Abate destaca diferentes técnicas para os vários tipos de animais

Inicio » Pecuária » Abate destaca diferentes técnicas para os vários tipos de animais
09/04/2019 Por
Abate destaca diferentes técnicas para os vários tipos de animais

As diferentes técnicas e métodos no abate de animais

O abate de animais é feito para que sua carne, pele, pelos e carcaça possam ser usados no setor alimentício ou vestuário. O consumo de carne no setor alimentício e o uso de pele de animais na indústria têxtil tem crescido nos últimos tempos.

O Brasil é um dos maiores produtores de carne do mundo, fazendo com que as técnicas do abate cresçam e se modifiquem. Tudo isso é feito conforme as necessidades do país e dos animais. Métodos menos nocivos aos animais têm sido uma opção para os abatedouros conscientes.

Abate de gado a pasto

O que é abate?

Abate é o ato de sacrificar os animais para que usem sua pele e carne. Geralmente, os animais sacrificados são aqueles já domesticados, como os bovinos, caprinos, ovinos, suínos, aves, peixes e equinos. Em alguns casos, estes animais são sacrificados se forem considerados como prejudiciais. Ou em outras ocasiões, com o intuito de paralisar a disseminação de uma doença, por exemplo.

Métodos de abate animal

Há cinco diferentes métodos de abate de animais, cada um com sua particularidade e eficiência. São eles:

  • Abate ritual: as jugulares dos animais são cortadas no momento em que eles estão conscientes. Alguns abatedouros prendem o animal e o penduram de cabeça para baixo para que o abate seja realizado.
  • Atordoamento elétrico: em um corredor do abatedouro, os animais passam após serem molhados e são atingidos por choques elétricos.
  • Choques na cabeça: os animais sofrem um ataque após serem submetidos a um atordoador elétrico. Com isso sua garganta é cortada e eles sangram até morrer.
  • Golpes de marreta: com um martelo próprio para isso, os animais são golpeados até que seu crânio seja quebrado.
  • Pistola pneumática: os animais são baleados por uma espécie de pistola que, ao ser apontada para a cabeça deles, solta uma vara de metal direto no cérebro. Ao ser disparada, a vara é retirada logo em seguida provocando o desmaio do animal.

Abate de animais

Antes mesmo do sacrifício acontecer, a preparação para o abate começa no transporte. No abate de boi e no abate de gado, os animais são levados em caminhões com carrocerias próprias para eles, feitas de madeira com hastes metálicas. Ao saírem dos caminhões, os animais são colocados em currais e mantidos em jejum. Isso é realizado para que ocorra o esvaziamento do estômago e tenham um bom tempo de descanso para aliviar o estresse.

A qualidade da carne dos animais também está relacionada com a forma de manejo e com as etapas que eles percorrem até o processo final, o abate. Após descansarem, os animais são levados a um chuveiro para que sejam higienizados. O animal é posto em estado de inconsciência em quase todos os métodos de abate de suínos e em abatedouro de frango.

Abate de suínos

Abate humanitário

Com o intuito de reduzir o estresse e sofrimento dos animais, o abate humanitário contribui para o bem-estar do animal. Ele é realizado no período de pré-abate, desde o momento do transporte até a sangria. Medidas de conforto e inconscientização são aplicadas aos animais, para que não sintam dor e não se estressem.

Este tipo de abate foi desenvolvido a partir de técnicas de manejo que não prejudicam o bem-estar ou comprometem o conforto do animal. Equipamentos e instalações inadequadas, mão de obra despreparada e contato com estranhos são alguns dos fatores evitados nesse tipos de abatedouro.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo