Como fazer cerveja? Saiba mais sobre a produção e o mercado

Inicio » Agronegócio » Como fazer cerveja? Saiba mais sobre a produção e o mercado
10/10/2020 Por
Como fazer cerveja? Saiba mais sobre a produção e o mercado

Como fazer cerveja? Com um mercado brasileiro tão próspero para a bebida, muitos investidores e entusiastas da bebida se fazem essa pergunta.

A seguir, você entende como fazer cerveja, compreendendo melhor sobre a fabricação e o mercado brasileiro da bebida. Está pensando em investir no setor ou é um amante da bebida? Então, confira tudo nesse artigo que preparamos!

Como fazer cerveja

O que é cerveja?

Cerveja é uma bebida popular e antiga feita com apenas quatro ingredientes: água, lúpulo, malte e fermento. O processo de como fazer cerveja é chamado simplesmente de fabricação de cerveja. Ou seja, trata-se do aquecimento e o resfriamento da água e do lúpulo para liberar sabores florais, aromáticos e amargos ao lado da cevada maltada, liberando uma variedade de sabores e açúcares fermentáveis ​​que serão transformados em álcool.

A fermentação ocorre quando a água, o lúpulo e o malte são aquecidos, resfriados e coados, para que o fermento possa ficar preso nos açúcares liberados pela cevada maltada. Em suma, o fermento, um microorganismo, comporta o açúcar. Assim, libera álcool e desenvolve sabores únicos, criando a bebida que todos conhecemos como cerveja.

Ou seja, a cerveja nada mais é que uma bebida feita com grãos de cereais maltados. Esses podem incluir cevada, trigo, centeio, milho ou arroz, além de lúpulo e água, que é fermentada pela adição de fermento. Os níveis de álcool podem variar de 2% por volume a uma porcentagem de até 15%.

Fabricação de cerveja

Uma dúvida comum entre os apreciadores e entusiastas é como fazer cerveja. A receita de cerveja artesanal, por exemplo, é cada vez mais popular e variada. Afinal, essas cervejas ganham um espaço crescente no mercado brasileiro, dia após dia.

A seguir, você confere como fazer cerveja, bem como alguns índices da bebida artesanal no Brasil.

Como fazer cerveja?

A cerveja é amplamente considerada a bebida fermentada mais complexa do mundo. Seu sabor, cor, sensação na boca e força podem variar muito em comparação a qualquer outra bebida artesanal.

Sem dúvida, a cerveja utiliza uma variedade maior de ingredientes, o que cria complexidades além do alcance de bebidas destiladas, vinho, cidra, hidromel e outros.

Além disso, o nível de precisão envolvido em sua criação segue uma linha muito mais estreita. Tudo isso nos leva à razão pela qual amamos cerveja. É uma expressão de arte e uma medida de talento científico. Dominar ambos é um triunfo como nenhum outro. Por isso, você aprende a seguir como fazer cerveja!

Como fazer cerveja

Moagem

O processo de fabricação da cerveja começa (na cervejaria) com a trituração do malte de grãos inteiros com um moinho.

De modo geral, a cevada é o malte mais comum usado em uma cervejaria artesanal. O próximo processo, o mashing (ou fervura), explicará por que esse passo é crucial.

Mashing

Uma vez concluída a fresagem, o mashing começa. Este é o processo de mistura do malte triturado com água muito quente. De modo geral, a temperatura da água varia entre 62 ℃ a 70 ℃.

Durante este estágio, a designação de grão “maltado” em oposição a grão “não maltado” se torna importante. O grão maltado passa por um estágio controlado de germinação que quebra o endosperma e cria enzimas.

Quando submetidas à água quente a uma temperatura muito específica, essas enzimas se tornam ativas. Nesse momento, então, convertem os amidos prontamente disponíveis no malte em açúcares (maltose) e dextrinas. Isso se torna o corpo da cerveja!

Ebulição

Quando a chaleira estiver cheia desse líquido açucarado, conhecido como mosto, é levada a ferver. O processo de fervura do mosto é responsável por duas coisas principais.

O primeiro é pasteurizar o mosto. O segundo é adicionar lúpulo ou outros sabores, como gengibre ou melaço. Quanto mais tempo o lúpulo for fervido no mosto, mais aumentará a sensação de amargura no produto final.

Fermentação

Depois que a fervura estiver concluída, é hora de passar o mosto para um fermentador e lançar levedura de cerveja. Primeiro, o mosto deve ser resfriado. O fermento é um organismo vivo e é muito exigente quanto à temperatura do ambiente em que vive.

Assim, quando o mosto é transferido para um fermentador, é passado por um trocador de calor. Esse processo permite o resfriamento controlado a uma temperatura específica (geralmente 15 ℃ a 20 ℃ para cervejas).

Uma vez concluída a transferência, o fermento é lançado no fermentador.

Racking

No final da fase de condicionamento, a cerveja será filtrada ou diretamente transferida para o que é chamado de “tanque de cerveja Bright”. É aqui que a cerveja é carbonatada e mantida para barrar, engarrafar ou enlatar.

Como fazer cerveja

Mercado brasileiro de cerveja

Se há um exemplo de uma indústria tradicional que soube valer-se das boas oportunidades geradas pelo crescimento econômico brasileiro, sem dúvida, é a indústria de bebidas. Diante de um quadro econômico otimista que durou até 2014, as empresas do setor de bebidas empregaram capital em capacidade produtiva, conquistaram ganhos de produtividade e ampliaram a variedade de produtos.

O Brasil, por ter um clima tropical na maior parte do ano e na vasta maioria das regiões, é o terceiro maior produtor e consumidor de cervejas e refrigerantes do mundo, ficando atrás de Estados Unidos da América e China.

Com aproximadamente 210 milhões de habitantes (em julho de 2019) e boa parte da população sendo jovem, a demanda potencial para bebidas geladas é enorme. Além das condições naturais favoráveis, há também a ascensão econômica das famílias brasileiras, que têm se tornado um dos principais propulsores das vendas das empresas de bebidas.

Uma das vantagens da indústria brasileira de bebidas é a pequena, quase irrisória, penetração de importações. Assim, o mercado internacional não alcança ou interfere na demanda interna do setor.

Embora o setor se beneficie de grandes empresas que produzem em larga escala, há uma tendência, nos últimos anos, de um segmento premium crescente. Pequenas e médias empresas que destacam a diferenciação de seus produtos (como cervejas artesanais) têm atendido uma demanda em ascensão de um público A e B.

Assim sendo, com climas naturais e econômicos tão favoráveis, aprender como fazer cerveja, sobretudo artesanal, pode ser um ótimo negócio para novos e antigos investidores.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo