Colza destaca versatilidade de uso no mundo da agropecuária

Inicio » Agronegócio » Colza destaca versatilidade de uso no mundo da agropecuária

Ela é resistente a baixas temperaturas e possui usos muito diversos

19/02/2019 Por
Colza destaca versatilidade de uso no mundo da agropecuária

Colza tem ampla variedade de uso

Produzida principalmente pela União Europeia e por países como Canadá, Estados Unidos, Austrália, China e Índia, a colza possui uma grande variedade de usos. É considerada uma das principais oleaginosas do mundo e possui um grande potencial econômico.

Ela pode ser utilizada de formas tão diversas que vão desde a produção de forragem verde para animais à composição de biodiesel, por exemplo. Ao longo dos anos, sua produção variou de objetivos, mas nunca deixou de existir. Muito pelo contrário, a colza é cada vez mais explorada e utilizada pelo mercado.

Campo de colza

O que é colza?

Conhecida por seu aroma, a colza – ou couve-nabiça, como também é chamada – é uma planta pertencente à família das brassicáceas. Ela possui haste longa e ramificada e suas flores são amarelas. Uma de suas principais características é ser uma planta melífera, ou seja, que recebe a visita de abelhas.

Embora possua mecanismos que fazem a autopolinização, as abelhas são essenciais para a produção de colza apícola. Estudos indicam que a presença desses insetos são capazes de melhorar os grãos da lavoura. Sem contar que a presença de colmeias próximas às plantações pode ser uma opção de renda extra com a produção do mel de colza – ainda pouco explorado no Brasil, mas já muito famoso na Europa.

A planta colza tem o potencial de crescer em temperaturas muito baixas e costuma florescer durante o final do inverno.

Colza canola

O óleo de colza, quando consumido em altas doses, pode ser tóxico devido à alta quantidade de ácido erúcico e glucosinolatos. Por isso, em 1970, no Canadá, variedades de colza foram manipuladas geneticamente com níveis mais baixos dessas substâncias. Assim, deram origem à canola (uma variedade modificada da colza cujo nome veio da contração da expressão em inglês “Canadian oil, low acid”, em português “óleo canadense de baixo teor ácido”). No Brasil, essa substância é conhecida popularmente como óleo de canola.

Além de possuir um sabor leve que pode ser utilizado para cozinhar ou temperar saladas, o óleo de canola é rico em ácidos graxos, ômega 6 e ômega 3. Agricultores britânicos começaram a utilizá-lo como óleo de cozinhar. Essa prática se tornou tendência no mundo todo e é utilizada até hoje, embora esse seja um dos tipos de óleos menos saudáveis.

Campo de sementes de colza

Usos do óleo de colza

Essa planta possui diversos tipos de uso, que variaram muito ao longo dos anos. Atualmente, suas folhas tem sido utilizadas na produção de forragem para gado. Também está presente na alimentação de aves, com a semente de colza para pássaros. Além disso, está no mercado com mel de colza, produto rico em benefícios, como, por exemplo, o alívio da bronquite.

No entanto, a extração de seu óleo traz ainda mais possibilidades a essa planta. Confira, abaixo, no que o óleo de colza pode ser utilizado:

  • o farelo de canola, coproduto da extração do óleo, pode ser utilizado como suplemento para a produção de rações para animais;
  • alimentação humana (presente em produtos como maionese, margarina, óleos e seus derivados);
  • iluminação (utilizada antigamente em lamparinas que tinham como base óleos vegetais);
  • produção de sabão (utilizada no século 14);
  • biodiesel (na União Europeia, a colza é a principal matéria-prima utilizada para a produção de biodiesel).
Agro20 | Portal Vida No Campo