Clostridium e o impacto da clostridiose nos rebanhos da agropecuária

Inicio » Veterinária » Clostridium e o impacto da clostridiose nos rebanhos da agropecuária
10/03/2019 Por
Clostridium e o impacto da clostridiose nos rebanhos da agropecuária

Entenda por que a maioria das bactérias do gênero clostridium são de difícil erradicação

Embora sejam úteis para a produção agrícola, por fixar nitrogênio no solo, as bactérias do gênero clostridium podem causar doenças. E também serem difíceis de ser combatidas.

Uma das principais enfermidades provocadas pelo clostridium é a clostridiose bovina. Fatal para mais de 400 mil animais por ano, gera um prejuízo financeiro de 1,1 bilhão de reais. Já em aves é considerada uma das principais causas do baixo desempenho do frango de corte.

Doenças provocadas pelas bactérias do gênero Clostridium estão entre as principais causas do baixo desempenho do frango de corte

O que é Clostridium?

Clostridium é um gênero de bactérias anaeróbias da família Clostridiaceae. Têm forma de bastonetes, são firmicutes e gram-positivas. A maioria das bactérias patogênicas desse grupo são de difícil erradicação devido à alta capacidade de esporulação. Em forma patogênica, causam infecções e intoxicações chamadas de clostridioses. Doenças que atacam animais como aves, bovinos e ovinos, sendo os ruminantes os mais prejudicados.

O que é clostridiose?

Embora pareça uma doença só, a clostridiose abrange, na verdade, uma série de enfermidades causadas pelas bactérias do gênero clostridium. Mas também pode ter origem em suas toxinas.

Bastante resistentes ao meio ambiente, são difíceis de serem controladas e se proliferam no tubo digestivo e trato intestinal dos animais infectados.

Encontradas no solo e água, apresentam esporos quando as condições não favorecem sua multiplicação. Porém, podem persistir vivos no solo por dezenas de anos.

Uma vez que um animal apresenta os sintomas da doença, são raras as possibilidades de se reverter o caso. Ou seja, a morte é praticamente certa. Por isso, essas são as enfermidades que mais causam perdas econômicas para o setor pecuário.

Diagnóstico da clostridiose

No entanto, para fazer o diagnóstico da doença provocada pelo clostridium é preciso antes reconhecer quais clostridioses estão ocorrendo.

Nessa etapa é de fundamental importância a participação de um médico veterinário, que pode até colher e enviar material para exames diagnósticos em laboratórios especializados. Também é ele quem deve recomendar a adoção de medidas preventivas como a vacinação para o controle da doença.

Veja quais são as clostridioses mais comuns entre os rebanhos no Brasil:

  • Botulismo

O botulismo é uma infecção grave causada pela toxina da bactéria Clostridium botulinum é transmitida pela ingestão de água e alimentos contaminados com a bactéria. Assim sendo, causa um desequilíbrio alimentar e apetite desordenado que faz com que o animal passe a ingerir alimentos estranhos como plásticos e tecidos.

  • Carbúnculo sintomático

É a principal causa infecciosa da mortalidade bovina até 2,5 anos de idade. Provocado pelo Clostridium chauvoei, o microrganismo se multiplica rapidamente no músculo do animal fazendo ele mancar. Por isso, a doença também é conhecida como manqueira. É transmitida por esporos por meio da alimentação.

  • Enterotoxemia

Nessa clostridiose, o clostridium perfringens fica dentro do trato gastrointestinal dos animais. Animais contaminados pela doença liberam esporos junto com as fezes.

É importante saber que essas doenças ocorrem em surtos. E algumas de suas causas são: o contato dos animais com fontes de água e alimentos impróprios para consumo; a não vacinação de todos os animais; a suplementação mineral inadequada; e o uso de agulhas contaminadas.

Clostridium pode provocar a clostridiose bovina, doença fatal para mais de 400 mil animais por ano

Vacina contra clostridium

A vacina para clostridiose é a única forma eficaz de combater as bactérias do gênero. Isso porque possuem rápida evolução e proliferação. Para o tratamento preventivo são recomendadas imunizações como a vacina polivalente Starvac. Mas também existem vacinas específicas como contra o botulismo e tétano.

Aliás, a prevenção da clostridiose pode acontecer junto com o calendário nacional de vacinação contra a febre aftosa. Uma forma de vacinar o rebanho contra as principais doenças causadas pelo clostridium.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo