Coruja das neves tem dimorfismo sexual e é muito vista na tundra

Inicio » Meio Ambiente » Coruja das neves tem dimorfismo sexual e é muito vista na tundra
10/10/2020 Por
Coruja das neves tem dimorfismo sexual e é muito vista na tundra

Coruja das neves, exclusiva de Tundra, habita lugares gelados. A coruja das neves é um animal que impacta pela beleza e causa muita admiração nas pessoas que conseguem ter a sorte de vê-la. Por ser muito majestosa, a ave possui elegância, olhos e pelos que a torna uma das corujas mais belas.

Ademais, a coruja das neves é um animal muito peculiar, seja por sua aparência ou por sua forma de vida. Chamam atenção por terem sido popularizadas através da saga Harry Potter, tornando-se febre entre a maioria dos jovens e adultos.

Coruja das neves

O que é coruja das neves?

Coruja das neves é o nome dado ao Bubo scandiacus, ave estrigiforme que pertence à família dos Strigiformes. É uma das espécies de coruja mais populares e chama a atenção por apresentar dimorfismo sexual.

O macho dessa espécie é conhecido por possuir a pelagem completamente branca.

Contudo, já a fêmea dessa espécie possui a pelagem um pouco mais escura. Inclusive, a pelagem da fêmea faz com que ela tenha maior facilidade para se camuflar enquanto faz o seu ninho ou sente-se ameaçada.

Alimentação da coruja das neves

A coruja das neves não possui um horário específico para a caça. Tanto o dia quanto a noite são momentos perfeitos para que ela saia em busca de alimentos. Afinal, no ártico, sempre que é verão pode ser considerado dia, independente do horário.

Aliás, por conta de ter ouvidos muito bem desenvolvidos, essa coruja consegue ouvir até mesmo os mamíferos que estão debaixo da neve, sejam eles pequenos ou não. Além disso, os seus ouvidos estão escondidos debaixo das plumas, o que os protege também contra o frio.

Similarmente a outras espécies, conta com um mergulho extremamente rápido, chegando a 200 km/h, o que permite a esse animal conseguir caçar com facilidade os lemingues, coelhos e outras aves com apenas um único golpe certeiro.

Igualmente, os peixes também são um prato muito popular entre elas, sendo constantemente caçado.

Além disso, mesmo que não seja o foco da sua alimentação, a coruja das neves também se alimenta de carniça de outros animais. Quando sentem que as populações dos mesmos diminuem, acabam migrando em massa para outra região com mais fartura de alimento.

Coruja das neves

Coruja da neve

O comportamento e personalidade da coruja da neve pende, geralmente, para um lado mais solitário, silencioso e tímido. Não é um animal que se solta facilmente na presença de outros ou até mesmo de pessoas.

Conquanto, como é um animal monogâmico, essa coruja tende a reclamar para si e para seu par um território de caça.

Surpreendentemente, durante esse período, seus ruídos podem ser ouvidos a até 10 km de distância, podendo causar estranheza e amedrontamento em quem não está acostumado. Durante a época em que está propícia para o acasalamento, essa coruja se torna muito agressiva quando se sente interrompida ou em ameaça.

Para lidar com supostas ameaças, a fêmea tende a simular um ferimento para atrair a atenção de quem deseja atacar.

Outrossim, quando estão em épocas quentes, a coruja das neves consegue regular a sua temperatura corporal com um simples bater de asas.

Sobretudo, são aves que adoram ficar sobre elevações, pousando sempre com os olhos semicerrados, passando uma impressão tranquila, mas, na verdade, estão sempre totalmente alertas a qualquer ruído e movimento.

Época de reprodução da coruja das neves

Primeiramente, a época da conquista da coruja das neves inicia geralmente em maio. O macho realiza voos exuberantes para se exibir e oferece à fêmea escolhida um lemingue morto. Quando conquistada, em vez de construir um ninho tradicional, a fêmea cava um buraco em cima de um morro.

Além disso, todo o ciclo de procriação dessa espécie está alinhado com a quantidade da população de lemingue. Afinal, o casal de corujas precisará de comida para alimentar os filhotes e a si mesmos. Os ovos dessa espécie são colocados de um por um.

Todavia, a colocação de ovos tem vários dias de intervalo, sendo que o último ovo é colocado quando o primeiro está prestes a eclodir. O primeiro filhote a nascer recebe a maior parte da alimentação, se tornando mais forte e independente. As outras crias acabam dependendo da disponibilidade de alimentos.

As 5 espécies de coruja mais diferentes

São muitos os tipos de coruja que podem ser encontrados. Afinal, é um animal com população vasta e em grande diversidade, podendo ser encontrados em diversos tamanhos, cores, etc.

Entre as mais diferentes e populares espécies de coruja, podemos citar:

Coruja das neves

  • Coruja-de-igreja

Essa coruja habita diversos lugares do mundo. O seu peso varia de 250 a 700 gramas e elas podem viver até 10 anos em ambientes selvagens. São exímias caçadoras e possuem a audição extremamente eficaz.

  • Coruja vermelha de Madagascar

Mesmo em Madagascar é difícil de encontrar essa coruja, tamanha sua raridade. Foi descoberta somente em 1878 e redescoberta e registrada somente em 1993. Tem preferência por viver em florestas tropicais úmidas.

  • Coruja orelhuda

Espécie considerada relativamente grande, atingindo cerca de 37 cm de comprimento. É uma coruja com hábitos estritamente noturnos, iniciando suas atividades já no pôr do sol. Durante o dia, ficam camufladas em árvores.

  • Coruja lapônica

Essa coruja é conhecida por estar sempre com um semblante assustado na maioria das fotos. Elas possuem cabeça grande, arredondada e o rosto cinzento. Seu tamanho chega a 85 centímetros. É extremamente ágil e esperta.

  • Coruja baía oriental

Inegavelmente, essa coruja é uma das mais diferentes. São animais completamente notívagos e podem ser encontrados em vários lugares dentro do sudeste asiático. É uma coruja que possui diversas subespécies. É exímia caçadora e tem enorme facilidade em se camuflar.

Comportamento das corujas

As corujas, independente da espécie, são animais que possuem um senso noturno muito apurado e, em alguns casos, são comparadas facilmente aos gatos. Por serem animais com grande dom para a caça e senso rápido de perigo, é muito difícil ver uma coruja correndo risco de extinção.

Assim, a coruja das neves, por exemplo, é uma coruja que defende seu território com grande agressividade e sabe identificar de longe quando há alguma ameaça rondando. Portanto, se torna uma das corujas com maior instinto de defesa e um risco baixo de extinção.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo