Dolina é formada tanto por ação natural quanto por ação humana

Inicio » Meio Ambiente » Dolina é formada tanto por ação natural quanto por ação humana
29/03/2019 Por
Dolina é formada tanto por ação natural quanto por ação humana

Dolina e os seus processos de formação

A dolina pode ser encontrada tanto como resultado de um fenômeno natural ou de ação antrópica. Sendo típica em superfícies cársticas, ela pode trazer alguns danos e prejuízos tanto para a região quanto para a população e a fauna local.

Quando não cuidada adequadamente, a dolina traz alguns prejuízos que afetam também o potencial econômico do país. Por isso, são necessárias algumas precauções básicas, e que devem ser seguidas corretamente quando este fenômeno acontece.

Dolina: desmoronamento

O que é dolina?

Dolina – ou sumidouro – é o nome dado aos buracos que abrem no solo, típicos em relevos caracterizados pela dissolução de rochas de calcário (cársticos) embaixo da superfície terrestre – através de drenagem subterrânea. Seu formato é geralmente circular e com dimensões largas. Algumas são inundadas por água de lagoas, já outras têm características áridas cobertas de vegetação, sedimentos ou solo.

Esse tipo de relevo cárstico é composto por calcários, mármores ou rochas semelhantes. É muito utilizada pelo segmento de construção civil, pois tem maior facilidade em ser trabalhada.

Tipos de dolina

A dolina pode acontecer em quatro formas diferentes. São elas:

  • Dolina aluvial: este tipo acontece quando há coberturas terrestres entrando nas quebras do calcário. Seu diferencial é caracterizado pelo rebaixamento terrestre por meio da condução do solo.
  • Dolina colapso: acontece quando há desabamento da cobertura (ou teto) de uma caverna.
  • Dolina colapso por carste subjacente: acontece quando a camada de calcário degradado está escondida por uma outra camada rochosa que também encontra-se degradada.
  • Dolina de dissolução: acontece quando os detritos insolúveis e o material dissolvido são infiltrados através das rachaduras do solo.

Além disso, há as dolinas causadas pela ação do homem, aquelas formadas nas áreas urbanas. Sua formação é geralmente causada pela falta de drenagem eficiente, por vazamentos de água ou coleta de esgotos. Todas essas causas podem resultar na erosão subterrânea ou no desabamento de calçadas e ruas. Há casos em que edifícios e casas também sofrem o risco de desmoronamento.

Características de uma dolina

A dolina pode ter profundidade e diâmetro com variações de tamanhos. Originária geralmente de um fenômeno natural, ela também pode ser formada de modo artificial através da exploração excessiva de água. Essa exploração é feita nas águas subterrâneas em que a drenagem em uma caverna é formada.

A água subterrânea da dolina varia de quantidade de acordo com as quatro estações do ano, podendo subir ou abaixar. No fundo dela é possível encontrar argila ou terra vermelha, ainda fértil e pouco impermeável. A retenção dessa água pode tornar esses buracos propícios para habitat ou refúgio natural de determinadas espécies.

Por ser muito profunda, ela serve como uma boa opção para a prática de esportes de aventura, como a escalada, caminhada, rapel e mergulho.

Precauções com a dolina

Dolina: formações naturais

Ao ocorrer a formação de uma dolina no Brasil, é preciso que alguns cuidados e precauções sejam tomados. Por exemplo, é importante que o descarte de lixo e esgoto não sejam feitos nela, pois poluem a água e causam demais danos ambientais.

A proporção dos prejuízos ambientais causados pela contaminação da água de uma dolina é muito grande, pois seu fluxo subterrâneo é rápido. Essa agilidade é consequência da permeabilidade das rochas.

A exploração da água em uma dolina também não deve ser realizada, pois resulta no rebaixamento do nível da água e em danos na superfície terrestre. Geralmente, o que acontece antes disso é o rebaixamento do solo. Portanto, são cuidados que devem ser tomados para que esses prejuízos não atinjam principalmente as áreas já habitadas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo