Cal e a sua variedade de uso no ramo da agricultura

Inicio » Agricultura » Cal e a sua variedade de uso no ramo da agricultura
06/05/2019 Por
Cal e a sua variedade de uso no ramo da agricultura

A cal está presente tanto em construções civis como no campo rural

A cal é uma substância química obtida por meio da extração de rochas de caráter calcário. Este tipo de elemento pode ser visto de duas formas principais, hidratado ou em seu estado natural; ou seja, virgem. O modo de preparo industrial da cal é o que caracteriza a sua forma e como será utilizada. O mais comum entre os dois tipos é o hidratado, pois sua obtenção é a mais simples, rende mais e o preço é mais baixo. Este tipo é misturado com água para que a solução seja menos agressiva e molde com maior facilidade.

A utilização da cal pode ser vista na indústria da construção civil e também no campo rural. O elemento é de caráter ácido e pode canalizar o solo e auxiliar no balanceamento do pH, assim como na captação de nutrientes por meio das raízes. Já no âmbito civil, o elemento serve como uma fina camada de argamassa e um revestimento de parede simples. A maior vantagem do material é a sua capacidade de ser moldado; sendo, portanto, muito prático para manuseio. Contudo, não é resistente como o cimento, sendo assim, não é viável como um substituto, sendo apenas utilizado para revestimento.

cal hidratada pode ser utilizada em plantações

Mas então, você sabe o que é cal?

A cal, também conhecida como cal viva, é nada mais que uma substância de caráter aglomerante; em outras palavras, serve como material ativo para união de outros elementos. É muito presente no preparo de argamassas e tintas para paredes, por exemplo. A cal também pode ser calcítica quando grande parcela da composição contém carbonato cálcio ou dolomíticas; este tipo de cal é mais utilizado para a fabricação de cimento.

Além disso, não apenas no cenário da construção civil que esta substância se faz útil. A agricultura também se utiliza do cal para a produção de hidróxido de cálcio, que pode controlar a acidez de um solo. Deste modo, é classificado como um agente transformador para o agricultor que deseja tornar seu solo mais fértil.

Tipos de cal

Existem dois principais tipos de cal: a hidratada e a virgem. Cada uma delas é bem caracterizada para o seu tipo de uso. A maior diferença entre as duas substâncias é a maneira como são obtidas. Enquanto a cal hidratada é retirada da sedimentação de rochas, a cal virgem é pela calcinação, ou seja, a queima por completo de uma pedra calcária. O uso da cal do tipo hidratada é muito mais comum, pois renda mais que a virgem.

  • Cal hidratada 

A cal hidratada, ou também cal extinta, surge por meio de uma reação química da água e do hidróxido de cálcio. Em alguns locais é conhecida por cal de construção em razão da versatilidade que o produtor têm neste meio industrial. As suas características principais dependem diretamente do seu processo de fabricação e a sua taxa por quantidade de impureza. São facilmente encontradas em lojas de material de construção para uso em argamassa e revestimento de parede.

  • Cal virgem  

A cal virgem é cada vez menos utilizada e sendo substituída pela hidratada. O seu uso era voltada para o processo de extinção ou queima de um canteiro de obras. Entretanto, o maior problema para quem utilizado deste método, era justamente a queima que a substância proporcionava; a reação de hidratação do óxido acontece em um evento de exotérmica do tipo violenta e pode gerar acidentes.

Para que serve a cal

A cal serve para inúmeras funções, de pinturas, argamassa até no mundo da agricultura. O material é altamente adaptativo e pode ser aplicado em diferentes funções em diferentes universos. Na pintura, por exemplo, ela é usada para aplicações em pequenas quantidades em propriedades provisórias, canteiros, estacionamentos a céu aberto e até mesmo no uso da proteção de árvore em parques e praças.

Ela também está presente na forma de agregado, ou seja, para unir outras substâncias. Em alguns locais, existe a uma grande quantidade de cal em rochas de caráter calcário, entretanto, há também uma deficiência em outros elementos rochosos que são úteis em construções civis.

Já em seu uso como argamassa mista, ou seja, cimento e cal, o elemento une características que contribuem para uma boa trabalhabilidade; em outras palavras, uma alta capacidade de ser moldada e endurecer após modelagem. Além disso, também serve para reter líquidos e não permite que a água faça seu curso. Entretanto, é importante ressaltar que este tipo de massa não comporta a capacidade de ganho de resistência, ou seja, não substitui o cimento.

A cal é extraída de rochas

Além da mista, existem também a argamassa de cal do tipo de aérea. O seu uso é voltado para interiores pois não agrega resistência como um cimento, por exemplo. A maior vantagem do material é a sua capacidade de vetar fogo e ser útil para a proteção de estruturas.

Outra forma de utilizar a ação desta substância é o método da calagem em rios, lagos e represas. A calagem serve como forma de corrigir a acidez da água. Este tipo de atividade pode ser feito apenas uma vez ao ano e em 10 dias antes das cheias. O último caso é voltada para o solo, neste tipo é misturada a cal hidratada e parte do solo. Este método faz com o que o solo tenha mais acidez e o pH seja balanceado.

O uso da cal na agricultura

O uso da cal no meio da agricultura pode ser feito de várias maneiras, tanto em terrenos de grande porte como em jardins no quintal. O tipo de cal mais utilizado nesta técnica é a cal hidratada, em especial na cafeicultura. Neste tipo de plantio, são utilizado dois métodos principais para a correção do solo como forma de o tornar mais fértil: a cal virgem no início da plantação e a cal hidratada para os cafezais adultos.

A aplicação deste elemento em solo como forma de fortalecê-lo é visto desde antes da Era Cristã. Os povos mais antigos utilizavam a cal da mesma forma que hoje em dia, como método de correção agrícola da acidez. A sua utilização na agricultura não apenas auxiliou o solo, mas também proporcionou melhores condições de vida no campo, pois ajuda na alta da safra e em produtos de maior qualidade.

Além disso, também foi um fator de auxílio significativo de melhoras na economia. Entre outras funções da substância na agricultura, pode ser citado a ação bactericida, ou seja afasta pragas agrícolas. É também auxiliar para o aceleramento da germinação, pois precipita coloides.

Tem um papel importante na melhora da porosidade e, portanto, permeabilidade do solo aplicado; entre uma das maiores vantagens, pode ser citado a sua ação nutritiva que pode favorecer a atividade da matéria orgânica; é também é um dos agentes químicos do tipo alcalino para o solo mais baratos do mercado.

  • Cal nas lavouras

Nas lavouras cafeeiras de grande porte, o mais comum é observar o uso do calcário obtido por meio da moagem de uma rocha. Neste tipo de extração não deve ser utilizado calcinação; apesar de ser um boa fonte de carbonatos como cálcio e magnésio, eles são de ação lenta como corretivos.

  • Cal em hortas

Por outro lado, o uso da cal em hortas é muito comum para a fortificação do solo. Em âmbito geral, é utilizada a cal de construção, ou seja, a cal do tipo hidratada. O uso do tipo hidratada é mais comum em razão da maior taxa de aproveitamento que pode ser feito na horta. A substância é um sólido branco e alcalino, sendo obtida através da decomposição térmica calcário. A maior diferença entre os dois tipos de cal é o seu estado físico, enquanto a virgem está em sua forma original (sólido), a hidratada está em pó com a adição de água.

A cal pode ser utilizada como argamassa

O uso da cal na horta é indicado para quando não há calcário de correção. Os efeitos são semelhantes, mas o calcário é mais eficiente. O objetivo da aplicação é para que o pH do solo seja elevado e assim, portanto, o alumínio tóxico seja neutralizado – substância prejudicial para o crescimento das raízes. Outra vantagem da aplicação do elemento é no processo de retenção de propriedades.

O uso da substância faz com o que a planta seja capaz de metabolizar melhor os nutrientes como o nitrogênio, fósforo e potássio.

A preparação do cal

Existem alguns modos de preparado para a solução, o mais usual é a mistura com água. A solução pode ser preparada a partir de 100 gramas de cal de construção para cerca de 10 litros de água. A mistura é homogênea, ou seja, os dois ingredientes estão bem misturados um no outro. Após esta etapa, o líquido está pronto para a aplicação no solo.

Caso o plantio ainda não tenha iniciado, é recomendável que o produtor aplique a mistura com cal cerca de 15 dias antes de começar a plantar. Por outro lado, em caso da plantação já estiver no processo de crescimento, pode ser aplicado o líquido ao redor das plantas. É importante ressaltar que a aplicação não deve exceder limites, ou seja, o solo não precisa ficar encharcado, apenas molhado.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo