Zona cerealista é um dos centros comerciais mais importantes de SP

Inicio » Agronegócio » Zona cerealista é um dos centros comerciais mais importantes de SP
10/04/2019 Por
Zona cerealista é um dos centros comerciais mais importantes de SP

Zona cerealista e sua importância econômica

A zona cerealista é um dos locais para consumidores e clientes que procuram mais qualidade, diversidade e preço mais baixos de produtos. Nela, a disponibilidade de comercialização é enorme e com muitas opções, seja para pessoas que consomem alimentos de origem vegetal ou até mesmo para veganos e vegetarianos.

Assim, por ter grande variedade, a zona cerealista tem grande importância em manter a economia. Setores como o agronegócio, a agricultura e a agropecuária são os mais beneficiados. Isso ocorre porque a comercialização do local depende diretamente dos produtos produzidos por estes segmentos.

Zona cerealista: venda de grãos

O que é zona cerealista?

Zona cerealista é um espaço localizado no Estado de São Paulo em que há inúmeros armazéns e lojas de comercialização de produtos, principalmente produtos alimentícios. Ela fica próxima a um dos maiores centros de comercialização da cidade, o Mercadão Municipal. O local funciona há quatro décadas.

Na zona cerealista em São Paulo é possível encontrar os mais variados produtos. Entre os principais produtos da zona cerealista, podemos citar:

  • Farinha (de todos os tipos);
  • Aveia;
  • Frutas secas;
  • Cereais;
  • Grãos;
  • Feijões;
  • Sementes;
  • Doces;
  • Sais;
  • Macarrão;
  • Desidratados;
  • Cristalizados;
  • Chás;
  • Cascas;
  • Ervas medicinais;
  • Capins;
  • Flores secas;
  • Condimentos;
  • Temperos;
  • Quinoa;
  • Queijos;
  • Vinhos;
  • Chocolates;
  • Produtos orgânicos;
  • Castanhas, entre muitos outros.

Além da grande variedade e qualidade dos produtos, o que mais atrai consumidores são os preços mais acessíveis do que em muitos outros centros de comercialização. Além disso, é possível encontrar diversos produtos vendidos à granel.

Um dos pontos importantes deste centro de comercialização é que a zona cerealista substitui as embalagens de produtos de supermercado por saquinhos de compras a granel.

Serviços da zona cerealista

A zona cerealista nunca foi muito conhecida pelos consumidores, isso deve-se ao fato de ela, inicialmente, não contar com uma seleção de produtos que chamassem muito a atenção dos compradores.

Antigamente o local funcionava como armazém de cereais, de alho e de cebolas; produtos que eram comprados em atacado por alguns revendedores, como, por exemplos, feiras e supermercados. Atualmente, ainda há esses armazéns pela região; no entanto, menos populares que antigamente.

Zona cerealista: venda de defumados

Hoje em dia, os comerciantes investiram em reformar os pontos de venda com o intuito de atrair mais consumidores e compradores do varejo. Além disso, grande parte das lojas oferecem estacionamento e serviço de carga para as compras gratuitamente. Há também alguns comércios que possuem entrega à domicílio.

Lojas da zona cerealista

Veja a seguir alguns dos comércios mais procurados na zona cerealista. Um detalhe importante sobre a ZC é que veganos e vegetarianos podem encontrar facilmente diversos produtos que consomem, tanto com melhor qualidade quanto com menor preço.

  • Empório do Arroz Integral: fica localizado na Avenida Mercúrio, número 86.
  • Casa de Saron: fica localizada também na Avenida Mercúrio, no número 146.
  • Armazén Paulista: fica localizado na Rua Assunção, número 57.
  • Akashia Flora: fica localizada na Avenida Mercúrio, número 370.
  • Armazém São Vito: fica localizado na Avenida Mercúrio, número 222.
  • Santa Fé Emporium: fica localizada na Rua Santa Rosa, número 52.
  • Armazém Santa Filomena: fica localizado também na Rua Santa Rosa, número 100.

Dicas sobre a zona cerealista

Para quem quer conhecer o local e fazer compras, é importante ficar atento à algumas dicas antes de visitá-lo.

A primeira dica consiste em ter paciência e tempo. Este centro de comercialização recebe muitos visitantes e consumidores todos os dicas, ou seja, há grande concentração de pessoas. Por esse motivo, há lojas que distribuem senhas para que o local não fique lotado demais.

Por mais que algumas lojas ofereçam estacionamento, a zona cerealista não tem uma localização favorável para chegar de carro, já que as vagas costumam estar ocupadas qualquer hora do dia. Entretanto, a região é de fácil acesso por meio de transportes públicos, como ônibus e metrô.

Certamente, quem visita este centro saí de lá abastecido de compras. Por mais que as lojas ofereçam sacolas – sempre de plástico – é importante levar sacolas mais firmes (como as reutilizáveis) ou até carrinhos de feira. Isso é importante tanto para o peso que não ficará sobrecarregado, quanto para a saúde do meio ambiente ao dispensar o uso de materiais feitos à base de plástico.

A zona cerealista oferece inúmeras opções para quem é celíaco, vegano, vegetariano ou intolerante à lactose. Produtos como farinhas sem glúten são facilmente encontrados, além de terem um preço muito baixo. Além disso, há muitas opções de produtos sem origem animal, como carne e tender vegetais – congelados ou não.

Outro dica importante é optar por produtos a granel. Eles possuem um preço mais barato, já que vêm em saquinhos mais leves do que as embalagens vendidas em pequenas porções.

Importância da zona cerealista

Produtos com maior qualidade, preço baixo e maior variedade são os principais pontos de destaque da zona cerealista. Portanto, estes pontos fazem com que a importância deste centro de comercialização se intensifique e seja cada vez mais procurado.

As lojas são visitadas justamente por terem grande diversidade de produtos – sejam eles de origem animal ou de origem vegetal – que agradam todos os gostos. Assim, se torna uma boa opção até mesmo para as pessoas que já mantêm uma alimentação saudável e equilibrada, associada à prática de exercícios físicos.

Zona cerealista: venda de sementes

Entretanto, a importância da zona cerealista está toda concentrada na economia. Os comércios e armazéns que fazem parte deste centro ajudam pequenos comerciantes e consumidores finais. Além disso, alguns produtos são provenientes das atividades praticadas na agricultura, como grãos, legumes, frutas, vegetais e outros alimentos que fazem parte da horticultura e da fruticultura local.

Dessa forma, é notório que a venda dos alimentos não são somente importantes para o comércio local, como também são essenciais para manter a fonte de renda de alguns agricultores e produtos. Por isso, eles consideram que seja de alta relevância e importância manter os alimentos em alta qualidade, para que cada vez mais clientes e consumidores possam interessar-se pelos produtos encontrados ali.

Portanto, setores do agronegócio, da agricultura e, até mesmo, da pecuária são beneficiados com o comércio e os resultados econômicos da zona cerealista. Assim, estes segmentos estão altamente atrelados aos produtos vendidos nas diversas lojas encontradas no local, produtos estes que são comercializados em altas quantidades, dia após dia.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo