Arroz negro é uma joia do Mediterrâneo cada vez mais popular

Inicio » Agricultura » Arroz negro é uma joia do Mediterrâneo cada vez mais popular
13/09/2019 Por
Arroz negro é uma joia do Mediterrâneo cada vez mais popular

Um novo aliado para dietas saudáveis, o arroz negro pede passagem no mercado e amplia os horizontes do agronegócio brasileiro

Se você ainda não conhece o arroz negro, saiba que esse alimento é um dos melhores do mundo. Afinal, nosso mercado já anda oferecendo essa iguaria, superando até mesmo em vendas e nutrientes alguns tipos mais comuns de arroz. Sem contar que ainda apresenta menos gordura que o grão integral.

Ou seja, pelo lado do agronegócio, ele é a bola da vez quando o assunto é gerar novas divisas na área das exportações. Já pelo lado da alimentação, o arroz negro traz uma série de benefícios à saúde humana. Além de presença há milhares de anos na cultura chinesa, ele apresenta de mais fibras e proteínas que o clássico arroz branco.

Arroz negro

O que é arroz negro?

Arroz negro é um excelente tipo de arroz para quem quer investir em uma nova opção de alimento diferenciado. Ou seja, além de ser menos calórico e possuir alto teor de ferro, esse grão anda conquistando mercados em diversos países.

Parte desse sucesso ainda está ligado a várias qualidades e benefícios, já que seu sabor é amendoado e muito suave, conquistando chefs nas mais renomadas cozinhas da alta gastronomia. Ainda mais se o prato demandar a sofisticação para acompanhar frutos do mar, por exemplo.

Uma característica do arroz negro são seus grãos pequenos e mais escuros. Embora exijam mais tempo de preparo, ainda podem ser servidos como um prato al dente.

Com origens chinesas, sendo consumido apenas pela família do Imperador, hoje o grão é um ingrediente especial, uma vez que ganha cada dia mais mercado e a mesa dos brasileiros.

O arroz negro, do cotidiano ao agronegócio

Embora esse tipo de arroz ainda seja novidade no Brasil, sua história é milenar. Em terras orientais como a China, o arroz negro já é cultivado há milhares de anos. Além disso, para os orientais, é considerado até mesmo um afrodisíaco.

Embora seja algo exótico demais, o que sabemos é que seu sabor não tem grandes alterações em relação à adição de vários temperos. Inclusive, ele pode até ser mais delicioso que outros tipos de arroz mais comuns.

Sendo assim, ele está cada dia mais acessível em dietas e cardápios, assim como em supermercados e restaurantes diversos.

O arroz negro ainda é rico em vários nutrientes, ideal para quem procura alimentos de boas calorias e um visual diferente para os pratos. Afinal, ele também tem a cor escura e uma textura macia, sendo um dos tipos de arroz mais consumidos no dia a dia.

Arroz negro

O arroz negro frente aos demais tipos de arroz

Quando o assunto é o agronegócio, o arroz negro anda fazendo bonito. Entretanto, ainda em relação a outros tipos de arroz, sua única desvantagem é o excesso de tempo para ficar pronto.

De qualquer forma, se você está acostumado com aquele tipo branco e tem medo das mudanças, a troca pelo arroz negro já está marcando diferença em diversos países do continente.

Afinal, pesquisas confirmam que essa substituição é benéfica – tanto para produtores quanto para a saúde humana. Essa variedade de arroz reduz o risco de diabetes em inúmeros casos. Contudo, evite excessos, pois o consumo diário de arroz recomendado é de apenas quatro colheres.

Ganhando o mercado com as receitas com arroz

De acordo com organizações internacionais voltadas à agricultura e à alimentação, o arroz é um dos alimentos essenciais para a nutrição, já que ele é consumido todos os dias por mais da metade da população mundial.

Olhando por esse aspecto de negócio, apesar do domínio de asiáticos e árabes, o Brasil ainda possui lugar de destaque nos quesitos consumo e produção. Somos o primeiro país americano a investir no cultivo desse grão.

Assim, a grande vantagem desse alimento para o mercado está ligada à sua forma de consumo. Afinal, para qualquer brasileiro, receitas com arroz são inúmeras, pois são várias as formas de cozinhar e preparar até mesmo o arroz negro.

Os benefícios para o sucesso do arroz negro

Como grandes propriedades e benefícios do arroz negro, o alimento também garante ótima rentabilidade e influência no agronegócio mundial. Afinal, para os consumidores, ele é procurado pela sua alta quantidade de fibras. Além, é claro, de ser apreciado ainda mais na hora de colocá-lo em cardápio e dietas.

Enfim, seus nutrientes podem ajudar na redução do colesterol, controle da glicemia, bem como evitar descargas de insulina e até mesmo no funcionamento perfeito do intestino.

Entretanto, os benefícios para uma dieta vão além. O arroz preto é rico em vitaminas vitais para melhorar o funcionamento do nosso organismo, pois estão ligadas ao metabolismo das gorduras, proteínas e carboidratos.

Em relação às dietas, o arroz negro ajuda a evitar a destruição celular, devido a motivos como o estresse diário. Assim, algumas análises ainda apontam presença de compostos salutares aos seres humanos, com substâncias excelentes para o consumo.

Em suma, esses benefícios ainda incluem a prevenção do envelhecimento precoce, o combate aos radicais livres e seu poder antioxidante. Assim, colocar o grão na mesa dos brasileiros é mais que um hábito saudável. Além de sabor, energia e saúde, o mercado agro continua a ser aquecido pela sua procura intensa.

Arroz negro

Indicações para o mercado do agronegócio

Um setor da Embrapa voltado ao estudo do feijão e arroz desenvolveu certas linhagens do arroz negro. Nesse caso, pelo menos, o grão similar ao tipo agulhinha, visando estudar a agronomia e qualidade para ampliar mercados novos para produtores.

A ideia é atingir quem quer conquistar nichos específicos, visando potencial de externo e interno, já que o arroz negro também tem mercado em locais como Estados Unidos e Europa. Assim, apesar de novato no Brasil, ele tem muito potencial para conquistar qualquer região brasileira. E muito sabor também!

Seja pelas vantagens mercadológicas, funcionais, culinárias ou nutricionais agregadas, o arroz negro merece atenção. Pode ser considerado um alimento especial, sem visar a substituição de demais tipos de arroz da nossa dieta. Assim, o ponto é sugerir alternativas no cardápio para manter aquecido o motor da nossa economia.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo