Anu-branco é uma ave comum em vários regiões do país

Inicio » Meio Ambiente » Anu-branco é uma ave comum em vários regiões do país
03/10/2020 Por
Anu-branco é uma ave comum em vários regiões do país

Ave de voo fraco e lerdo, anu-branco é vítima constante de atropelamento nas estradas. O anu-branco parece mesmo ser uma ave que se inclina para o trágico. Além do problema relatado acima, essa ave costuma exalar um odor que atrai sobre si animais carnívoros, como morcegos.

Mas não se pode dizer que seja uma ave reclusa ou arisca. O anu-branco é um pássaro extremamente sociável. Anda somente em bandos numerosos, até como forma de aumentar as chances de sobrevivência, em particular no inverno. É uma ave muito presente no território nacional, sendo poucos os lugares que não contam com a sua presença.

Anu-branco

O que é anu-branco?

Anu-branco é uma ave da família Cuculidae e de nome científico Guira-guira. É uma ave muito bem distribuída em todo o território nacional, sendo a sua presença mais marcante no estado do Amapá.

Ela também está presente em outros países da América do Sul, como Argentina, Bolívia e Uruguai.

O anu-branco gosta de viver em bandos, em áreas abertas e arbustivas.

Como não é uma ave conhecida por sua agilidade e nem por alçar voos muitos longos em altura considerável, acaba se tornando presa fácil dos veículos que transitam nas estradas pelo país.

Características físicas do anu-branco

Essa ave mede 38 centímetros de comprimento, sendo 20 cm destinados apenas ao rabo.

As penas de sua cabeça são constantemente arrepiadas. Sua cauda, além de comprida, é preta e com manchas brancas na ponta das penas.

A plumagem do corpo do anu-branco, fazendo jus ao nome, é branca, mas pendendo para o amarelado. Seu bico é de tom alaranjado, fino, rígido, além de curvo.

Quando adulto, o anu-branco chega a pesar entre 110 e 170 gramas.

Os filhotes da espécie apresentam características físicas diferentes, principalmente quanto às cores. Tanto as costas como parte da cabeça são alaranjadas e no peito se percebe finas riscas negras.

As asas são escuras e as penas da cabeça sempre ficam arrepiadas.

O anu-branco tem odor bem acentuado, sendo perceptível a vários metros não só para humanos como para animais carnívoros, os morcegos em destaque.

Anu-branco e sua alimentação

A alimentação do anu-branco é variada. A ave é das espécies carnívoras. Alimenta-se de gafanhotos, lagartixas, roedores, aranhas e até peixes, entre outros animais.

No entanto, não se furta de se prover com frutas e sementes. Porém, apela para esse tipo de alimento quando a fome aperta e não encontra melhores opções para se saciar.

Essa ave conta com um sistema digestivo eficiente no separo de alimentos que não foram digeridos, por isso regurgitam com frequência restos de alimentos em forma de pelotas.

Anu-branco

A reprodução do anu-branco

O período de reprodução dessa ave ocorre de julho a dezembro. Como são muito sociáveis, não encontram dificuldades para achar um parceiro ou parceira.

O casal normalmente abandona o grupo em que está inserido para construir em separado o ninho para a criação dos filhotes. Contudo, há ocasiões em que um casal bota ovos em meio ao bando e todo o grupo passa a chocá-los.

Em situações ainda mais raras, os ovos são colocados em ninhos de anu-preto. Esse ato se configura como uma espécie de parasitismo reprodutivo.

Detalhe da reprodução dessa ave é que cabe à fêmea a construção do ninho, geralmente com forquilhas de árvores com pelo menos 5 metros de distância do solo. Algo não tão comum, pois normalmente é o macho que se encarrega de tal função, enquanto a fêmea cuida dos filhotes.

Nem sempre o anu-branco zelará pelo ninho com filhotes. A ave poderá abandoná-lo mesmo estando com os ovos e, quando isso ocorre, não é incomum que outros pássaros passem a utilizar esse ninho abandonado.

Hábitos do anu-branco

Sociável, anda em bandos, com os quais caça a sua alimentação.

Gosta de se expor ao sol e ter contato com a poeira, terra, ficando muitas vezes com a plumagem tingida com a coloração desse elemento ou então com o aspecto acinzentado ou de carvão.

Ao amanhecer ou logo após ser pego pela chuva, tem hábito de pousar com as asas abertas para que estas sequem com maior celeridade.

O andar em bando também é útil para esquentar-se à noite. Forma fila apertada, necessitando muitas vezes que uma ave ande nas costas da outra para forçar a penetração na aglomeração.

Contudo, mesmo tal tática não se mostra eficaz no inverno, ocorrendo de muitos pássaros da espécie virem a óbito nessa época, por não resistirem às baixas temperaturas.

Quando o anu-branco é colocado em uma gaiola, costuma arrebitar a sua longa cauda.

O canto do anu-branco

Sem dúvida, o canto do anu-branco é uma de suas características mais marcantes. Além de estridente, o som que emite é muito potente e apresenta variação que causa surpresa.

O som emitido é longo e harmonioso em seu começo, mas com o decorrer do tempo os pios passam a ser emitidos em intervalos menores, fazendo com que fiquem cada vez mais curtos.

O canto dessa espécie exerce o papel de demonstrar poder, principalmente no território em que está instalada.

Anu-branco

Alma de gato

O pássaro da família Cuculidae não é chamado apenas de anu-branco. Também é conhecido como alma-de-gato. Conforme a região do país, esses nomes podem variar. Veja os mais comuns:

  • Anu-do-campo;
  • Anum-do-campo;
  • Rabo-de-palha;
  • Guirá-acangatara;
  • Pelincho;
  • Guira-guira;
  • Piló;
  • Quiriru;
  • Piriguá.

Tipos de anu

Essa família de pássaros é constituída por várias espécies. Em seguida, listamos os tipos de anu mais populares.

Anu-preto

Ave de nome científico Crotophaga ani. Também tem boa presença em todo o território nacional e na Argentina até os EUA, na Flórida mais especificamente.

Sua plumagem é predominantemente preta. Mede de 35 a 40 cm e chega pesar até 220 gramas.

Saci

Outro integrante da família Cuculidae.

Tem um topete de penas eriçadas na cabeça e faixa escura nos olhos. O ventre é esbranquiçado e a cauda é longa e acastanhada.

Mede 30 cm de comprimento e pesa entre 40 e 55 gramas.

Seu nome científico é Tapera naevia.

Assim como o anu-branco, essa ave é de beleza e característica únicas, estando presente em praticamente todos os estados brasileiros e em toda a América Latina.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo