Bunge é multinacional do agronegócio de origem holandesa

Inicio » Agronegócio » Bunge é multinacional do agronegócio de origem holandesa
14/08/2019 Por
Bunge é multinacional do agronegócio de origem holandesa

Bunge foi destaque por 5 vezes no Guia Exame de Sustentabilidade

A Bunge, trading nascida na Holanda, é a multinacional apontada como a maior companhia do agronegócio em território brasileiro – além de uma das maiores em escala global. Junto das marcas Louis Dreyfus, Cargill e ADM, a companhia integra o potente grupo ABCD.

Bunge é empresa líder no plantio de grãos e no processo de soja voltada para a produção de farelos. Os farelos, por sua vez, são endereçados aos produtos de nutrição animal e à produção de óleo. No ano de 2006, a companhia fez sua estreia no mercado sucroalcooleiro brasileiro. Não demorou para que a empresa se consagrasse como uma das principais envolvidas no setor. Atualmente, coleciona oito usinas distribuídas e uma eficiência produtiva que alcança os vinte um milhões de toneladas anuais.

bunge

O que é Bunge?

Bunge é uma trading multinacional do ramo alimentício e do setor do agronegócio. Originária da Holanda, a empresa marca presença no Brasil. Em território brasileiro, ocupa o lugar de principal companhia do setor agroalimentício. Além disso, a empresa também se classifica como a maior das exportadoras do Brasil.

O amplo portfólio da Bunge

No Brasil, a companhia holandesa adotou como slogan a popular e representativa frase “do campo até a mesa”. Afinal de contas, a companhia é uma comercializante e processadora de grãos. Entre eles, estão os grãos de milho, de trigo e de soja.

No portfólio de produção da empresa, podemos encontrar alimentos também. Alguns exemplos são as pré-misturas de bolo, farinhas, atomatados, arroz, azeites, maioneses, margarinas e óleos.

Além disso, a empresa marca atuação na produção de bioenergia e açúcar, além de serviços de logística e portuários. Atualmente, em solo brasileiro, a Bunge Alimentos enumera mais de vinte mil empregados ao longo de dezessete estados.

Os funcionários são distribuídos por cerca de cem instalações, entre elas silos, centros de distribuições, portos, moinhos, usinas e fábricas. Além disso, a Bunge detém diversas marcas conhecidas do público. Alguns produtos Bunge de destaque são:

  • Margarina Delícia;
  • Óleo Soya;
  • Azeite Cardeal;
  • Molho Salsaretti.

A história da empresa Bunge

A história da companhia tem início há dois séculos, no ano de 1818. Nesta data ocorreu a fundação do grupo Bunge & Co, instalado na Holanda. Seu fundador é Johannpeter G. Bunge, negociante alemão e detentor do nome da marca.

A empresa Bunge & Co era voltada ao comércio de grãos e demais importados das colônias da Holanda. Um par de anos mais tarde, a sede da companhia de Johannpeter se muda para Roterdã. Uma vez lá, demais subsidiárias são abertas em diversos países da Europa.

Já no ano de 1859, a companhia tem sua sede transferida para a Antuérpia, respondendo à convocação do rei da Bélgica. No novo local sediado, a marca se torna o braço direito do comércio internacional de expansão do recente reino bélgico. A partir de então, são iniciados negócios no continente africano e asiático, liderados pelo neto de Johannpeter, Edoaurd Bunge.

Cerca de duas décadas depois, no ano de 1884, seu irmão, Ernest Bunge, parte de mudança para a Argentina. Uma vez lá, com o apoio de um grupo de sócios, Ernest cria uma companhia correlacionada à marca Bunge Y Born. De fato, o propósito do segundo neto era dar sua partida no setor de exportação de grãos na Argentina.

Atualmente, a Bunge Limited é uma companhia multinacional. Sua sede está instalada no White Plains, em Nova York. A empresa lidera o ramo alimentício e do agronegócio, contando com aproximadamente trinta e cinco mil funcionários distribuídos por mais de quarenta países.

bunge

Companhia Bunge no Brasil

A princípio, a trajetória da companhia em solo brasileiro inicia alguns anos mais tarde, no ano de 1905. À época, a empresa ingressa sua participação minoritária no capital da S.A. Moinho Santista Indústrias Gerais. Localizada em Santos, São Paulo, a Moinho Santista era uma empresa voltada à moagem e compra de trigo.

Esse é o princípio de uma expansão rápida no território brasileiro com a aquisição de várias companhias nos setores alimentícios e do agronegócio. Alguns anos mais tarde, no ano de 1923, a empresa compra a companhia pernambucana Cavalcanti & Cia, localizada no Recife.

À primeira vista, o resultado da adquirição foi a formação da empresa Sanbra, renomeada mais tarde como Santista Alimentos. No ano de 1938, inicia o comércio dos fertilizantes a partir da constituição Serrana S.A de Mineração. A fim de potencializar a participação no ramo dos fertilizantes, a companhia adquire a tradicional IAP no fim da década de noventa.

De fato, nos anos que se seguiram, duas outras grandiosas empresas do setor de fertilizantes foram incorporadas ao nome da companhia. Isto é, a empresa Manah e a empresa Ouro Verde.

Sem dúvida, a área alimentícia também teve a ganhar na década de noventa. Especificamente em 1997, ano marcado pela compra da Ceval Alimentos, líder na produção de óleos e farelos e no processo de soja.

Últimas décadas

Na última década, no ano de 2007, a companhia parte para aquisição da usina de cana-de-açúcar em Minas Gerais, na cidade de Santa Juliana.

Um ano mais tarde, o grupo assume o comando de outra usina, dessa vez em Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul. Na mesma época, passa a ser erguida uma terceira usina em Tocantins, na cidade de Pedro Afonso. Sob o comando de Pedro Parente, ex-ministro, a empresa tem suas atividades unificadas em 2010.

Enfim, suas propriedades nas áreas de nutrientes fertilizantes e mineração são vendidas para a marca Vale. Ao mesmo tempo, a empresa faz a aquisição de um holding de cinco usinas de cana-de-açúcar instaladas em Minas Gerais e São Paulo.

bunge

Marcas de alimentos Bunge

  • All Day;
  • Cardeal;
  • Etti;
  • Soya;
  • Primor;
  • Delícia;
  • Cajamar;
  • Salsaretti;
  • Salada.

Refeição, confeitaria e panificação

Em suma, a companhia trabalha com derivados do trigo no setor food service. Entre os produtos no mercado estão os panetones, misturas de bolos e pães. Por outro lado, no ramo dos derivados de soja, estão os cremes, gorduras, maioneses, margarinas e óleos.

Além disso, a empresa ainda conta com arroz, azeites e atomatados. Na linha profissional, as marcas principais do segmento Bunge de refeição, confeitaria e panificação são: Gradina, Bentamix, Pré Mescla, Soberana, Suprema, Ricca e Cukin.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo