Chocolate artesanal é especial pelo modo de preparo

Inicio » Agronegócio » Chocolate artesanal é especial pelo modo de preparo
07/12/2020 Por
Chocolate artesanal é especial pelo modo de preparo

Ingredientes selecionados são o grande diferencial do chocolate artesanal. Do cacau até o produto final, o mercado do chocolate artesanal vem se expandindo no Brasil, ganhando, inclusive, status de gourmet ou premium.

Contudo, a procura por chocolate artesanal aumenta não só pelo sabor diferenciado, mas também para fugir dos chocolates com processos industriais.

Chocolate artesanal

O que é chocolate artesanal?

O chocolate artesanal é aquele fabricado de forma mais natural e saudável que os industrializados. Em uma produção totalmente artesanal, seja de chocolate, queijo, cerveja, ou qualquer outro alimento, a matéria-prima deve ser cuidadosamente selecionada.

Assim, no caso do chocolate, a origem e qualidade do cacau, que é a base desse preparo, é de extrema importância. Dessa forma, pelos cuidados no preparo e ingredientes selecionados, o mercado dos artesanais ganha espaço entre os produtos chamados gourmets.

Chocolate artesanal de gramado

A cidade de Gramado, localizada na Serra gaúcha, é famosa pelo clima bem definido e convidativo no inverno. Para quem gosta do frio, a cidade é uma atração à parte.

Porém, além do frio, outro fator também dá fama para a cidade. São os chocolates de gramado. O ano era 1975 quando um empreendedor argentino, conhecendo a técnica da fabricação de chocolates, trouxe a primeira fábrica da iguaria. Assim, Gramado é considerada o berço do chocolate artesanal brasileiro.

Produção de chocolate artesanal

O processo normalmente já começa nas fazendas de cacau. Logo após a colheita do cacau, as amêndoas são retiradas, fermentadas e secas. Assim, são encaminhadas aos produtores de chocolates. Confira como fazer chocolate artesanal:

  • Já na fábrica, as amêndoas são torradas. Porém, o tempo de torra bem como a temperatura dependem da espécie do cacau e com o clima do local. É aqui que entram os cuidados do preparo que o artesão deve ter;
  • Em seguida, o processo de triturar e retirar uma casquinha que há ao redor da amêndoa. Muitas vezes, se utiliza até um moedor de café para tal processo;
  • Após, vem o processo de separação da casquinha que se soltou e dos pedaços de cacau. É preciso um mecanismo ou uma forma de “assoprar” as cascas de forma que reste apenas o cacau;
  • O cacau vai para uma espécie de moinho de granito, onde será esmagado por horas, até que se transforme em líquido, o licor de cacau. Em seguida, acontece a incorporação do açúcar;
  • O processo de temperagem consiste em colocar o chocolate em uma superfície de mármore para mexer ate diminuir temperatura e se obter a textura lisa e aveludada;
  • Por fim, o chocolate, ainda líquido, é colocado em formas para resfriar e depois está pronto.

Chocolate artesanal
Hoje, já são várias opções disponíveis de chocolates artesanais, em formato de trufas, tabletes, dark, bombons, dentre outros tipos.

Assim, essa iguaria ganha cada vez mais espaço e empreendedores dedicados à essa produção especial, que ganha forma pelas mãos do artesão, e não por uma máquina.

O chocolate artesanal é tido como uma alternativa mais saudável – pois geralmente leva menos açúcar e conservantes – além do sabor mais acentuado, valorizando a matéria-prima, o cacau.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo