Corvina é peixe apreciado por pescadores e consumidores

Inicio » Pecuária » Corvina é peixe apreciado por pescadores e consumidores
15/04/2019 Por
Foto: corvina
Corvina é peixe apreciado por pescadores e consumidores

Com carne branca e saborosa, a corvina é requisitada por pescadores e popular na mesa do consumidor.

Com carne esbranquiçada, a corvina é um peixe muito conhecido na mesa do consumidor brasileiro. Quem compra, garante que a preferência se dá porque o peixe “pega o tempero com facilidade”,  além de ter um sabor leve ao paladar.

Além de agradar a quem consome, a corvina também é extremamente cobiçada por pescadores. Conheça, agora, todas as características da corvina, seus hábitos e as melhores formas para pescá-la.

Corvina

O que é corvina?

Pertencente a família Sciaenidae, sendo a mais comum a de nome científico Plagioscion squamosissimus, a corvina é um peixe coberto por escamas. Possui o ventre achatado, corpo alto e alongado e boca voltada para baixo.

O peixe corvina pode possuir uma visível linha escura em sua lateral, principalmente se for jovem. Seu dorso é prateado e levemente azulado/arroxeado, além de possuir flanco e ventre também prateado.

Em sua boca, há uma grande quantidade de dentes pontiagudos e recurvados. A corvina possui, também, dentes na faringe. Nos seus arcos branquiais, na parte posterior, há projeções afiadas, com sua margem interna denteada.

Já o seu tamanho pode atingir cerca de 70 centímetros e, seu peso, pode chegar a cerca de 7 quilos. Por possuir uma carne branca, delicada e saborosa, a corvina é um peixe de grande procura e muito consumida, principalmente em datas comemorativas, como no caso da semana santa.

Hábitos da corvina

Por ser um peixe carnívoro, alimenta-se de:

  • camarões;
  • pequenos peixes;
  • siris;
  • caranguejos e
  • mariscos, entre outros.

A corvina pode, inclusive, apresentar comportamento de canibalismo.

Essa é uma espécie costeira de fundo e meia água, que vive em até 100 metros de profundidade. Apesar disso é possível encontrar o peixe em águas rasas, pois ele utiliza canais de represas como forma de orientação para captura de presas próximas a margens.

Além disso, a espécie forma cardumes e pode viver em água salgada, doce e salobra. Portanto, apesar da sua pesca no mar sem bem conhecida, também são consideradas peixes de água doce, como é o caso da Plagioscion squamosissimus.

As corvinas podem viver na porção central de lagoas, reservatórios e lagos, por exemplo. É comum, também, encontrar corvinas a procura de alimento em estuários e manguezais.

Corvina

Dicas para pesca de corvina

Para a pesca de corvina, vale ressaltar que a espécie pode ser pescada o ano inteiro, sendo bem cedo, pela manhã, ou no fim da tarde/noite os melhores horários.  Para aumentar as chances de captura, movimente sempre a isca, mesmo que ela esteja viva. Como diversas vezes o cardume fica no fundo, para que o peixe não venha a escapar a sua fisgada deverá ser bem firme.

Sobre o equipamento, utilize varas de pescar com ação leve e média, com recomendação para varas que possuam ação rápida. Anzóis com número de  1/0 a 6/0, a variar de acordo com o tamanho das iscas que for utilizar e o tamanho das corvinas.  Já as linhas, a recomendação é de 10 a 20 lbs.

As iscas devem ser, preferencialmente, naturais, como camarões (vivos ou mortos), minhocas, moluscos, entre outros. Caso deseje pescar corvina na praia, o ideal é que seja em água funda, escura e fria. Na beira da praia, há uma maior quantidade do peixe no inverno.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo