Bolo de rolo é receita brasileira, típica de Pernambuco

Inicio » Agronegócio » Bolo de rolo é receita brasileira, típica de Pernambuco
14/10/2020 Por
Bolo de rolo é receita brasileira, típica de Pernambuco

A massa do bolo de rolo é preparada a partir de açúcar, manteiga, ovos e farinha de trigo. Assim, essa massa é enrolada com camadas de goiabada devidamente derretida, dando uma aparência final de rocambole, embora ambos difiram em diversos aspectos, em especial no preparo.

O preparo específico do bolo de rolo é completamente diferente do rocambole, sobretudo pelas camadas de goiabada e massa bem finas – além do característico sabor. Descubra mais a seguir!

Bolo de rolo

O que é bolo de rolo?

Bolo de rolo consiste em um doce tipicamente brasileiro, característico do estado de Pernambuco.

Origem do bolo de rolo

De fato, a origem desse doce pernambucano está na adaptação de um bolo português conhecido como “colchão de noiva”.

O colchão de noiva pode ser associado ao pão de ló, pois é enrolado em grossas camadas e recheado com amêndoas, assemelhando-se a uma espécie de rocambole.

Ao chegarem no Brasil, os portugueses trocaram o recheio de amêndoas pelo de goiabada, uma fruta em abundância na Zona da Mata e sempre muito bem dosada com o açúcar dos engenhos regionais.

De fato, houve algumas modificações referentes ao preparo da massa, que se tornou cada vez mais fina. Por fim, o bolo de rolo terminou fazendo jus ao nome, pois sua aparência resultante se assemelha a um rolo.

Além dos ingredientes característicos já citados, é comum polvilhar o bolo com uma camada externa de açúcar que, por sua vez, arremata a bela apresentação dessa sobremesa pernambucana.

Embora tenha sido uma adaptação portuguesa, de acordo com uma lei de 2008, o bolo de rolo foi oficialmente reconhecido como um patrimônio imaterial do Estado de Pernambuco.

Tipos de bolo de rolo

Mediante a popularidade do bolo de rolo, é natural que novos sabores tenham sido criados. Atualmente, o bolo pode ser encontrado com uma massa preparada com chocolate e com os mais variados recheios como, por exemplo, chocolate branco, Nutella, creme de ameixa, creme de morango, chocolate derretido, doce de leite, entre outros.

Devido às suas camadas de goiabada, também pode ser servido, em alguns lugares, acompanhado de queijo do reino. Também não é incomum, atualmente, encontrar bolos de rolo servidos com sorvete de creme.

Bolo de rolo

Doces brasileiros

O surgimento dos doces brasileiros começou no período colonial do Brasil, em especial a partir do século XVIII, com a instalação dos engenhos açucareiros em larga escala do país.

Os primeiros doces legitimamente brasileiros foram os frutos tropicais como, por exemplo, a carambola e a manga regadas pelo mel.

A laranja com banana também já foi a sobremesa principal durante o princípio do período colonial. Nessa época, ainda é possível destacar o merengue, a cocada, a bananada, a cajuada e a goiabada, além da banana frita ou assada com canela.

Por meio do advento açucareiro, foi criada a calda e, junto a ela, as compotas frutadas, descascadas e devidamente cozidas pelas mãos dos escravos.

No tempo da dominação, holandeses foram apreciadores ferrenhos dos doces pernambucanos, em particular das frutas cristalizadas. Os holandeses gostavam tanto dessa iguaria que exportaram para a Holanda, em 1631, 110 barriletes de frutas.

Seis anos mais tarde, 1260 libras de frutas foram exportadas para o país. Em suma, o produto foi embarcado para a Holanda até meados do ano de 1647.

Os portugueses religiosos mantiveram suas receitas baseadas em ovo, ou seja, receitas que preparavam em Portugal. Contudo, a essas receitas originárias do país, foram acrescentando os ingredientes do Brasil. Assim, surgiram os doces brasileiros como, por exemplo, pudim, manjar, papo de anjo e quindim.

O uso de ovos nas receitas se dava ao fato de Portugal ter sido o principal produtor europeu do ingrediente durante os séculos XVIII e XIX.

Doces de Pernambuco

Desse modo, em cada região do Brasil se desenvolveram receitas típicas, que respeitavam o alimento em abundância encontrado em cada estado. Por isso, o hábito de comer tipos determinados de doce passou a ser parte de costumes locais, tornando a sobremesas uma parte essencial da culinária do Brasil.

O destaque, sem dúvida, fica para culinária doceira de Pernambuco, que ganha destaque para sua conhecida “doçaria pernambucana”. Isto é, os doces desenvolvidos no decorrer do período imperial e colonial nos engenhos de açúcar, como o popular e apreciado bolo de rolo.

Se você ainda não sabe como preparar esse doce típico pernambucano, confira abaixo uma receita de bolo de rolo e se delicie com essa sobremesa que foi muito apreciada no Brasil Colônia!

Bolo de rolo

Receita de bolo de rolo

Ingredientes:

  • Goiabada (o quanto for necessário);
  • 250g de manteiga;
  • Cinco ovos;
  • 250g de açúcar;
  • 250g de farinha de trigo.

Como fazer bolo de rolo?

Se você ainda não sabe como fazer bolo de rolo, uma dica preciosa é ter cuidado na hora de preparar a massa, que deve ser bastante leve. Além disso, os ingredientes precisam ser incorporados à receita de modo ordenado, para se atingir uma consistência certa.

Acompanhe:

  1. O primeiro passo é bater a manteiga com açúcar na batedeira. Em seguida, deve-se acrescentar os ovos à mistura. Atenção: acrescente um ovo de cada vez;
  2. Após acrescentar os ingredientes citados, deixa a batedeira de lado e use um fouet para acrescentar a farinha de trigo peneirada. Uma vez que a farinha estiver incorporada, volte novamente a bater na batedeira;
  3. Quando alcançar uma massa lisa e homogênea, inicie a passá-la para uma dupla de assadeiras finas com uso de uma colher. Insira devagar e aos poucos para, na sequência, distribuir a massa no decorrer do recipiente. A dica para o bolo de rolo ficar com camadas bonitas e bem finas é espalhar e permitir que a massa fique bem esticada;
  4. Feito isso, leve a massa até o forno, que deve ser pré-aquecido em uma temperatura de 200 graus. Deixe assando por cerca de 5 minutos;
  5. Ao retirar do forno, é necessário acrescentar o recheio imediatamente. Afinal, para não esfarelar e quebrar, o bolo deve ser enrolado enquanto ainda está quente;
  6. Em suma, uma colher de sopa generosa de goiabada é usada para cada travessa. Assim, espalhe de forma suave e cuidadosa até que a camada de doce fique bem fina sobre a massa;
  7. Depois, dobre a massa em uma das extremidades da travessa para começar a enrolar.

De fato, essa última etapa é um pouco complicada, uma vez que o rolo precisa ficar bem apertado para que, no final, o bolo de rolo tenha uma forma arredondada.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo