Acerola desperta cada vez mais o interesse de produtores brasileiros

Inicio » Agricultura » Acerola desperta cada vez mais o interesse de produtores brasileiros
10/10/2019 Por
Acerola desperta cada vez mais o interesse de produtores brasileiros

Acerola é fruta de valor para a agroindústria

Delicadamente agridoce, estima-se que a acerola seja um fruto de origem caribenha. Sem dúvida, países tropicais como o Brasil são ricos em frutas atraentes e suculentas. Entre elas, a cerejeira-do-pará não poderia ficar de fora.

Afinal, a acerola é um alimento delicioso e saudável, que pode ser consumido in natura ou transformado em uma variedade de pratos tropicais. Conheça a seguir um pouco mais sobre o cultivo e os benefícios da acerola!

Acerola

O que é acerola?

Acerola é como é chamado o arbusto da família das Malpighiáceas. A origem da planta remonta as Antilhas, a América do Sul e a América Central.

Em geral, acredita-se que essa variedade de fruta seja nativa do Caribe. Enquanto fruto da árvore chamada aceroleira, a acerola pode ser conhecida pelos seguintes nomes:

  • Cerejeira do pará;
  • Cazerola;
  • Cerejeira das Antilhas;
  • Cerejeira de Barbados.

Botanicamente, a cerejeira de Barbados cresce naturalmente em estado selvagem em várias partes das florestas da América Central e da Amazônia.

Benefícios da acerola

São inúmeros os benefícios da acerola!

De fato, a fruta tem um baixo teor calórico. Isto é, 100 gramas da fruta fresca fornecem apenas trinta e duas calorias. No entanto, elas compõem muitos componentes benéficos à saúde como, por exemplo, vitaminas e antioxidantes que contribuem imensamente para a saúde e o bem-estar ideal.

Os frutos possuem níveis significativamente elevados de antioxidantes quando em comparação com alguns dos outros frutos amazônicos como, por exemplo, o açaí, o abiu e o jambu.

Sem dúvida, a acerola possui o mais alto teor de vitamina C entre todos os frutos. Ela divide o pódio com a camu camu, fruta nativa da Amazônia.

Afinal, 100 gramas da fruta acerola fresca fornecem surpreendentemente 1677,6 mg de vitamina C. Essa quantidade é mais da metade da ingestão diária recomendada. Assim, consumir até 2-3 seria suficiente para atender às necessidades diárias dessa vitamina.

De fato, a vitamina C é um antioxidante natural incrível. O consumo de alimentos ricos em vitamina C ajuda o corpo humano a desenvolver resistência contra agentes infecciosos e, assim, eliminando radicais livres nocivos e pró-inflamatórios do sangue.

A combinação de vitamina C e compostos fitoquímicos da cerejeira de Barbados ajuda a livrar o corpo de radicais livres prejudiciais. Desse modo, colabora para aumentar a imunidade, proteger o corpo de cânceres, envelhecimento, doenças degenerativas, inflamações e infecções.

Acerola

Suco de acerola

Tanto no Caribe quanto no Brasil, as acerolas são frequentemente comidas frescas, ou seja, diretamente da árvore. No entanto, estes frutos suculentos também são populares em sucos, geleias, sobremesas e sorvetes.

Por exemplo, o suco de acerola fresco é uma iguaria requintada. Ele é muito consumido nas Antilhas e na América do Sul, incluindo o Brasil. O suco é uma perfeita bebida tropical, apreciada por seu sabor refrescante.

Receitas com acerola

A cerejeira de Barbados, quando madura, é altamente perecível e se machuca com muita facilidade. Portanto, essas frutas são melhor  consumidas frescas, logo após serem colhidas.

Além disso, outras receitas com acerola incluem purês, compotas, geleias e outras coberturas. O fruto também pode ser processado, se transformando em sorvetes, picolés, licores, vinhos e até papinha de bebê.

Contudo, durante os métodos de processamento, as acerolas perdem sua coloração vibrante. De fato, o produto resultante se aproxima de uma coloração de bronzeado a marrom.

Devido ao seu sabor azedo, as acerolas costumam ser combinadas com frutas tropicais mais doces – como bananas – na preparação.

Como plantar acerola

A seguir, você confere alguns passos básicos de como plantar acerola.

  • A acerola cresce cerca de três metros de altura. Contudo, os arbustos podem ser mantidos menores com poda frequente. De fato, isso não os impede de dar frutos;
  • Além disso, a planta possui um sistema radicular raso. Por isso está suscetível a rajadas de vento fortes, sobretudo nos arbustos mais altos;
  • Para que cresça adequadamente, a aceroleira precisa de um clima quente – temperaturas muito baixas podem acabar matando a planta;
  • Por outro lado, o solo deve ter pH neutro, de preferência entre 6,5 e 7,5. De fato, o arbusto tem preferência por solo arenoso, seco, bem iluminado e bem drenado;
  • Apesar disso, as acerolas também crescerão em solos como calcário, marga, argila e demais solos pesados, desde que recebam uma drenagem boa. Se o seu solo for pesado, adicione húmus, composto e areia. Além disso, adicione um pouco de limão para conservar o pH entre 6,5 e 7,5;
  • Durante o verão, garanta uma rega regular para a aceroleira. Contudo, evite quaisquer excessos de água. Não afogue a planta e mantenha o solo sempre bem drenado;
  • O arbusto requer entre 1000 e 1700 mm de chuva anualmente. Afinal, se a água for escassa, ele mudará de planta perene para decídua, ou seja, será impedido o seu florescimento regular e a sua produção de frutos;
  • Acerolas podem ser propagadas por sementes, estaquia e outros métodos. Seja paciente com esse belo arbusto e com sua plantação de acerola. Afinal, essas plantas precisam de cerca de três anos para começarem a produzir um número maior de frutos vermelhos;
  • No que diz respeito a pragas e doenças, a aceroleira não apresenta muitas preocupações. Contudo, o aparecimento de pulgões e cochonilhas pode ser frequente nas folhas e ramos;
  • Além disso, é indicado que seja feito um controle das moscas das frutas para evitar prejuízos. As doenças de aceroleira mais comuns são antracnose, verrugose e cercospora.

Acerola

Cultivo brasileiro

Nas terras brasileiras, a acerola foi introduzida inicialmente no estado de Pernambuco. A introdução da acerola no Brasil foi promovida no ano de 1955, por intermédio da Universidade Federal Rural de Pernambuco.

A implementação do fruto foi possível devido a um punhado de sementes vindas de Porto Rico. A partir de então, o fruto oriundo do Caribe passou a se espalhar do Nordeste para as demais regiões brasileiras.

A partir do fim do século XX, o cultivo da acerola começou a crescer largamente. Assim, hoje a planta é um cultivo de máxima importância para a cultura e tradição da região Nordeste do Brasil.

A planta é especialmente valorizada na agroindústria. Afinal, a polpa congelada do seu fruto é muito apreciada. Contudo, a indústria exige acerola com mais de 80% da coloração rosada, isto é, em uma graduação próxima ao vermelho. O fruto também deve ter peso mínimo de quatro gramas, sendo livre de ferimentos e com boa firmeza.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo