Plantio de aspargo é bastante comum nas regiões mais frias do país

Inicio » Agricultura » Plantio de aspargo é bastante comum nas regiões mais frias do país
10/09/2019 Por
Plantio de aspargo é bastante comum nas regiões mais frias do país

Aspargo é considerado o vegetal mais nobre do mundo

O aspargo tem sido utilizado como vegetal devido ao seu sabor distinto e luxuoso. Na medicina, por sua vez, seu uso se deve às suas propriedades diuréticas e à função afrodisíaca.

Registrado pela primeira vez em 3000 a.C. no Egito, o aspargo também era conhecido na Síria e na Espanha durante a antiguidade.

aspargo

O que é aspargo?

Aspargo é considerado o mais nobre entre os vegetais. Seus rebentos mais jovens são altamente apreciados, sobretudo na cozinha francesa, inglesa e alemã.

São nestes rebentos que as texturas mais finas e os sabores mais palatáveis, ou seja, menos amargos, são encontrados. Afinal, quando a planta começa a se ramificar e assumir sua forma madura, ela se torna amarga demais para ser considerada comestível.

O consumo de seus rebentos data das antiguidades. Os epicuristas romanos, por exemplo, congelavam seus brotos no alto dos Alpes para a festa de Epicuro. O Imperador Augusto, por sua vez, criou a “Frota dos Aspargos” para transportar os vegetais. É atribuída a ele a popular expressão “mais rápido do que cozinhar aspargos”.

Receitas com aspargo

O aspargo pode ser servido de diversos modos: frito, cozido, grelhado, assado, salteado, cozido no vapor e mais. O modo adequado de preparar receitas com aspargo dependerá do gosto do cozinheiro e do tipo de aspargo.

No entanto, de modo geral, os aspargos de talos mais finos são mais indicados para fritar, grelhar, assar, acompanhar o macarrão ou serem consumidos crus em saladas. Além disso, são considerados mais saborosos.

Por outro lado, aspargos de talos mais grossos são tradicionalmente servidos inteiros, de modo que sua consistência carnuda e tenra seja apreciada. Desse modo, aspargos de caule espesso são comumente cozidos à vapor com manteiga e molhos.

Aspargo em conserva

A maioria dos aspargos usados na conserva é cultivada no escuro. A isso se deve sua cor branca, ao invés de verde.

Devido à dificuldade em adquirir aspargos frescos (devido ao raro e caro cultivo), popularizou-se a alternativa de aspargo em conserva. Nesta forma, é utilizado em saladas e petiscos saudáveis e equilibrados.

aspargo

Tipos de aspargos

A maioria dos aspargos é verde, porém, o vegetal aparece em variedades brancas e roxas – consideradas menos amargas. Na Europa, o aspargo branco e espesso, cultivado abaixo da terra para evitar a cor verde, é preferido por seu sabor doce e suave.

Nas regiões mais comuns de cultivo, os aspargos são colhidos de março a junho. No início da temporada, os talos podem ser tão finos quanto um lápis. No final da temporada, contudo, o caule é engrossado e opções mais carnudas são disponibilizadas.

O modo como é cultivado e o tempo em que é consumo determinam a consistência e sabor do vegetal. Aspargos de espessura fina, se mal armazenados, tendem a se tornar duros e sem sabor. Do mesmo modo, talos grossos, se bem armazenados, podem se tornar notavelmente doces e macios.

Cultivo de aspargos

O aspargo pode levar de dois a três anos para realmente começar e produzir, portanto, é preciso ter paciência para cultivá-lo. Contudo, o investimento vale a pena. Afinal, a planta pode ser produtiva por vinte anos ou mais.

Os aspargos são dioicos, isto é, existem plantas masculinas e femininas. As regiões com invernos de baixas temperaturas são melhores para o cultivo, pois a safra de aspargos é de estação fria e plantada no início da primavera.

Como plantar aspargo

Os aspargos são plantas de climas frios e exigem baixas temperaturas. Primeiramente, antes de plantá-los, é fundamental erradicar todas as ervas daninhas e gramíneas da área de plantio. Esse passo é essencial para o crescimento do vegetal, ainda que essa etapa exija um ano inteiro de preparação prévia. Afinal, as plantas dos aspargos não tolerarão uma competição com ervas daninhas.

As coroas de aspargos geralmente estão disponíveis apenas uma vez por ano, no início da primavera. Portanto, para cultivá-los, é necessário um planejamento adequado.

Além disso, é indicado priorizar as maiores e melhores sementes para as mudas de aspargos. Em suma, prefira sementes derivadas a partir de plantas com mais de cinco anos e com alta produtividade. Essa seleção garantirá plantas saudáveis para seu cultivo. Se preferir, é possível adquirir sementes certificadas em estabelecimentos especializados.

Para semear as sementes do aspargo, é recomendado um espaçamento de cinco centímetros entre cada uma delas. Se decidir semear um número alto de sementes, trace linhas de semeadura com distância de trinta centímetros entre uma semente ou outra.

Para que não haja competição pelos nutrientes, mantenha o solo livre e minuciosamente limpo, erradicando possíveis ervas daninhas e similares. Verifique também o pH do solo, garantindo que esteja em torno de 6,5. A planta não resiste à carência de água ou ao excesso dela, de maneira que o solo deve ser drenado apropriadamente.

A alternativa mais prática e confiável é fazer a aquisição de uma terra de qualidade boa, adubada e devidamente preparada. Do contrário, é necessário prepará-la com, no mínimo, três meses de antecedência. Durante esse período, é essencial que a acidez seja medida e a adição do cal (calagem) seja regulada. O mesmo vale para os adubos orgânicos.

Desse modo, deverá ser repetido anualmente o processo de adubação em torno da planta. Isto é, uma trincheira é cavada e dentro dela são adicionados os adubos orgânicos. Em seguida, o mesmo é coberto com palhada ou terra. Assim sendo, o adubo não entra em contato com a semente.

aspargo

Cultivo de aspargos no Brasil

Não raro, quem olha de relance confunde as folhagens do aspargo com hortas de cenouras. Apesar de ser um vegetal pertencente a climas frios, alguns brasileiros corajosos têm se arriscado no plantio, que não se limita à região sul do país.

Esse é o caso de uma plantação de aspargos localizada no semiárido potiguar. Contra todas as expectativas, a ousadia destes nordestinos, produtores do vegetal mais nobre do mundo, está colhendo frutos.

De fato, o plantio parece estar dando certo. Afinal de contas, a plantação de aspargos ocupa um espaço superior a cem hectares na fazenda de Tibau.

Em linhas gerais, a temperatura ideal para o cultivo, durante o dia, seria de vinte cinco a trinta graus. À noite, por outro lado, é recomendado que a temperatura caia drasticamente. Contudo, como os produtores assumem, a região não dispõe dessa dinâmica térmica.

Mas isso não impediu o cultivo do aspargo em solo nordestino. O grupo de produtores está partindo para variedades do vegetal, estas mais adaptáveis aos climas tropicais.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo