Compost barns é sistema considerado novidade na produção de leite

Inicio » Pecuária » Compost barns é sistema considerado novidade na produção de leite
04/06/2019 Por
Compost barns é sistema considerado novidade na produção de leite

O compost barns foca no bem-estar e conforto animal, aumentando a produção de leite nas fazendas

O método compost barns tem o diferencial de reaproveitar a cama para a produção de substrato. Assim, o sistema se torna ambientalmente e economicamente mais favorável.

O compost barns foi desenvolvido nos Estados Unidos e ainda é considerado novo no Brasil.

Compost barns

O que é compost barns?

Compost barns é um sistema de gado de leite relativamente novo, que tem o objetivo de aumentar o conforto e bem-estar dos animais. Consequentemente, as vacas irão aumentar também a produção do leite. Uma das principais características deste sistema de produção, então, é manter o conforto dos animais.

Assim, é possível garantir um local seco e arejado para eles se alojarem. É importante manter a qualidade do material da cama, pois é neste ambiente que a vaca leiteira passará seu tempo.

O compost barns, então, é visto como um sistema intensivo de criação de gado leiteiro. Desenvolvido na América do Norte, pode ser traduzido como “estábulos de compostagem”, ou seja, local onde se cria com uma base de material composto.

Como funciona o compost barns?

O sistema foi elaborado pensando no conforto e qualidade para os animais, portanto, possui algumas características que tornam isso possível. Alguns detalhes desta forma de criação serão explicadas a seguir:

  • Área comum: esta área nada mais é do que uma grande cama, formada por maravalha ou serragem, na qual as vacas podem descansar. O material que é utilizado neste espaço passa por uma compostagem e, assim, pode ser reutilizado. Desta forma, o sistema é mais viável economicamente e ambientalmente. Este, então, é um dos grandes diferenciais do compost barns.
  • Compostagem: a compostagem do material da cama é facilitada justamente pelas fezes das vacas. Isso porque o material orgânico possui carbono, nitrogênio, água e microrganismos, facilitando a transformação da maravalha em composto.
  • Cuidados especiais: para que a compostagem ocorra, é necessário estar atendo aos índices de oxigênio, água, temperatura e matéria orgânica do material. Sendo assim, a temperatura do composto deve estar entre 54 a 65 graus.

Quais as vantagens deste método de criação?

  1. Meio ambiente: o método é ambientalmente mais favorável, já que utiliza a ação de microrganismos e a matéria orgânica para transformar a cama em substrato – que pode ser reaproveitado na propriedade, ou até mesmo comercializado.
  2. Índices de produção: é visto como uma boa alternativa, especialmente para os pequenos e médios produtores. Isso porque facilita no manejo dos animais, aumenta a produtividade das vacas e facilita a higienização do local.
  3. Saúde dos animais: o sistema também traz benefícios para o gado, visto que o sistema apresenta números melhores em relação à doenças de casco.
  4. Produção: além do aumento na produção do leite, neste método também se torna mais fácil detectar o cio das vacas.
  5. Ambiente limpo: neste método o ambiente apresenta menos odor e diminui também a quantidade de moscas e insetos.

Compost barns

Como o sistema funciona no Brasil?

Por ser considerado relativamente novo, os produtores brasileiros ainda estão se adaptando ao método. Contudo, algumas fazendas vem utilizando o sistema na fase de lactação e na criação de novilhas, e já apresentam dados positivos.

Em Minas Gerais, por exemplo, há estudos que estão sendo desenvolvidos nesta área em parcerias com a Universidade Federal de Juiz de Fora. Nestes trabalhos, o compost barns já apresentou vantagens em relação ao conforto e a produção leiteira.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo