Angus é raça bovina que traz vantagem ao mercado agropecuário

Inicio » Pecuária » Angus é raça bovina que traz vantagem ao mercado agropecuário
11/03/2019 Por
Angus é raça bovina que traz vantagem ao mercado agropecuário

A carne angus ganha espaço no mercado pecuário devido a maciez e alta qualidade

De origem européia, o gado angus tem destaque no mercado consumidor e se classifica como carne nobre.

A raça angus é, hoje, bastante conhecida no Brasil. Isso, tanto em função da sua popularidade entre os pecuaristas como pela notoriedade que já conquistou junto aos consumidores e amantes da sua carne.

gado angus

Mas afinal, você realmente conhece o gado angus?

O angus é de origem européia, mais especificamente da Escócia há cerca de duzentos anos atrás. Por este motivo é considerada uma das raças de gado mais antigas do mundo. Seu grande reconhecimento se deu no século 19 a partir dos primeiros rebanhos sendo exportados os Estados Unidos e em seguida à América Latina.

A criação do rebanho angus é de fácil manejo pois possui natureza dócil, é possível que seja criado com outras raças com facilidade. Os principais países responsáveis pelo abastecimento da carne deste gado no mundo são Argentina, Brasil, Austrália, Canadá, Estados Unidos, Nova Zelândia e grande parte da Europa.

Este gado é muito utilizado na pecuária tanto para criação do gado em seu estado puro como para cruzamento com raças de produção leiteira ou raças de corte. O nelore (raça do gado zebu) é mais procurado para este cruzamento haja vista que ambas as raças possuem carne magra e são as mais procuradas pelos consumidores.

No Brasil, o Rio Grande do Sul é considerado pioneiro em sua criação. Desde 1920 o rebanho tem ganhado destaque entre os taurinos e se mostrou muito vantajoso na produção.

Na questão custo benefício, o gado é muito lucrativo. Além de não demandar cuidados especiais por apresentar fácil manejo, sua alimentação é simples.

Características do gado angus

  • Pelagem escura e curtos pelos (preto e vermelho)
  • Robusto
  • Precoce – atinge mais de 240 kg em menos de 7 meses
  • Fácil manejo
  • Ótima adaptação em diferentes climas
  • Acumula e distribui gordura com facilidade e em proporções intermusculares
  • Gado resistente à seca
  • Alto nível de fertilidade por boa parte de sua vida
  • As fêmeas possuem excelente habilidade materna – em cerca de 15 meses já são capazes de reproduzir
  • Na fase adulta seu peso máximo é de 1000 kg em um macho e 700 kg nas fêmeas

Quais as vantagens do gado angus?

A carne do gado angus é referência na qualidade da carne pois apresenta baixa taxa de gordura. Sua produção na Europa possui destaque devido a exigência do consumo por lá, a medida de gordura na peça não pode passar de 6 mm. No mercado da carne, gado de corte angus é classificado como ‘linha euro’ em muitas empresas.

Por este motivo, a carne deste gado bovino é muito macia e saborosa e rica em nutrientes. A distribuição da gordura da carne em seu tecido muscular facilita na atribuição de tais características.

Este gado é muito procurado pelas fazendas e está em segundo lugar nas vantagens de criação, atrás do rebanho nelore. Entretanto, o gado reúne o maior número de benefícios ao criador, fatores que o tornam uma raça completa.

Os pecuaristas colocam em destaque o fator da produção leiteira nas fêmeas. Além longa vida útil e grandes produtoras, as fêmeas deste gado possuem ótimas habilidades maternas, portanto os bezerros são muito bem criados e se desenvolvem com facilidade.

O ponto principal de maior vantagem do gado angus é a qualidade da carne. Em comparação com outras raças nas mesmas condições de criação e alimentação, o gado atinge a puberdade mais rapidamente, fator que reflete no momento do abate.

Além disso, o mercado consumidor das raças de gado de corte, em especial o angus, nunca parou de crescer desde que os processos de melhoramento genético se iniciaram. Por outro lado, há especialistas que acreditam ainda existam melhorias a serem feitas em questões de qualidade no momento do abate.

O rebanho angus em comparação ao nelore

Quando colocado em comparação ao nelore da raça zebu, o angus pode ganhar em alguns aspectos. Dependo da estratégia de produção que o pecuarista deseja, cada raça atende mais para um determinado mercado.

De um lado o nelore apresenta maior rusticidade na carcaça, enquanto o angus é conhecido pela maior taxa de fertilidade. Por outro lado, os dois são antônimos em relação à puberdade. O angus atinge maturidade para o abate saudável menos de 1 ano de criação, enquanto o nelore possui desenvolvimento mais tardio.

Na produção leiteira, o nelore sai em destaque com maior produtividade enquanto o angus é referência em qualidade da carne.

Ambos são raças excelentes e as mais produzidas nas fazendas brasileiros. Contudo, é importante se atentar em qual estratégia de mercado será aplicada no rebanho.

gado angus

Mercado do bovino angus

Devido ao fato desta raça ser de origem europeia, o angus está acostumado com um clima muito mais frio do que o do Brasil. Muito pecuaristas investem no cruzamento de raças como forma de melhorar a adaptação climática do animal.

No nordeste do Brasil, em Mato Grosso, o gado angus é produzido com a finalidade de reprodução. O cruzamento a raça nelore promove um gado de raça pura com alta taxa de adaptação ao clima do cerrado brasileiro. Outro fator a se destaque é o aumento progressivo na procura por estes procedimentos, em especial com este gado. Nos últimos 4 anos houve um aumento em testes de melhoramento genético com o bovino angus.

O preço da carne fruto desse cruzamento é vantagem ao produtor, sua valorização chega até 7% no mercado de carnes finas. A principal características é devido a impermeabilidade da gordura e por ser mais saborosa.

Outro nicho que está sendo explorado pelos produtores do gado angus é a venda das cabeças de gado. A criação é feita é um certo tempo e em seguida exportada no ramo do cruzamento genético em outros países. A Venezuela é o principal parceiro comercial do Brasil neste mercado exportador tanto da carne como do gado.

Uma das pedidas pelos pecuaristas na hora da venda é a continuidade dos cuidados com o gado para a carne angus permaneça sendo valorizada no mercado.

Para o futuro da raça, a maior esperança de especialistas no mercado angus é apostar no  cruzamento industrial. Este procedimento, a longo prazo, promete abastecer em massa o mercado consumidor tanto nacional como internacional.

Agro20 | Portal Vida No Campo