Agronegócio e a sua influência na economia nacional

Inicio » Agronegócio » Agronegócio e a sua influência na economia nacional
06/05/2019 Por
Agronegócio e a sua influência na economia nacional

O que o agronegócio tem de importante?

O agronegócio compreende amplas atividades realizadas no território brasileiro. Agroindústrias, agropecuária e agricultura são alguns dos setores que atuam direta e indiretamente sobre o agro. Dessa forma, as atividades exercidas não possuem influência apenas no campo, mas em todo o centro urbano também.

Os segmentos do agronegócio agem em conjunto, as atividades interligam-se e tornam-se dependentes. A zona urbana tem exercido muito mais influência sobre o campo pois ela garante equipamentos e maquinários necessários para a realização das atividades. Além disso, as importações e exportações brasileiras são asseguradas por este setor.

Agroindústrias e agronegócio

O que é agronegócio?

O agronegócio – também chamado de agribusiness ou agrobusiness – consiste em um conjunto de atividades agrícolas e industriais a caminho do campo ao consumidor final. Ele inclui todos os serviços, equipamentos e técnicas relacionada a produção agropecuária, indireta ou diretamente.

Este setor econômico envolve a cadeia de atividades que inclui a produção agrícola (como, por exemplo, as culturas de soja, de feijão, a pecuária, entre outros), a aquisição de adubos e fertilizantes, o desenvolvimento e progresso do uso intensivo das máquinas agrícolas, a industrialização de produtos utilizados no campo (como, por exemplo, os cigarros, o café solúvel, os óleos, etc) e o desenvolvimento de métodos que resultam em atividades dinâmicas.

O agronegócio também está relacionado com o meio urbano, agindo com um fator de promoção das atividade rurais à dinamização das cidades. A medida que este setor se moderniza, mais ele vai se tornando dependente das atividades industriais e produtivas realizadas nos grandes centros urbanos.

Sendo assim, pode-se dizer que os principais setores e segmentos do agronegócio englobam:

  • Agroindústrias;
  • Agropecuária;
  • Agricultura.

Este último está relacionado ao agro pois consiste no cultivo e plantio de alimentos que servirão de subsistências para muitas pessoas, famílias e comunidades. Além disso, os alimentos cultivados na agricultura também correspondem a uma certa porcentagem das exportações realizadas pelo Brasil, garantindo mantimento de muitos seres.

Setores do agronegócio

O agronegócio engloba uma relação direta com o campo da economia e os três principais setores. São eles:

  • Setor primário: consiste na produção rural, como a agropecuária, por exemplo;
  • Setor secundário: consiste nas agroindústrias e indústrias de insumos agrícolas, como as indústrias de tecnologias e de transformação das matérias-primas, por exemplo;
  • Setor terciário: consiste no transporte e na comercialização dos bens agropecuários / vindos do campo.

Uma das particularidade da produção no agronegócio é a concentração de investimentos. Os produtores investem muito na produção e nos elementos que permitem e/ou melhoram as atividades realizadas. Dessa forma, o setor agro faz integração dos estudos científicos com ligação com o campo e com a biotecnologia, até mesmo com os estudos da climatologia e da meteorologia. No entanto, o objetivo é melhorar as condições para intensificar os lucros dos proprietários.

No agro, por exemplo, cada integrante dos setores dependem um do outro para manter o negócio funcionando. Há setores da economia específicos que estão relacionados com ele, é o caso das indústrias:

  • Automotiva: fabricante de tratores e outros equipamentos que podem ser usados no campo;
  • Farmacêutica: desenvolvimento de vacinas e remédios utilizados na pecuária;
  • Financeira: agências e bancos de fomento para aquisição de créditos agrícolas e contratação de seguro rural.

Agronegócio e agropecuária

Segmentos do agronegócio

Os principais segmentos do setor agro são, por exemplo:

  • Açúcar;
  • Álcool;
  • Adubos;
  • Defensivos;
  • Grãos;
  • Algodão;
  • Carne bovina;
  • Café;
  • Leite;
  • Derivados de leite;
  • Madeira;
  • Celulose;
  • Máquinas;
  • Equipamentos;
  • Óleos;
  • Farinhas;
  • Conservas;
  • Revenda de máquinas;
  • Têxtil.

Tipos de produtores do agronegócio

No agronegócio existem os pequenos e médios produtores, os chamados minifundiários. Eles possuem pequenas áreas e poucos recursos financeiros para aprimorar os processos.

No entanto, existem até alguns mais modernos que, mesmo possuindo pouco espaço de área, conseguem aumentar e diversificar a produção. Isso é muito comum em países como o Japão e em algumas partes da Europa. O resultado disso são os crescentes lucros com a criação de suínos, peixes (a piscicultura) e aves.

Além disso, as plantações de fumo, de arroz, soja e outras culturas que necessitam de pouco espaço mas muita mão de obra. A agricultura familiar, por exemplo, é a qual há predominância de minifúndios.

Nesse setor há também os chamados latifundiários, que são os proprietários ou arrendatários possuidores de grandes extensões de terra. Os latifúndios são as áreas em que predomina a monocultura de commodities (como, por exemplo, o milho, a soja, a pecuária leiteira e de corte e o algodão).

Este tipo de produção acontece principalmente em países com grande extensão territorial. O resultado disso é o lucro pelo ganho em escala e a minimização dos custos de produção.

Agroindústria e agronegócio

A agroindústria está inserida no agronegócio e ela consiste na transformação da matéria prima vinda de diferentes produtores do setor agro. Por exemplo:

  • Pecuária;
  • Silvicultura (as florestas);
  • Piscicultura (os peixes).

Assim, cada um dos segmentos dessas empresas tem o foco em beneficiar e melhorar o produto para a destinação ao consumidor final. No entanto, não estão envolvidos somente indústrias, mas também artesãos, uma vez que há produtos fabricados por métodos artesanais.

Por exemplo, a soja, que chega nas indústrias ainda em formato de grão. Ela pode ser consumida in natura mas também é usada para criar diversos produtos encontrados no supermercado. As opções têm crescido bastante em decorrência das dietas veganas e vegetarianas. Como, por exemplo:

  • O óleo de soja;
  • O leite de soja;
  • O suco de soja;
  • A farinha de soja;
  • E a proteína de soja.

Assim, cada um dos alimentos feitos a base da soja é processado por um tipo de empresa diferente, a qual está englobada no conceito da agroindústria.

Existem fabricantes que estão voltados para a produção de mais de um desses produtores, enquanto há outros que optaram por especializar-se somente em um dos itens.

Profissionais do agronegócio

De acordo com a Conferência Nacional da Agricultura (2015), 12% da população economicamente ativa no Brasil é de responsabilidade do agronegócio, sendo 35% dos empregos do país.

O agronegócio emprego técnicos e profissionais especializados. Cada um deles há empresas que atuam em diferentes momentos e questões. Na produção de carne, por exemplo, é onde encontra-se a maior geração de postos de trabalho e, consequentemente, de lucro.

Os principais profissionais do agronegócio estão relacionados com:

  • Agronomia;
  • Ciência e tecnologia de alimentos;
  • Ciência e tecnologia de laticínios;
  • Geografia;
  • Geologia;
  • Engenharia Ambiental;
  • Engenharia de Biossistemas;
  • Engenharia Hídrica;
  • Medicina Veterinária;
  • Zootecnia.

Agronegócio no Brasil

O agronegócio no Brasil ocupa o papel de atividade mais lucrativa. Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), este setor é responsável por representar 23% do PIB (Produto Interno Bruto).

De acordo com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), nas últimas duas décadas e meia a área utilizada para a produção agrícola cresceu em torno de 53%, a produção aumentou em média 260% e a produtividade alcançou 135%.

Os produtos do agronegócio com maior valor no Brasil são:

  • Algodão;
  • Arroz;
  • Feijão;
  • Milho;
  • Soja;
  • Café;
  • Açúcar;
  • Laranja;
  • Carne;
  • Celulose;
  • Papel.

Brasil: produtos do agronegócio

O algodão tem sua produção concentrada no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Goiás. O arroz é plantado principalmente em Santa Catarina, Tocantins, Maranhão, Rio Grande do Sul e Mato Grosso.

O Brasil encontra-se em segundo lugar no ranking de maiores produção de milho, sendo primeiro os Estados Unidos. O grão é cultivado em abundância no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Paraná, São Paulo e Rio Grande do Sul.

Agronegócio: terras agrícolas

No entanto, já em relação a soja, o Brasil lidera o ranking de maiores exportadores do grão, seguido pelos Estados Unidos. Já na produção de farelo e óleo de soja, o Brasil ocupa o segundo lugar antecedido pela Argentina. Assim, toda a produção de soja no Brasil está concentrada na Bahia, Minas Gerais, Goiás, Rio Grande do Sul e Paraná.

Por outro lado, o país é líder na produção de cana-de-açúcar. Ela é plantada em Goiás, Minas Gerais, Ceará, Rio Grande do Norte, Paraíba, Pernambuco, Alagoas, Sergipe e São Paulo.

Entretanto, a produção de celulose concentra-se no Mato Grosso do Sul e em São Paulo, onde encontra-se as florestas plantadas. Já o trigo é encontrado em abundância no Paraná e no Rio Grande do Sul. Enquanto a laranja é cultivado em abundância em São Paulo.

Por outro lado, a carne bovina é um dos produtores responsáveis pelo maior rendimento para o agronegócio nacional. O Brasil possui o segundo maior rebanho do mundo, antecedido pela Índia. No entanto, é o país que lidera a produção de frango e também encontra-se em quarto lugar na produção de carne suína.

A produção de carne concentra-se no Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, São Paulo, Goiânia, Paraná, Rondônia e Rio Grande do Sul (do maior para o menor produtor).

Importância do agronegócio no Brasil

O agronegócio possui grande destaque e responsabilidade para a economia mundial. Sendo assim, a sua influência é grande nos países subdesenvolvidos e nos países em desenvolvimento. Ele é importante pois assegura o sustento alimentar das pessoas e de sua manutenção. Além disso, o setor agro é responsável por contribuir com o aumento da exportação e do país que exerce suas atividades.

No Brasil, o agronegócio é importante pois tem maior influência sobre o Produto Interno Bruto (PIB), gera quase 40% de todos os empregos do país, representa 38% das exportações, quase 40% do território brasileiro possui terras utilizadas para as atividades desenvolvidas na agropecuária e quase 61% do território compreende cobertura de matas originais, um grande fornecedor para as matérias primas e os recursos naturais.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo