Agricultura se apresenta com diferentes formas e objetivos

Inicio » Agricultura » Agricultura se apresenta com diferentes formas e objetivos
23/06/2019 Por
Agricultura se apresenta com diferentes formas e objetivos

Entenda como funciona a agricultura e como foi seu processo de desenvolvimento

A agricultura tem um papel fundamental em garantir suprimento e produtos de subsistência aos seres humanos e até mesmo aos animais, em qualquer parte do mundo. As diversas formas de prática da agricultura estão espalhadas entre os países, tendo cada uma um aspecto único e diferente de agir sobre as atividades agrícolas. Sendo assim, cada uma fica responsável por algo mas cada uma faz parte em conjunto compondo a economia mundial.

No entanto, as práticas da agricultura transformaram tanto o meio rural quanto o meio urbano. Foi estabelecida um dependência mútua entre os dois meios, sendo que um tornou-se mais dependente do outro. Atualmente, a agricultura conta com as produções urbanas para que o uso tecnológico seja garantido e implementado no campo. Dessa forma, o que é produzido no campo é levado para a cidade com muitas vantagens e finalidades.

Agricultura: campos agrícolas

O que é agricultura?

Agricultura significa “arte de cultivar”. Consiste em em métodos e técnicas de cultivo da terra com o intuito de usá-la para obter-se produtos através dela. Os produtos iniciais da agricultura são os alimentos. No entanto, o desenvolvimento tecnológico e dos métodos, ela passou a incorporar e fornecer produtos para:

  • Produção de matéria prima para roupas;
  • Produção de fibras;
  • Meios de energia;
  • Ornamentação;
  • Ferramentas;
  • Combustível;
  • Medicamentos;
  • Construção, entre outros.

Sendo assim, pode-se dizer também que a agricultura é um prática econômica englobada ao setor do agronegócio. Um dos seus principais objetivos é garantir a subsistência alimentar dos seres humanos, seja das comunidades vizinhas, para exportação, comercialização ou para consumo próprio. Ela entende-se também como uma das formas de mudanças do espaço geográfico, já que tem sido praticada há milhares de anos.

Origem da agricultura

A origem da agricultura é datada há mais de 12 mil anos, sendo desenvolvida durante o período Neolítico. Ela foi responsável pela construção das primeiras civilizações pois todos os grupos de seres humanos encontrados costumavam praticar algum tipo de cultivo ou manejo dos solos para garantir a sobrevivência.

Nesses tempos, os seres humanos eram todos praticamente nômades. Eles não tinham uma acomodação fixa, por isso passavam grande parte do tempo mudando de lugar. Com o passar do tempo e com o aprimoramento, as primeiras técnicas de cultivo e plantio foram desenvolvidas. Elas foram pensadas através da noção e entendimento do homem sobre as sementes. Ou seja, ele percebeu que quando plantadas elas germinaram e que alguns animais poderiam ser domesticados.

Assim, nascia a agricultura. Seu desenvolvimento foi em meio ao processo de sedentarização das práticas humanas e da apropriação dos seres humanos ao meio natural. Com ela desenvolviam-se também as primeiras civilizações.

O desenvolvimento do meio rural

A atividade econômica mais importante para a manutenção das sociedades e sua constituição sempre foi o meio rural. As primeiras trocas feitas comercialmente foram permitidas pelas técnicas agrícolas que geravam excedentes na produção.

Assim, o que sobrava era vendido entre as comunidades próximas. Geralmente, os produtos eram comercializados para compradores que não tinham aquele tipo de produção. Assim começou a dependência a ligação do campo com a cidade.

Com a modernidade a industrialização, as cidades foram dependendo cada vez menos do campo. Mas, ao contrário disso, o campo dependia cada vez mais das cidades, principalmente pelos materiais que precisavam para exercer as atividades, materiais estes que eram produzidos somente nas cidades.

Em outras palavras, as práticas agrícolas tornaram-se mais modernas e passaram a mecanizar-se, por isso dependiam das indústrias para garantir o desenvolvimento do meio técnico.

Agricultura: plantação de abobrinha

Conforme as três revoluções industriais foram acontecendo, a agricultura também foi sendo alterada e desenvolvida, com uso de procedimentos avançados. Atualmente existem diversas técnicas agrícolas desenvolvidas para o manejo dos solos.

Além disso, colheitadeiras e máquinas são capazes de realizar o trabalho de centenas de trabalhadores em uma velocidade e agilidade maior, aumentando a produtividade. Sendo assim, quanto mais o tempo passa, mais a agricultura torna-se dependente da ciência e das produções de conhecimento.

Por mais que o meio rural tenha sofrido grande desenvolvimento e transformação ao longo dos anos, ainda existem práticas tradicionais agrícolas que constituem este meio. Entre essas práticas pode-se citar:

  • A agricultura itinerante;
  • A agricultura de jardinagem;
  • A agricultura orgânica.

Entre essas, existem muitos outros tipos de agricultura que ainda são fortemente praticados no meio rural. Veja a seguir alguns deles.

Agricultura familiar

A agricultura familiar está diretamente ligada às produções rurais e cultivos de terra feitos em pequenas propriedades rurais – os chamados minifúndios. Ela é praticada exclusivamente entre ou agricultores de grupos familiares.

Esses agricultores produzem os alimentos com o intuito de consumo próprio ou para vender em outros lugares. A terra trabalhada é seu local de trabalho e de moradia. Esse tipo de agricultura consiste na utilização de mão de obra familiar, em que os familiares são os administradores e agricultores, ela tem a produção voltada para a comercialização e consumo próprio.

Além disso, faz pouco uso de agroquímicos e possui grande variedade de produtos cultivo, ou seja, tem fortemente a prática da policultura.

Agricultura de subsistência

agricultura de subsistência nada mais é do que o uso por parte das famílias camponesas ou rurais de métodos habituais de plantio, garantindo a sobrevivência da família, a própria ou da comunidade em que estão inseridos. Sendo assim, seu objetivo é suprir as necessidades alimentares dos moradores locais.

Suas atividades são realizadas em propriedades pequenas, com baixo uso de tecnologia e materiais desenvolvidos e sua produtividade é em baixa escala. Sendo assim, ela é caracterizada pelo uso de ferramentos acessíveis em simples (como, por exemplo, martelos, arados, foices, etc), pela implementação da rotação de cultura que possibilita a conservação do solo e pelo uso da mão de obra familiar.

Neste tipo de agricultura, quando há excedentes de alimentos, eles são vendidos ou trocados nas comunidades vizinhas. O intuito é obter produtos que não são cultivos na comunidade em que pertencem.

Além disso, a agricultura de subsistência é dividida em agricultura itinerante, que consiste em queimar ou derrubar plantações para que a área seja usada nos cultivos de subsistência, sendo seu objetivo principal aumentar as áreas das propriedades usadas para a agricultura de subsistência.

E também pode ser dividida em agricultura de jardinagem, que consistem em plantar os produtos em solos que não sofrem o perigo de inundar com as águas das chuvas em excesso. Para isso, constrói-se camadas nas inclinações dos montes, favorecendo a redução da erosão e a absorção da água.

Agricultura de precisão

agricultura de precisão consiste na utilização de máquinas, inteligência, habilidade, pessoas e tecnologia para realizar as atividades agrícolas. Seu objetivo é realizá-las de modo eficiente, obter maior lucro a partir de meios sustentáveis, identificar a diversidade do campo, diminuir a contaminação dos solos, aumentar a produtividade, melhorar o manejo das culturas, melhorar o uso de insumos agrícolas e reduzir os custos de produção.

Ela está associada com a administração e a chance do produtor conseguir informações sobre a área que utilizará para fazer as produções, de forma que possa inserir tecnologias nas atividades. Além disso, ela também engloba o pensamento de possíveis riscos em que o agricultor está submetido e o gerenciamento agrícola.

Agricultura orgânica

agricultura orgânica – também conhecida como agricultura biológica – consiste em um modelo de produção alternativo. Seu intuito é principalmente reduzir os impactos ambientais. Sendo assim, nela não utiliza-se agroquímicos, fertilizantes ou sementes alteradas. Este tipo de agricultura pode conservar os recursos naturais e ser responsável pela produção de alimentos mais saudáveis.

Agricultura e produtos agrícolas

Agricultura e os sistemas agrícolas

Além dos diversos tipos de agricultura praticados no Brasil e no mundo, a agricultura está dividida por duas formas de sistemas agrícolas que auxiliam na realização das atividades. São eles:

  • Agricultura intensiva: o sistema intensivo consiste em atividades realizadas nos latifúndios – grandes áreas de terra – e em alta produtividade. Nela, usa-se a rotação de culturas, agroquímicos e opta-se pela seleção de espécies e sementes. A produção é mecanizada e possui grande produtividade por hectare. A mão de obra é qualificada, sendo uma prática comum tanto nos países desenvolvidos quanto nos subdesenvolvidos.
  • Agricultura extensiva: o sistema extensivo consiste em produtividade baixa, plantações em minifúndios com uso de métodos e técnicas rudimentares e simples. O solo é usado sem pausa, não há rotação de culturas, por isso muitas vezes resulta em esgotamento. A mão de obra não é qualificada, sendo uma prática comum em países subdesenvolvidos, naqueles em que não é predomínio de técnicas agrícolas modernas.

Agricultura no Brasil

No Brasil, a agricultura foi a principal atividade econômica para a produção de alimentos desde a colonização. Atualmente, o país lidera o ranking sendo um dos maiores produtores de alimentos mundialmente. Os produtos mais produzidos em solo brasileiro são:

  • Laranja;
  • Soja;
  • Café;
  • Cana-de-açúcar;
  • Milho;
  • Trigo;
  • Algodão;
  • Arroz;
  • Cacau.

A importância da agricultura no Brasil está ligada ao fato dela ser responsável por produzir os alimentos e os produtos primários utilizados pelas indústrias brasileiras, pelo setor de serviços e pelo comércio.

Dessa forma, a agricultura foi tornando-se base para a manutenção da economia mundial uma vez que sua importância alcança outros países em todas as partes do mundo. As práticas agrícolas têm sua eficiência econômica em cada um deles, sendo que apresenta-se em aspectos diferentes de acordo com as regiões do mundo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo