Animais carnívoros: características e inserção no mercado agropecuário

Inicio » Pecuária » Animais carnívoros: características e inserção no mercado agropecuário
18/02/2019 Por
Animais carnívoros: características e inserção no mercado agropecuário

A dieta dos animais carnívoros e a inserção do veganismo

Os animais carnívoros são importantes tanto para a cadeia produtiva quanto para a produção pecuária do país.

O consumo de carne por parte das pessoas e dos animais carnívoros, em contrapartida às dietas livres de alimentos de origem animal, é um assunto ligado diretamente a economia e a situação de preservação ambiental do Brasil.

Animais carnívoros: o leão é um deles.

O que são animais carnívoros?

Animais carnívoros – ou predadores – são todos os tipos de animais que alimentam-se de carne de origem animal. Na cadeia alimentar, esses animais estão classificados como consumidores secundários, ocupando o terceiro nível trófico da cadeia.

Assim, esses animais são divididos de duas formas:

  • Consumidores terciários: quando alimentam-se de outro animal carnívoro.
  • Consumidores secundários: quando alimentam-se de animais herbívoros (ou seja, animais que consomem seres que produzem seu próprio alimento, como algas, plantas e outros vegetais, por exemplo).

Características dos animais carnívoros

Os animais que possuem alimentação baseada no consumo de carne têm algumas características e similaridades principais entre si.

  • Forte carga dentária com caninos voltados para dentro. Assim, os dentes permitem maior flexibilidade para agarrar, segurar e matar o animal capturado. O quarto dente pré molar ajuda principalmente na mastigação, ele é usado para quebrar os ossos e rasgar a carne;
  • Mandíbulas e dentes fortes e resistentes;
  • Patas com 4 a 5 dedos com garras;
  • Alguns carnívoros são noturnos;
  • Possuem saliva ácida;
  • Andam, caçam e vivem, principalmente, em grupos;
  • Possuem os cincos sentidos altamente desenvolvidos.

A importância destes animais é grande para a cadeia alimentar, uma vez que balanceiam o ecossistema ao regularem a quantidade de animais dos quais se alimentam.

Exemplos de animais carnívoros

  • Polvo: alimenta-se de caranguejos, lagostas e peixes;
  • Águia: alimenta-se principalmente de roedores, cobras, pássaros e peixes;
  • Coruja: alimenta-se de mamíferos pequenos, aranhas, insetos e alguns tipos de aves;
  • Pelicano: alimenta-se principalmente de peixes;
  • Jacaré: alimenta-se de caranguejos, insetos, peixes, veados, tartarugas e capivaras;
  • Cobra: alimenta-se de carne bovina, ovos, pássaros, ratos, anfíbios, peixes e répteis;
  • Leão: alimenta-se de animais grandes, como zebras, antílopes, búfalos e cavalos.

A maioria dos animais carnívoros possuem estratégias desenvolvidas de caça. Assim, alguns preferem realizar a caça durante a noite, ou fazer a caça em grupo, enquanto outros usam estratégias de perseguição em voo e camuflagem. As técnicas estratégicas irão depender das particularidades e características de cada animal, uma vez que cada um realiza a caça conforme o tipo de presa que irá captar, seja ela mais ágil ou não.

A influência dos veganos e vegetarianos

Em contrapartida aos animais carnívoros e às pessoas que possuem uma alimentação com base na dieta com carne, há grande peso e influência de veganos e vegetarianos no Brasil. O x da questão não está somente em diminuir o consumo de carne, mas sim de preocupar-se com o bem estar animal e os impactos ambientais causados pela produção de produtos de origem animal.

Em uma pesquisa feita pelo IBOPE (Instituto Brasileiro de Opinião Pública e Estatística) em 2018, 14% dos brasileiros declararam-se vegetarianos e adeptos a causa. Para a pecuária do Brasil, o crescimento impacta diretamente no consumo de carnes e derivados de leite.

Animais carnívoros: jacaré é um exemplo deles.

Veganos e vegetarianos defendem a causa para diminuir impactos ambientais, alegando que a produção da pecuária no país é responsável pela erosão do solo, aumento do aquecimento global, destruição dos ecossistemas, efeito estufa, etc.

O que a indústria pecuarista tem feito é adotado métodos que agridam cada vez menos o meio ambiente, preocupando-se mais com a sustentabilidade, qualidade da água, reflorestamento das áreas degradadas e outras causas que auxiliem no processo de preservação ambiental.

Assim, tanto veganos, quanto vegetarianos e animais carnívoros estão ligados diretamente com a situação da pecuária para a economia do país. Quanto mais o número cresce, mais a produção pecuarista é afetada.

Agro20 | Portal Vida No Campo