Avoante é uma pomba campestre, comum na região Nordeste do Brasil

Inicio » Meio Ambiente » Avoante é uma pomba campestre, comum na região Nordeste do Brasil
12/10/2020 Por
Avoante é uma pomba campestre, comum na região Nordeste do Brasil

Comum no Nordeste, onde serve de alimento, a avoante, de dieta majoritariamente vegetariana, é considerada uma praga agrícola em algumas lavouras.

Contudo, devido à perda de habitat, a ave avoante tem perdido espaço nos campos e passado a habitar cenários urbanos e metrópoles.

Avoante

O que é avoante?

Avoante é uma pomba que atende pelo nome científico de Zenaida auriculata. A ave é residente da América do Sul, sobretudo de países como Colômbia, Argentina, Chile e Brasil.

De fato, essas são aves altamente adaptáveis, encontradas em uma grande variedade de habitats. Entretanto, são mais comuns em habitats áridos a semi áridos, além de áreas agrícolas.

A avoante é uma ave da ordem dos Columbiformes, pertencendo à família Columbidae. Tende a ser uma ave gregária, assim, geralmente forma grupos de milhares de outras aves durante suas migrações ou no decorrer de seu pouso coletivo nos lugares onde dormem.

Além do nome mais popular, o pássaro também é conhecido por denominações como:

  • Avoete;
  • Amargozinha;
  • Pomba cariri;
  • Rolinha;
  • Ribação;
  • Ribaçã;
  • Rebaçã;
  • Rebação;
  • Pomba pararu;
  • Pomba amargosinha;
  • Parari;
  • Pararé;
  • Pairari;
  • Juriti carregadeira;
  • Guaçuroba pequena;
  • Cardinheira;
  • Cardigueira;
  • Bairari;
  • Arribação;
  • Arribaçã.

Características da avoante

A avoante possui um dorso castanho, com um par de faixas pretas nas laterais da cabeça, além de manchas pretas em suas asas. O pássaro assado, em determinados períodos, constitui uma fonte importante de alimento para regiões do Nordeste brasileiro.

Além de ser identificado pelo tamanho, outra típica característica dessa ave são as listras duplas e pretas nas laterais dos olhos. O formato dessas manchas negras se assemelha a orelhas, dando origem ao seu apelido “orelhudo”, bem como auriculata, termo em latim para “com orelhas”.

Além disso, os olhos do pássaro avoante são envolvidos com uma penugem de cor azulada. Os círculos negros em suas asas são também uma característica marcante que ajuda observadores a identificá-lo.

Sem dúvida, possui um voo muito ágil e ligeiro, alternando em zigue-zagues e alturas, ao contrário de outras espécies de pombas.

Essa pomba pode medir cerca de vinte e cinco centímetros de comprimento. Seu tamanho médio o coloca entre o pombo e a rolinha, podendo, assim, ser confundida com juritis. No entanto, oposto a essas últimas, não há incidência de pomba avoante em bosques e florestas, sendo uma ave restrita ao habitat campestre.

Avoante

Origem, distribuição e migração da avoante

A ave é nativa do Caribe e da América do Sul, variando de Trinidad e outras ilhas do Caribe ao sul da Argentina e nordeste do Brasil. Parece ser parcialmente migratória, com seus movimentos sendo conduzidos pelos suprimentos de alimentos e desmatamento.

Assim, se trata de uma ave migratória do nordeste brasileiro, embora a população tenha explodido no Paraná e São Paulo na década de setenta. Isso ocorreu devido à boa adaptação do pássaro aos ambientes proporcionados pela pecuária e agricultura.

Nesses locais, a ave avoante é mais conhecida como pomba amargosa. Além disso, em Fernando de Noronha, a pomba é uma das únicas aves terrestres em meio ao Oceano Atlântico.

Apesar dessas distribuições, a ave é originalmente campestre e um pássaro típico da caatinga, campo e cerrado. Sua distribuição, assim, vem aumentando de modo significativo devido ao desmatamento ocorrido nas últimas décadas.

Por obra disso, o pássaro teve que migrar, conquistando ambientes urbanos e chegando a habitar metrópoles tal como São Paulo. Por essa razão, sua população está aumentando no Estado ano após ano.

No Nordeste brasileiro, o pássaro realiza a migração local de acordo com a seca, formando bandos maiores. Era também muito caçado nessa região, não sendo incomum sua venda em feiras mais populares. Nos dias atuais, é combatido como uma praga de lavoura em zonas rurais.

Preservação do pássaro avoante

Nos últimos tempos, tem sido observado um declínio na população do pássaro avoante. Muito se deve, como citado, à caça e ao hábito de venda e alimentação da ave avoante em algumas regiões. Apesar disso e da perda de habitat, o pássaro não parece ameaçado de extinção.

Porte da ave avoante

O porte da ave chega até vinte e cinco centímetros de comprimento, assim, sendo maior que os dezessete centímetros da rolinha. Normalmente, a ave pesa cerca de 112 gramas.

Dieta e alimentação da avoante

Essas pombas se alimentam principalmente de sementes retiradas de propriedades, de onde costumam roubar outros alimentos que ali encontram. Por essa razão, em algumas lavouras podem ser consideradas pragas agrícolas.

Em suma, essa espécie é um pássaro gregário quando não está se alimentando e forma bandos especialmente em períodos de migrações.

A dieta é tipicamente constituída por 95% de sementes ou plantas. Além de ser considerada um incômodo em algumas áreas agrícolas por conta disso, a dieta vegetariana dessas pombas pode ser complementada por lagartas, pupas de insetos, pulgões e caracóis.

Avoante

Reprodução da ave avoante

A reprodução dessas aves é, de fato, muito prolífica. Em alguns locais, seus ninhos podem ser construídos no chão diretamente. No entanto, é mais comum encontrar ninhos de avoantes construídos em forro de telhados, palmeiras ou, mais comumente, arbustos em geral.

O ninho é constituído de gravetos amontoados, sendo tão ralos que, não raro, é possível enxergar os ovos através dos gravetos do ninho. Por essa fragilidade, não é incomum nem surpreendente que um número considerável de filhotes e ovos sejam derrubados pela chuva ou pelo vento e acabem caindo de seus ninhos.

Em suma, dois ou três filhotes são criados a cada ninhada do pássaro. A alimentação, por sua vez, fica por conta de ambos os pais. O ninho é abandonado em aproximadamente duas semanas. Os ovos colocados por essa espécie de pomba são brancos e costumam eclodir dentro de doze a quatorze dias.

Avoante assada

Em alguns lugares do Nordeste do Brasil, a avoante assada não é um prato incomum. Como observado anteriormente, a ave é caçada e normalmente vendida em feiras populares para virar alimento em panelas e receitas.

Embora pareça uma iguaria em outros estados, essa é uma prática relativamente comum na região nordeste. Na internet, é possível encontrar receitas e modos de preparo que ensinam como cozinhar avoante, provando que a culinária de cada região é surpreendente e vasta.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo