Anemia em bovinos pode ser sintoma da Tristeza Parasitária Bovina

Inicio » Veterinária » Anemia em bovinos pode ser sintoma da Tristeza Parasitária Bovina
24/03/2021 Por
Anemia em bovinos pode ser sintoma da Tristeza Parasitária Bovina

Sendo um produtor rural, você já deve ter ouvido falar em anemia em bovinos. Pois é, a doença grave que pode até matar o gado é bastante comum e merece atenção. Quando o tema envolve a saúde dos animais, é necessário considerar que o assunto é fundamental na atividade pecuária.

Isso porque estamos falando do país que possui o maior rebanho comercial bovino do mundo, atingindo a marca de mais de 214 milhões de animais em 2019, de acordo com dados da Produção Pecuária Mundial – divulgados pelo IBGE em outubro de 2020. Justamente pela enorme produção de gado no Brasil, falar em anemia em bovinos é considerar uma doença que afeta um dos principais segmentos do agronegócio no país.

No entanto, como identificar o que é a anemia e seus principais sintomas?

Anemia bovina: o que é?

O sangue tem como uma de suas principais funções o transporte de substâncias no organismo. Esse movimento é essencial, já que é por meio dele que é feito o transporte de nutrientes, vitaminas, hormônios, oxigênio e outros.

A anemia bovina faz com que haja redução de glóbulos vermelhos no organismo do animal e, portanto, o sangue não desempenha sua função perfeitamente. Essa deficiência na atividade sanguínea impede que ferro e outras vitaminas sejam suficientes no organismo, causando anemia nos animais.

Existem diversas causas possíveis para o desenvolvimento de anemia em bovinos. Elas podem ser:

  •  endoparasitas ou ectoparasitas
  •  ingestão de plantas tóxicas
  •  vírus e bactérias
  •  anemias hemorrágicas
  •  deficiência na alimentação

anemia em bovinos

Tristeza bovina

A anemia pode estar ligada ao que chamamos de Tristeza Parasitária Bovina, a TPB. No entanto, essa tristeza bovina é um complexo de doenças – infeccioso e parasitário – causado por duas enfermidades, chamadas de Babesiose e Anaplasmose.

Essas duas doenças se desenvolvem por meio de dois agentes principais: Babesia bovis e bigemina, e também pela bactéria Anaplasma marginale. Esses agentes são transmitidos ao gado por alguns vetores:

  •  picadas de moscas
  •  picadas do carrapato
  •  agulhas e bisturis contaminados utilizados em procedimentos cirúrgicos ou vacinação

Então, quando a Babesia e Anaplasma se desenvolveM nos bovinos, infectam as hemácias dos animais. Como consequência, alguns sintomas da tristeza bovina são percebidos no comportamento e dia-a-dia deles. Exemplos de sintomas são: anemia, febre, queda na produção de leite, perda de apetite, apatia, cansaço, alteração na cor/ressecamento nas mucosas e outros sinais clínicos que ajudam a identificar o complexo de doenças.

É possível prevenir a TPB

A TPB pode afetar o gado em qualquer idade, mas existem medidas que podem ajudar no combate das doenças. A transmissão dos agentes é menos comum por instrumentos cirúrgicos, mas é possível evitar o contágio garantindo que os instrumentos de vacinação e cirurgias não sejam compartilhados de um animal para o outro.

Além disso, o controle de carrapatos e moscas é fundamental para manter o gado saudável, seja ele gado de corte ou gado leiteiro. Por isso, a TPB está diretamente ligada à anemia em bovinos e ambas podem levar o gado à morte caso não haja tratamento adequado para garantir a saúde do animal.

Imagens: Wirestock/Freepik

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo