Eclusa: construção que permite a subida e descida de navios em rios

Inicio » Agronegócio » Eclusa: construção que permite a subida e descida de navios em rios
07/05/2019 Por
Foto: O governador do estado de São Paulo, dá início às obras de ampliação e derrocamento do Canal de Navegação da Eclusa de Nova Avanhandava. Data: 23/02/2017. Local: Buritama/SP. Foto: Gilberto Marques/A2img
Eclusa: construção que permite a subida e descida de navios em rios

A eclusa é uma obra de engenharia que permite a circulação de embarcações em rios, facilitando a navegação através de câmaras

A eclusa é composta por câmaras que se enchem e esvaziam de água, conforme o destino da embarcação. Com isso, é possível que barcos subam ou desçam os rios ultrapassando algumas barreiras como quedas de água e barragens.

O funcionamento da eclusa pode ser relativamente simples, realizado com o auxílio da gravidade e água do próprio rio, que é transposta de um lado a outro.

Eclusa

O que é uma eclusa?

Eclusa é uma construção dentro da engenharia hidráulica, realizada em rios e mares. Assim, ela permite que as embarcações subam ou desçam em locais onde existe desnível, como barragens, corredeiras ou cachoeiras.

Eclusas também são utilizadas para a transposição de peixes, que ficam impedidos de nadar por causa de barragens. Essa barreira física pode, inclusive, prejudicar a reprodução de algumas espécies.

Como funcionam as eclusas?

A eclusa funciona através de comportas, que se assemelham a elevadores para embarcações. Assim, o movimento pode ser descrito da seguinte forma:

  • Existem duas comportas que separam os dois níveis do rio
  • Quando a embarcação precisa subir o rio, ela entra pela comporta e permanece no espaço, semelhante a uma câmara
  • A comporta é fechada e o espaço onde o navio está é preenchido com água.
  • Conforme a água enche a câmara, a embarcação vai sendo elevada, até que atinja o nível do segundo reservatório
  • Depois disso, a comporta é aberta e o navio pode sair da eclusa

O que acontece se um navio quiser descer o rio?

O mesmo procedimento é realizado se uma embarcação precisa descer o nível do rio, entretanto, de forma contrária.

  • A embarcação entra na câmara e a comporta é fechada
  • A água do espaço é retirada até que o navio desça, lentamente. Assim, a embarcação atinge o mesmo nível que o reservatório posterior
  • A comporta é aberta e o navio sai da eclusa

O sistema de funcionamento de uma eclusa pode ser considerado simples. Geralmente ela funciona com o auxílio da gravidade, válvulas e comportas, movimentando assim a água de um lugar para o outro.

Classificação de eclusas

O tamanho e capacidade de uma eclusa depende de onde ela está instalada. Pode ser classificada, então, como sendo de baixa queda, média queda, queda e até mesmo de altíssima queda.

Eclusa

O tamanho desta queda influencia diretamente no seu funcionamento, portanto. Alguns fatores importantes são:

  • Propensão à formação de turbulência
  • Tempo de enchimento e esvaziamento
  • Variação no pico das vazões de enchimento ou esvaziamento
  • Necessidade de sistemas mais eficientes dissipadores de energia

Quanto maior a queda da eclusa, consequentemente, maior será a complexidade de seu funcionamento.

Eclusas no Brasil

A maior eclusa do mundo fica na China, no local chamado Usina Três Gargantas. Ela fica no curso do rio Yangtze, o mais longo rio da China. A represa possui 185 metros de altura.

Já o Brasil possui aproximadamente dezoito eclusas. A maior delas, apesar de grande, possui apenas 35 metros e foi construída na barragem Tucuruí, no rio Tocantins.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo