Doma é um processo longo e metódico para amansar um animal

Inicio » Agronegócio » Doma é um processo longo e metódico para amansar um animal
03/07/2020 Por
Doma é um processo longo e metódico para amansar um animal

Dentre os métodos de doma de cavalos, um dos mais prestigiados é o racional

Os animais selvagens, especialmente os equinos, como os cavalos e mulas, possuem um espírito livre. Por isso, inicialmente podem mostrar uma certa resistência ao processo que visa a sua domesticação, a doma.

Os domadores de cavalo precisam ter atenção especial a esse procedimento da doma. É muito importante verificar o método que está sendo utilizado para domesticar os cavalos. Continue lendo a seguir para saber um pouco mais sobre esse assunto tão importante para o mundo do campo!

Doma

O que é doma?

Doma é o processo que busca transformar um cavalo, inicialmente um animal selvagem, em um equino domesticável.

Através da doma de cavalos, são utilizadas técnicas que permitem que um homem possa montar e guiar o animal. Também pode ser utilizado, de forma geral, para domar outros animais como o burro ou a mula.

Também chamada de cabresteamento, a doma demanda, geralmente, uma enorme paciência dos domadores. Isso porque os cavalos, em especial, são muito fortes e podem apresentar riscos se não forem devidamente controlados.

Em geral, esse processo é aquele realizado em momento anterior a outas formas de treinamento de cavalos, visando domesticá-los para funções especializadas.

A doma de cavalos

Acima de tudo, é importante destacar como o equídeo é um animal selvagem e de fuga, tendo como instinto natural o ato de fugir. Além disso, o cavalo geralmente tem vida em grupo, sendo comandado por uma liderança da tropa, como o garanhão. Por isso, comumente os cavalos ficam em alerta e é fácil que fiquem amedrontados.

Com efeito, o processo de doma faz com que o animal obedeça ao homem, como um novo líder. No entanto, é normal que o cavalo tente fazer testes com o seu domador, a fim de desafiá-lo.

Nesse sentido, ao iniciar os procedimentos de doma, é necessária uma aproximação cautelosa do animal. Isso é feito através de conversas com o cavalo, para chamar a atenção do animal e impedir que ele se assuste com movimentações rápidas.

Por tal razão, o cavalo precisa enxergar o domador de forma amigável, olhando para ele como um novo líder no qual tenha confiança. Essa relação de respeito entre o ser humano e o animal é o grande sinal de uma domesticação que teve sucesso.

Sobretudo, o domador somente terá resultados ótimos com a doma se houver essa relação em que o cavalo não se assusta com o homem. Além disso, o animal passa a obedecer ao domador de forma tranquila e confiável. Para chegar a esse nível, entretanto, é necessário tempo e a realização de um procedimento gradual.

Há diversos tipos de doma, mas dentre elas a que alcança esse objetivo de forma eficaz é a chamada doma racional.

Doma

A doma racional de cavalos

A doma racional pode ser também chamada de doma índia, ou ainda de doma natural, western, psicológica ou progressiva.

Ela nada mais é do que um procedimento pautado na paciência e técnica, sem o uso de força na submissão dos cavalos. Por meio dela, é formada uma relação entre o homem e animal como amigos. Através disso, o cavalo dá uma permissão para ser montado, e não é forçado a fazê-lo.

A doma racional permite o amansamento e disciplinamento dos equídeos de forma efetiva, de modo a permitir que o cavalo obedeça aos ordenamentos do domador. Ao contrário de usar a força, faz-se a utilização principalmente da voz, que deve ser usada com pausas, de forma suave e no tom necessário para acalmar o animal.

Esse método de domesticação pode ter início já nos meses iniciais de vida do animal, logo no momento do desmame. Essa doma precisa ser utilizada de forma contínua até quando o cavalo atingir a idade de 24 a 30 meses. É durante esse tempo que o potro é ensinado a cabrestear e ter obediência aos comandos de rédeas, bem como acostumar-se com os arreamentos.

Logo, esses animais podem ser introduzidos à doma racional nos primeiros anos de vida. Isso garante que o processo tenha plena eficácia. Além disso, nessa idade o animal já possui capacidade para receber as primeiras regras e tem porte físico para desenvolvê-las.

Além disso, cabe destacar que o domador pode usar como auxílio alguns utensílios. Dentre eles, vale citar o cabresto, que deve ser sempre um ajuste adequado. É ele que serve como forma de direcionar as ordens dadas ao cavalo. Ademais, a sela é peça essencial para a doma pois fornece proteção ao corpo do animal, dando-lhe um ambiente confortável.

Doma

Aspectos de uma boa doma

Outrossim, para que a doma ocorra com os melhores resultados, o ambiente mostra-se como um fator fundamental. Ele precisa ter tranquilidade que seja suficiente para criar esse relacionamento de confiança com o domador. Do contrário, a doma não será bem-sucedida, pois o cavalo pode ficar mais irritado.

Sob esse prisma, é possível entender que o procedimento da doma racional pode levar tempo. Por isso, é necessário ter paciência e saber realizá-lo da forma mais adequada possível.

Veja algumas dicas sobre o que fazer para garantir bons resultados com a doma:

  • Permita que o cavalo fique em um espaço limitado;
  • Aproxime-se dele aparentando um ar seguro e tranquilo;
  • Quando o cavalo obedecer de forma certa às ordens dadas, faça carinho em seu pescoço ou outras ações que demonstrem afeto, como oferecer alimentos;
  • Faça a utilização da sela correta, que varia conforme a modalidade e raça do cavalo;
  • Use a voz de modo firme e, ao mesmo tempo, harmonioso, de modo a permitir uma comunicação mais amigável entre o domador e o cavalo;
  • Saiba quando realizar pausas durante o treinamento;
  • Faça a doma racional de modo progressivo e duradouro ao longo do tempo.

Lembre-se que, para domar um cavalo por meio desse método, jamais deve ser criado um ambiente que deixe o animal dolorido ou amedrontado. Dessa forma, não haverá a criação de traumas psicológicos ou físicos no cavalo. Isso permitirá que ele se torne um companheiro do seu domador.

Logo, a doma realizada de forma adequada é essencial para obter um animal que seja marcado por confiança e lealdade. O valor desse animal com certeza superará o meramente financeiro. Não deixe de conferir, também, nosso artigo sobre as raças de cavalo no Brasil.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo