Cal virgem: substância química é utilizada para o controle de pragas

Inicio » Agricultura » Cal virgem: substância química é utilizada para o controle de pragas
23/02/2021 Por
Cal virgem: substância química é utilizada para o controle de pragas

Cal virgem é consolidado no mercado da agricultura e reconhecido por sua versatilidade. O cal virgem é uma das substâncias químicas mais utilizadas no campo e em construções civis. O produto que é extraído do calcário têm a função de ser um aditivo em trabalhos de obra.

Além disso, a cal virgem, por conta de sua versatilidade é utilizada em outros campos de trabalho, como no setor rural, que o produto tem a função de tirar a acidez do solo.

  1. O que é cal virgem?
  2. O que é cal hidratada?
  3. Qual a função da cal hidratada?
  4. Uso da cal virgem na agricultura
  5. Uso da cal virgem na construção civil
  6. Óxido de magnésio
  7. Óxido de cálcio
  8. Calda bordalesa
  9. O que o cal pode causar na pele?
  10. Qual a diferença entre cal virgem e cal hidratada?
  11. Uso de cal virgem nos cafezais
  12. Uso de cal virgem na plantação de cana-de-açúcar

Cal virgem

O que é cal virgem?

Cal virgem é um produto químico de textura sólida. Passando por um longo processo de calcinação que a expõe a quase 1000 graus Celsius. Assim, a cal se torna um dos produtos mais vendidos do mercado brasileiro. A cal virgem que o comércio conhece não é o mesmo quando recém terminado de fazer. Sua primeira forma após terminado é de um bloco branco e maciço. Porém, só após passar por máquinas de tritura que a cal vira pó. Assim, fica pronta para ser comercializada.

Suas funções no trabalho civil e de remover acidez do solo são imensa importância para o reconhecimento da substância. Porém, sua utilização tem outras finalidades essenciais, como:

  • Erradicação de pragas no campo: Num solo contaminado por pragas, a calda bordalesa é muito utilizada como uma espécie de pesticida. Nesse caso, seu alto teor químico acaba as eliminando de forma eficiente.
  • Erradicação de pragas em casas: Em determinadas casa – ambiente rural ou não – pode sofrer de ataque de pragas e isso é de extremo incomodo ao proprietário do local. Por isso, a cal é utilizada como se fosse um desinfetante, aplicada ao piso. Entretanto, essa opção só funciona em casos onde as pragas ainda não proliferaram a grandes proporções.

O que é cal hidratada?

A cal hidratada não é comercializada, pois ela é um estado químico quando está perto de ser utilizada. Seu estado muda de virgem para hidratada quando a substância é molhada.

A cal virgem não tem utilidade sem água, pois é um produto seco e que não tem cola alguma sem algo que a dilua.

Qual é a função da cal hidratada?

A cal é muito requisitada neste meio por de ser um produto com estrema liga – facilidade de cola – do mercado de construção civil. Dessa maneira a cal se consolidou com um dos químicos mais importantes do deste setor.

O produto também pode ser utilizado como primeira mão de tinta para cobrir uma cor muito forte. A substância tem enorme eficiência na velocidade de secar. Com isso o trabalho pode ser finalizado de forma mais rápida.

Diferente de produtos semelhantes,  a cal só é encontrada com até no máximo 20 kg. Pois na obra –  entre areia, cimento e cal, ela é a que se utiliza numa menor quantidade. Por isso é vendido num tamanho inferior aos outros.

Por fim, mesmo com novos produtos surgindo diariamente no mercado, o uso da cal virgem e hidratada não é dispensada, pois a substância já é conhecida e apreciada por trabalhadores do campo e de construtoras civis.

Cal virgem

Uso da cal virgem na agricultura

A cal virgem certamente tem utilização no campo, embora essa variante de cal esteja cada vez menos em uso. No lugar dela, está sendo usada atualmente a cal hidratada.

Usada com frequência maior, no entanto, a cal virgem continua ainda muito presente no campo e na falta de outras opções, sem dúvida, presta um bom serviço.

Mas, qual o uso da cal virgem na agricultura? Para quê serve?

Para responder a essa pergunta, certamente precisamos ter em mente a natureza do elemento que compõe a cal virgem. Afinal, são os elementos do material que vão interagir com o solo e gerar reações, que podem ser benéficas ou não.

Pois bem, o elemento a compor o material tem característica ácida. Ou seja, cal virgem se trata de um elemento ácido. Sendo assim, qual seria a sua utilidade no solo?

Aparentemente, pode parecer que seu uso seja inadequado ou indevido, algo que deteriora a terra.

De fato, uma de suas utilizações envolve a deterioração de áreas rurais, a extinção ou queima de canteiro de obras. É um dos motivos, aliás, por estar sendo preterida pela cal hidratada. Os efeitos dessa queima no solo são perigosos e, sem dúvida, podem gerar acidentes se não houver cuidado. Aliás, riscos que a outra versão de cal diminui consideravelmente.

No entanto, as características corrosivas da cal virgem não servem apenas para aniquilar áreas campestres. Ela também serve para deixar o solo mais fértil ao ajudar a balancear o pH do solo. Ou seja, causa um equilíbrio da acidez do solo de modo a torná-lo mais produtivo.

Seu uso costuma ocorrer no início das plantações para fortificar a terra. Além disso, tem condições de ajudar o solo na captação de nutrientes por meio das raízes.

Uso da cal virgem na construção civil

A cal virgem tem utilidade na agricultura, contudo, sua aplicabilidade se estende para além desse campo. Suas propriedades têm serventia também no âmbito civil.

Sem dúvida, uma de suas maiores qualidades centra-se na sua capacidade de ser moldada. Capacidade que a torna um material muito flexível, prático para manuseio.

A manipulação adequada do material, por exemplo, o torna apropriado para se formar uma argamassa. Essa argamassa pode ser usada no revestimento de paredes simples.

Entretanto, a sua maleabilidade tem o seu preço. Não necessariamente de custo, mas de resistência. A cal virgem não é tão resistente quanto o cimento, por exemplo. Isso, portanto, não a qualifica para substituí-lo.

A cal virgem na construção civil fica mesmo restrita à função de revestimento.

A estética é outro dos motivos que levam a cal virgem a ganhar a preferência para revestimentos.

Quando misturada com água, sua aparência se assemelha muito à de um pó superfino, leve e na cor branca. Características que, inseridas em um ambiente, passam sensações apreciáveis como, por exemplo, um visual mais arejado, fresco, moderno.

Combina muito com ambientes com pretensões clean, minimalistas, ou seja, que exploram o máximo possível o ambiente e a luz natural fazendo uso apenas de objetos essenciais.

Cal virgem

Óxido de magnésio

Um dos elementos que compõem a cal virgem é o óxido de magnésio.

Do que se trata esse óxido e quais os benefícios que propicia, caso propicie algum?

Óxido de magnésio se trata de um óxido metálico formado por magnésio e oxigênio. Ele é um mineral fundamental para a produção de energia e para o metabolismo.

Além disso, exerce papel importante na mineralização dos ossos, na transmissão de impulsos nervosos e na contração muscular.

O óxido de magnésio tem cerca de 60% do peso do magnésio. Isso o coloca como uma importante fonte desse minério. Por isso, é muito empregado em fórmulas vitamínicas e de minerais em forma de cápsulas ou comprimidos de consumo via oral.

Essas fórmulas usam esse óxido com o objetivo de repor o magnésio no corpo quando ele não se encontra na dosagem diária adequada.

Outra aplicação típica do óxido de magnésio vincula-se ao consumo de antiácido. Consome-se antiácido com a pretensão de aliviar a acidez estomacal. E é justamente um dos efeitos que esse óxido causa no organismo: redução da acidez.

No entanto, não se recomenda o seu uso para tal finalidade de forma prolongada. Mais de 2 semanas de consumo potencializa consequências desagradáveis.

Outro uso corriqueiro do óxido de magnésio se dá na forma de laxante. No entanto, tal uso ocorre, geralmente, antes do início de uma intervenção cirúrgica. Contudo, mesmo nesse contexto, não se recomenda seu consumo por mais de uma semana.

Óxido de cálcio

Óxido de cálcio é a forma mais básica de cal. É uma das formas pelas quais a cal é chamada. As outras formas são cal viva ou virgem ou simplesmente cal. Trata-se de uma propriedade inorgânica que pertence à família dos óxidos.

Obtém-se o óxido de cálcio a partir da decomposição do calcário. Quimicamente, se representa sua fórmula com esse símbolo: CaO.

Apesar de ser usado como um sinônimo de cal virgem, esse uso é inadequado. A cal virgem trata de uma versão ligeiramente mais sofisticada, pois forma-se com o acréscimo de outro ingrediente.

Ou seja, resulta da mistura de óxido de cálcio + outro elemento. Traremos informações mais detalhadas a respeito disso mais à frente neste conteúdo.

Também é a base para a formação da cal hidratada. Portanto, pode-se considerar o óxido de cálcio como a forma mais pura, rudimentar de cal, que misturado a outros elementos dá origem a versões mais sofisticadas. Versões com aplicações, como vimos, tanto na agricultura como na construção civil.

Calda bordalesa

E por falar em versão mais sofisticada de elemento básico, chegou a hora de falarmos sobre a calda bordalesa.

Ela seria uma espécie de cal mais refinada? Sim, apesar de envolver misturas mais complexas.

A cal virgem e a cal hidratada resultam da mistura de cal com outro elemento simples. A calda bordalesa já envolve a mistura de cal com elementos mais fortes.

Mas, de forma bem didática: o que é calda bordalesa?

Calda bordalesa é um fungicida permitido na agricultura orgânica. É resultado da mistura de cal virgem e sulfato de cobre. Ambos são diluídos em água. A proporção de cada um para resultar na calda bordalesa irá depender da quantidade pretendida, ou seja, do volume final.

Agora, e sobre a aplicação da calda bordalesa?

Bem, ela é um fungicida. Fungicida tem a função de eliminar fungos, impedir a sua infestação em plantações. Aliás, se trata de uma das técnicas mais práticas e eficientes para combater fungos.

Ela surgiu há quase um século em uma cidade da França. Inicialmente não era usada para combater fungos. Porém, desde sempre serviu para combater pragas.

Geralmente, uma ou duas aplicações no solo são suficientes para resolver o problema. A concentração da substância no solo deverá levar em conta o tipo de cultura existente.

Cal virgem

O que cal pode causar na pele?

O que pode ocorrer se a sua pele for exposta à cal? Sem dúvida, isso não é positivo. A exposição a esse elemento pode gerar consequências desagradáveis.

A cal, seja virgem ou não, tem grande poder de lesão sobre o organismo humano.

A exposição tem grande potencial de causar queimaduras na pele. Outras possíveis consequências:

  • Coceira;
  • Vermelhidão;
  • Alergia.

O mesmo se ocorrer contato com os olhos, claro. Nesse caso, os riscos são ainda mais sérios, pois a substância pode causar lesão nas córneas e acabar comprometendo a visão.

Portanto, evite sempre o contato com cal virgem ou de qualquer outro tipo. No entanto, se você trabalha manuseando esse tipo de material, sem dúvida, suas chances de contato são maiores. Às vezes, é até inevitável.

Contudo, não pense ser impossível impedir essa interação nociva de pele e minério manipulado. Existem precauções, cuidados úteis para preservar a sua integridade física.

Uma delas é usar, sempre que possível, calças. Evite trabalhar de bermuda.

Também se recomenda não trabalhar de chinelo ou sandália. Dê preferência a botas de borracha.

Outra boa medida: evitar roupas sujas de cimento.

Cuide para não calçar luvas rasgadas e retirá-las imediatamente se cair cal virgem dentro delas.

Tenha o hábito e o cuidado de lavar as luvas e sempre deixar a água escorrer.

Use sempre óculos de segurança e luvas de látex. Os óculos, no entanto, não precisam estar presentes o tempo todo. Sua presença é fundamental nas atividades de chapisco.

Limpe os calçados e use meias. Se cair cal no calçado, retire imediatamente. Também não deixe a calça úmida de cal ou cimento.

Qual a diferença entre cal virgem e cal hidratada?

Já muito citadas nesse artigo, já ficou claro que se tratam de versões diferentes, aprimoradas do cal básico. Contudo, ainda não explicamos sobre o que às diferencia.

Elas se tratam de estágios mais avançados da cal pura.

Como explicado anteriormente, o óxido de cálcio é a forma mais pura e primitiva de cal. O que é cal virgem senão a fusão de óxido de cal com magnésio?

A cal hidratada se trata de um estágio ainda mais avançado, um tipo ainda mais sofisticado. Ela é o resultado da combinação de cal virgem e água.

Ou seja, pertencem à mesma família de minério, mas recebem substâncias diferentes. Uma é o estágio mais avançado da outra.

Uso de cal virgem nos cafezais

Nos cafezais, sem dúvida, a aplicação de corretivos é importante para reduzir a acidez dos solos e neutralizar o alumínio tóxico. Também serve para neutralizar o manganês tóxico.

Além disso, serve para fornecer nutrientes essenciais ao desenvolvimento e produtividade no cafezal. Também fornece nutrientes como cálcio e magnésio.

Classificam-se os corretivos em grupos:

  • Calcário;
  • Cal virgem agrícola;
  • Cal hidratada agrícola;
  • Calcário calcinado;
  • Escória de siderurgia;
  • Carbonato de cálcio.

Aplica-se cal virgem no solo para prepará-lo para o recebimento das sementes. O objetivo é aumentar os teores de cálcio e ferro na terra para, dessa forma, balancear e neutralizar o seu pH.

Esse trabalho, aliás, chama-se de calagem. Grande parte das propriedades rurais brasileiras precisa do trabalho de calagem porque o solo do país é considerado ácido. Precisa, portanto, passar por uma neutralização para fornecer melhor qualidade de alimentos.

Os benefícios dessa prática:

  • Elimina a acidez do solo;
  • Estimula o crescimento radicular;
  • Reduz a presença de alumínio;
  • Agrega mais o solo;
  • Fornece mais fósforo.

Várias substâncias são usadas para tal finalidade do solo. Inclusive, tipos de cal diferentes. Para ter certeza sobre a ideal para o solo e plantio que pretende, você precisa fazer uma análise do solo.

Quanto ao uso de cal virgem nos cafezais, recomenda-se a aplicação antes de se iniciar o plantio. Isso porque é preciso um certo tempo para o componente deixar o solo em sua temperatura normal. Condição essencial para o desenvolvimento de uma cultura, é claro.

Cal virgem

Uso de cal virgem na plantação de cana-de-açúcar

A calagem com cal virgem não ocorre apenas em cafezais. Canaviais também se beneficiam da aplicação da substância em seus solos de cultivo.

A hidrólise com 0,5% de cal virgem mantém o valor nutricional da cana-de-açúcar. Isso acontece cana mesmo se esta ficar armazenada por 60 horas.

Aliás, a cal hidratada também consegue gerar esse feito. Aplica-se ambos os tipos na hidrólise de cana-de-açúcar.

E qual usar para obter o melhor resultado possível?

Alguns fatores devem ser considerados. Primeiro, o custo-benefício, qual se encontra com o preço mais competitivo. Segundo, verificar qual está mais disponível na região.

Lembrando que a cal virgem vem perdendo cada vez mais espaço para a versão hidratada. O principal motivo é a segurança. A queima que promove no solo é profunda e perigosa se não bem aplicada.

Um detalhe importante a se observar é que a cal virgem usada na construção civil não se trata da mesma usada no campo. Pelo menos, não deveria ser a mesma, pois ela tem substâncias tóxicas – inadequada, portanto, para o solo.

Além de prejudicar a terra, ainda oferece risco aos animais, pois certamente se trata de uma alimentação inadequada.

A cal virgem para hidrólise de cana deve ser micropulverizada ou microprocessada.

Um questionamento comum é se a cal virgem é mais eficiente que a soda para tratamento de cana. A resposta: não. A soda, sem dúvida, é mais forte, porém oferece muito mais riscos de toxicidade.

Agro20 | Portal Vida No Campo