Danone é gigante na produção alimentícia em mais de 130 países

Inicio » Agronegócio » Danone é gigante na produção alimentícia em mais de 130 países
14/08/2019 Por
Danone é gigante na produção alimentícia em mais de 130 países

A marca Danone é uma das raras marcas de projeção mundial que tem dois nomes

A ideia do produto que ficou mundialmente famoso veio de um grego que prosperou na Espanha e que se consolidou na França. O nome Danone vem da fusão do nome do primogênito do idealizador do “iogurte com leite fresco”, mais a vogal “e”. O uso da letra se explica porque não era permitido na Espanha, à época, registrar marcas com nome próprio.

A marca, que literalmente ganhou o mundo, é uma das poucas que sustentam duas grafias de seu nome, sendo uma usada nas línguas latinas e francesa, “Danone“, e outra para a língua inglesa, “Dannon”.

danone

O que é Danone?

Danone é o nome de um grupo multinacional de produtos alimentícios fundado em 1919. Devido à sua popularidade, o alimento à base de leite, leva o nome de iogurte, muitas vezes, é chamado de danone.

O que é Danoninho?

Danoninho é um dos produtos comercializados pela marca Danone e é voltado para o público infantil. É um leite fresco, não maturado, incrementado por minerais, polpa de fruta e vitaminas, chamado petit suisse.

Petit suisse é um queijo fresco obtido por meio da coagulação do leite desnatado com enzimas e bactérias. É fermentado, pasteurizado e recebe grande concentração de leite de vaca.

Certamente, é um dos produtos do grupo Danone mais conhecidos e comercializados no mundo.

Sua fama é tão grande que a palavra danone virou sinônimo de iogurte, como dissemos. No entanto, apesar de tal associação, o termo não se refere ao produto fermentado. Trata-se, na realidade, de uma fusão de nomes.

A história da Danone

O produto que recebeu o nome de Danone por seu criador e que seria responsável pelo começo de um império industrial de escala planetária surgiu a partir de uma preocupação nobre.

O médico grego Isaac Carasso, preocupado com a série de doenças intestinais que acometiam as crianças de seu período, na Espanha de 1919, começou a estudar sobre possíveis tratamentos.

Foi quando encontrou o trabalho de Élie Metchnikoff. Ele era um russo conhecido pelo seu trabalho e estudos sobre microbiologia. Metchnikoff tinha convicção que, ao introduzir lactobacilos no sistema digestivo, a imunidade dessa região aumentaria. Lactobacilos eram encontrados no leite coalhado e no iogurte.

E foi nesse contexto que Carasso lembrou-se dos ensinamentos que recebera tempos atrás sobre fabricação de iogurte. Obtendo fermentos lácticos direto do afamado Instituto Pasteur, começou a fazer a sua própria produção de “iogurte com leite fresco”.

Com a ajuda de um sobrinho e dois empregados, Isaac Carasso inaugurou um modesto galpão em Barcelona, registrando a marca Danone.

Como a motivação da produção do produto era viabilizar um tratamento médico para uma moléstia, o iogurte, que recebera o nome de Danone, por motivo já expresso, era inicialmente comercializado somente em farmácias e mediante apresentação de prescrição médica.

danone

Da Espanha para Paris

O comércio de Carasso teve êxito e foi mais do que suficiente para garantir seu sustento e de sua família. No entanto, foi a partir de 1929 que o negócio prosperaria como jamais pensado. Foi, então, transferido para a França, Paris.

Essa decisão importante foi feita pelo homem que inspirou o nome da marca, o primogênito do médico grego, Daniel Carasso. Danon, em catalão, é o mesmo que “pequeno Daniel”.

Mas a escolha por mudança de cidade e de país não ocorreu sem, antes, muito estudo por parte de Daniel. Ele fez um estágio no famoso Instituto Pasteur, na área de bacteriologia.

Assim como o pai, começou de maneira modesta. No entanto, não demorou muito para inaugurar uma fábrica na capital francesa, tamanho o sucesso do produto. O mesmo foi bem visto principalmente entre as classes médicas. Elas achavam interessante tanto a teoria do tratamento bacteriológico como os resultados práticos.

É também de responsabilidade de Daniel o reposicionamento da marca Danone no mercado. Se, anteriormente, era vista como um produto para fins medicinais, sob a gestão de Daniel passou a ser vista como fonte de entretenimento. Uma deliciosa sobremesa. Aliás, deliciosa até hoje!

A mudança para os EUA

Com o advento da Segunda Guerra Mundial, Daniel, que era um espanhol judeu, se viu na condição de ter que sair da França, pois recisou garantir a sua segurança e de sua família. Entregou a empresa que o pai fundara para pessoas de confiança e se mudou para os EUA.

Em Nova York, Daniel não se deixou abater pelo presente sombrio. Então, ele fundou, com a ajuda financeira de seu sogro, Herman Baruch, a Dannon Milk Products.

Esse nome foi escolhido para se aproximar o máximo possível da pronúncia original. Por esse motivo, portanto, Danone é conhecida por esse nome nos EUA até os dias atuais.

Os primórdios da Dannon ocorreram com a venda de garrafas de vidro de quase meio litro de iogurte com sabor de frutas.

A Dannon marcou história no mercado norte-americano porque introduziu novos produtos de muito sucesso. Logo foram inseridos no catálogo da empresa na França. Isto porque, quando Carasso retornou para Paris com o término da Segunda Guerra Mundial, retomou as atividades do seu patrimônio original e tornou a empresa norte-americana filial do grupo.

A expansão da Danone pelo mundo ocorreu na década de 1970, ao inaugurar diversas fábricas pelo mundo.

danone

A Danone no Brasil

A chegada da Danone no Brasil foi consequência de sua expansão mundial. Em 1970, por meio de uma parceria com a Laticínio Poços de Caldas, chegou no mercado brasileiro com o primeiro iogurte com polpa de frutas. Em poucos meses, a produção que iniciou com 6 mil unidades/hora saltou para 24 mil.

A matriz da Danone no Brasil está situada na cidade de São Paulo e conta com outra unidade no país, em Poços de Caldas (MG).

É dona das marcas e produtos lácteos:

  • Activia;
  • Actimel;
  • Danio;
  • Danette;
  • Evian;
  • Milnutri;
  • Corpus;
  • Bonafont.

No Brasil, a marca é dividida em quatro divisões:

  • Produtos Lácteos Frescos;
  • Nutrição Especializada;
  • Early Life Nutrition;
  • Águas.

Dados de 2016 revelam que o faturamento da unidade de lácteos da empresa no país foi estimado em R$ 2 bilhões. A fábrica de Poços de Caldas produz 85% de todos os produtos da empresa que são vendidos no Brasil. É considerada a segunda maior fábrica global da Danone em volume produzido.

Mais de 200 fornecedores de leite em um raio de 200 quilômetros da fábrica de Minas Gerais trabalham para a companhia.

A Danone vem divulgando apenas seus dados globais nos últimos anos e não fornecendo detalhes específicos quanto ao Brasil. O último relatório da Agência Nielsen, datado de 2010, aponta que a empresa francesa é dona de 35% da fatia do mercado de bebidas lácteas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo