitamina, apesar de não agradar muitos paladares.

Outro exemplo que merece destaque é o feijão. Só para ilustrar, 100 gramas dessa leguminosa fornece ao corpo cerca de 65% de biotina recomendada.

Alguns alimentos ricos em vitamina B7:

  • Aveia;
  • Amendoim;
  • Cevada;
  • Couve-flor;
  • Ervilha;
  • Sementes de girassol;
  • Pão integral;
  • Carne de porco;
  • Queijo cheddar;
  • Peixe salmão.

Vitamina B7

O que a falta da vitamina B7 pode causar?

Como ficou claro anteriormente, a ingestão dessa vitamina ocorre de modo natural de acordo com a nossa dieta. Além disso, muitas vezes o corpo produz a substância. Em outras palavras, o organismo é capaz de reciclar a biotina após o primeiro uso.

Mesmo com essas condições, é possível acontecer que o corpo atinja um nível baixo dessa vitamina. Um dos sinais de alerta sobre a falta de biotina no organismo é a hipoglicemia, ou seja, um distúrbio provocado pela baixa concentração de glicose no sangue e que pode afetar pessoas portadoras ou não de diabetes.

Além disso, a falta da vitamina no corpo pode causar acidose. Isso significa que a taxa de acidez do sangue está muito alta. Embora a detecção de deficiência de biotina no corpo ocorra por exames técnicos, há outra forma de suspeitar do problema.

De acordo com especialistas, a descamação da pele é uma das consequências da ausência de vitamina B7 no organismo. No entanto, é importante ressaltar que esse distúrbio pode ser desencadeado de vários fatores.

Por isso, é sempre bom consultar um médico antes de procurar maneiras alternativas para obter a vitamina, se ainda não tem a certeza que se é a falta de biotina que causa a descamação da pele.

Quanto de vitamina B7 por dia?

Em todo caso, a deficiência de biotina no corpo é rara. A raridade deve-se pelo fato de uma alimentação balanceada ser mais que suficiente para garantir a ingestão média diária. Para um adulto, o ideal é de cerca de 500 mg por dia.

Mas, o que acontece se uma pessoa ingerir uma quantia acima do recomendado? Existe overdose de vitamina B7? Quais os danos para o corpo humano?

São raros os casos relacionados ao consumo elevado porque a quantidade ingerida além do necessário é excretada pela urina. Todavia, quando o corpo não consegue eliminar, alguns sintomas mais característicos são dificuldade de digestão e perda de apetite, suor em excesso e salivação descontrolada.

Por isso, é importante sempre manter uma alimentação balanceada e rica em nutrientes com vitamina B7.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo