Abelha e suas importantes funções dentro da colmeia

Inicio » Meio Ambiente » Abelha e suas importantes funções dentro da colmeia
10/05/2019 Por
Abelha e suas importantes funções dentro da colmeia

Entenda a importância da existência da abelha

A abelha é um inseto conhecido no mundo todo. A sua fama está diretamente ligada aos produtos que através dela são capazes de serem produzidos. Como é o caso do mel, da própolis, do pólen e da geleia real, por exemplo. No entanto, há muitas pessoas que têm medo desses pequenos insetos por conta do veneno encontrado em seus ferrões, que podem ser nocivos ao organismo humano.

No entanto, a criação de abelha é vantajosa tanto para o meio ambiente quanto para os apicultores. Elas são responsáveis pela polinização de algumas flores e ainda auxiliam os criadores com os lucros e rentabilidade das atividades voltadas para a comercialização de seus produtos.

Abelha

O que é abelha?

Abelha é um inseto polinizador pertencente à família Apoidea, ao filo Artrópode, à classe Insecta e à ordem Himenóptera. São insetos sociais que vivem juntos ao outros indivíduos da mesma espécie em colmeias e possuem divisões de tarefas dentro dela. Uma de suas características mais marcantes é o heteromorfismo, consiste nas diferenças morfológicas ligadas à função que exercem dentro da colmeia.

Seus três tipos morfológicos estão divididos em:

  • Rainha;
  • Operárias;
  • Zangão.

Abelha rainha

A personagem central e mais importante da sociedade das abelhas é a abelha rainha. Ela possui um tamanho duas vezes maior em relação aos da operária. Sua função biológica é pôr os ovos e manter a ordem e a organização na colmeia, para isso ela utiliza feromônios que só ela é capaz de possuir.

Ela passa a vida colocando os ovos que irão se transformar em futuras abelhas operárias, zangões e, até mesmo, novas rainhas.

As abelhas rainha são as únicas fêmeas capaz de reproduzir. Ela nasce de um ovo fecundada e é criada numa célula especial, uma cápsula que recebe o nome de realeira. Lá, ela é alimentada pelas abelhas operárias com geleia real – um produto rico em proteínas, hormônios sexuais e vitaminas. A geleia real consiste no produto único de alimentação da abelha rainha durante toda a sua vida.

A partir do nono dia de vida essa abelha já está pronto para realizar o seu primeiro voo nupcial, em que os zangões serão responsáveis pela fecundação. Se, por exemplo, outra abelha rainha aparecer nesta colmeia, ambas irão lutar até que uma delas morra. O ciclo de vida das abelhas rainha dura em média até cinco anos.

Uma curiosidade em relação a esta reprodução é que estudiosos descobriram que as abelhas do Cabo, região da África do Sul, são capazes de fazer uma reprodução de modo assexuada. Assim, as abelhas operárias realizam a produção de ovos fecundados com o seu próprio DNA.

Abelha operária

As abelhas operárias podem estar presentes no total de 69 mil dentro de uma colônia. Elas nascem depois de apenas 21 dias e, enquanto “bebês’, recebem comida das outras operárias já adultas.

As larvas da operária e do zangão são alimentados com pólen somente após o quarto dia. Em alguns dias começa a limpeza das células vazias e o preparo para novos ovos. Depois do quinto ou sexto dia, as glândulas de sua boca são amadurecidas para que consigam alimentar a rainha e as larvas recém chocadas nas células.

Depois do 12° dia, começam a funcionar suas glândulas produtoras de cera e, assim, ela passa a produzir novas células.

A operária se alimenta de mel para produzir a cera. Dessa forma, elas constroem a cera em flocos pequenos, nas glândulas que ficam localizadas na parte de inferior de seu abdômen. Além disso, elas também são capazes de transformar o néctar das flores em mel.

As operárias com 18 a 20 dias exercem um papel de guardas dentro das colmeias. No entanto, quando completam três semanas de idade já podem começar a sair para buscar o néctar e o pólen, e fazer orientação às outras para que preparem as áreas de alimentação para o seu retorno. Essa classificação de abelha pode chegar a viver em média seis semanas.

Abelha zangão

abelha zangão é na verdade o macho das abelhas e também possui função reprodutiva. No entanto, para os machos o acasalamento é mortal, uma vez que ele perde seu órgão genital dentro da abelha rainha. Este órgão funciona como uma tampa para que só o seu esperma entre em fecundação com a rainha. Por isso, na maioria dos casos, a abelha zangão morre logo após a fecundação.

Ele é capaz de também realizar um voo nupcial, fecundando a rainha. Um fato curioso sobre ele é que, quando sobrevivem após realizar a fecundação, ele é abandonado pela colmeia de abelha por não possuir mais a sua utilidade.

Abelha

Vida das abelhas

As abelhas costumam ir até as flores para fazer o colhimento do pólen e do néctar. Na grande maioria das espécies, a alimentação das abelhas é predominantemente uma massa de pólen.

Alguns espécies delas colhem o pólen apenas de um tipo específico de flor, mas há outras que colhem de qualquer uma espécie com flor.

Algumas abelhas são invasoras de ninhos de outras abelhas. Essas são semelhantes à uma vespa, possuem poucos pelos e não têm aparelho para realizar o transporte de pólen.

Os maxilares e o lábio das abelhas são parecidos com uma língua, responsável por fazer a suga do néctar. Esse tipo de língua precisa ser cumprido pois é mais fácil de alcançar o néctar presente em flores mais profundas. A estruturação dessa língua é diferente em cada tipo de abelha, o que também ajuda na hora de classificá-las.

A maioria das espécies de plantas possuem polinização cruzada, ou seja, o pólen de uma flor precisa ser levado até a outra. Essa polinização acontece por meio dos ventos pelos insetos ou por pequenas aves, como é o caso do beija-flor.

Há muitos donos de pomar que possuem colmeias artificiais de abelhas, que ajudam na polinização e nos resultados do rendimento alto de frutas no pomar.

Ferrão de abelha

ferroada de abelha possui alguns princípios ativos que podem provocar queda na pressão sanguínea, hemólise (destruição de glóbulos vermelho) e infiltração dos tecidos. Assim, os efeitos do veneno das abelhas podem ser diferentes em cada pessoa, por conta do organismo de cada um.

Abelhas brasileiras

“Indígenas sem ferrão” é o nome dado as abelhas nativas do Brasil, pois possuem seu ferrão atrofiado. Sendo assim, elas não são capazes de ferroar.

Elas habitam as regiões tropicais do Brasil e estão representadas por mais de 192 espécies. Além disso, fazem parte do grupo dos meliponíneos.

Os principais tipos de abelhas brasileiras são:

  • Abelha cachorro;
  • Asa branca;
  • Sanharol;
  • Abelha mosquita;
  • Jataí;
  • Uruçu;
  • Tubi;
  • Mandassaia, entre outras.

Como é a abelha?

A abelha é dividida em cabeça, tórax e abdômen. Os órgãos sensoriais e as glândulas mandibulares estão localizados em sua cabeça. Suas antenas são importantes pois é neles em que há a percepção dos sentidos do olfato, da audição e do tato.

Elas são capazes de reconhecer suas inimigas e companheiras pelo olfato, além de captarem o odor das flores. Sua visão é composta por três olhos, uma na parte frontal da cabeça e os outros dois na parte lateral da cabeça.

A glândulas mandibulares são responsável pelo dissolvimento da cera e por contribuírem no processo de formação da geleia real. Por outro lado, seus órgãos locomotores estão localizados no tórax. Possuindo dois pares de asas e três pares de pernas.

Já o estômago, as traqueias, o intestino e a vesícula melífera estão localizados no abdômen. Assim, as que possuem ferrão, têm ele localizado na extremidade do abdômen.

Apicultura

A apicultura é o nome dado a atividade voltada para a exploração comercial das abelhas, como foca na produção de mel, pólen, geleia real e própolis.

No entanto, o valor econômico do mel aumentou e isso fez com que diversos criadores de abelhas aumentassem sua produção e outros novos criadores fossem surgindo.

A geleia real é um produto produzido dentro da colmeia que visa a alimentação das abelhas “bebês” com até três dias de idade. Além disso, principal e único alimento das abelhas rainha em toda sua vida. É um produto com alto teor de proteínas e muito valorizado para a alimentação humana e para fins terapêuticos.

Abelha

própolis é conseguida por meia de algumas técnicas de produção. Por exemplo, colocar na tampa da caixa colmeia alguns tipos de calços. É uma substância pegajosa e sua coloração varia de acordo com a flora presente na região, variando de verde escuro a preto.

Sua principal função na colmeia é a higienização, pois age como bactericida. Além disso, é muito utilizada na fabricação de diversos medicamentos. Os japoneses possuem grande interesse no própolis de cor verde pois acreditam que suas propriedades terapêuticas são maiores e melhores.

Já o mel é uma substância fortemente energética. É um alimento rico que é consumido desde muito tempo pelos povos antigos. Também possui alta concentração de aminoácidos e sua principal função na colmeia é alimentar as abelhas. Pode também ser usado nos mais diversos pratos da culinária e para fins medicinais, como remédios e xaropes, por exemplo. O fornecimento para o mercado interno tem sua uma de suas principais atividades vantajosas.

Por fim, o pólen. Ele serve de reserva de alimento para a abelha. É um produto altamente rico em proteínas mas não tão comum sua utilização em pratos culinários, apesar de possuir uma alta riqueza em valores nutricionais.

One Reply to “Abelha e suas importantes funções dentro da colmeia”

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo