Ectima são feridas e infecções que surgem na pele

Inicio » Veterinária » Ectima são feridas e infecções que surgem na pele
28/05/2019 Por
Ectima são feridas e infecções que surgem na pele

A ectima pode atingir tanto os seres humanos como os animais, principalmente ovinos e caprinos

Quando ocorre nos rebanhos o tratamento da ectima exige que os animais sejam isolados. Além disso, é preciso ter cuidado com as instalações, através da limpeza e higienização dos ambientes.

A ectima pode ser transmitida dos animais infectados para os seres humanos, através do contato direto. Assim, ao realizar o manejo com o plantel é necessário tomar alguns cuidados básicos para evitar a proliferação da doença.

Ectima em ovinos

O que é ectima?

Ectima é a forma como se nomeia uma infecção de pele que provoca pus e inflamações em seres humanos. Existe mais de um tipo de ectima, assim, ele pode ser classificado como gangrenoso ou contagioso. Existe cura para todas as situações, contudo, é necessário seguir o tratamento, que pode ser relativamente longo.

Desta forma, portanto, é necessário que todos os agentes causadores da doença sejam eliminados do corpo.Além disso, o ectima também ocorre em animais, principalmente em caprinos e ovinos. Os animais geralmente sofrem com o problema quando ainda são jovens, com três a seis meses de vida. A doença causa lesões na criação, principalmente nas mucosas.

É importante reforçar que a zoonose pode ser transmitida para os humanos, principalmente através do manejo com os animais infectados. Assim, são necessários cuidados ao entrar em contato com o rebanho.

De que forma a enfermidade prejudica os rebanhos?

É preciso estar atento aos sintomas que ovelhas e cabras oferecem, quando são infectados pelo vírus da ectima. Os principais sintomas da enfermidade, então, são os seguintes:

  1. Feridas na pele: podem ser bastante resistentes e severas. Assim, podem causar as infecções durante meses.
  2. Vírus resistente: é necessário fazer uma profilaxia nas acomodações dos animais e, se possível, inclusive nas pastagens. Isso porque o vírus é bastante resistente e pode sobreviver por muitos meses.
  3. Lesões: podem aparecer na boca, gengiva, narinas, língua, assim como nos cascos e mucosa perianal.

Como fazer o tratamento do rebanho?

São necessárias algumas medidas para que o tratamento contra a ectima tenha sucesso. Alguns passos importantes são:

  • Isolar os animais infectados por pelo menos duas semanas.
  • Permitir que os filhotes mamem o leite da mãe
  • Manter as acomodações, utensílios e baias limpos e desinfetados
  • Vacinar o rebanhos

Quais as diferenças do ectima gangrenoso e contagioso?

O ectima contagioso é uma infecção causada em seres humanos por bactérias do tipo estreptococos. Elas provocam feridas dolorosas na pele, assim como ínguas e vermelhidão nos locais infectados. As feridas também ficam inchadas e, depois, ficam cobertas por uma casquinha. Geralmente os sintomas surgem nas pernas, coxas e glúteos.

ectima

Já o ectima gangrenoso é causado por bactérias do tipo Pseudomonas aeruginosa. Nesta variação, então, a enfermidade causa manchas vermelhas na pele. Elas podem evoluir para bolhas que, quando rompem, formam feridas.

Assim, este tipo de ectima causa lesões sob a forma de vesículas ou pústulas. Estas lesões, então, podem se tornar hemorrágicas e evoluir para úlceras necróticas.

O tratamento para a ectima é realizado através de antibióticos, que podem ser ingeridos ou aplicados na veia, conforme a necessidade.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo