Enxertia é técnica importante para a produtividade na fruticultura

Inicio » Agricultura » Enxertia é técnica importante para a produtividade na fruticultura
19/08/2019 Por
Enxertia é técnica importante para a produtividade na fruticultura

Enxertia é uma técnica que pode ser utilizada com eficiência em diferentes situações climáticas

A enxertia é um método que tornou-se popular na agricultura pela sua efetividade. Com o objetivo de melhorar e acelerar o desenvolvimento de cultivares – principalmente os frutíferos – a técnica consiste na união de duas plantas em um único pé.

Ao contrário do que possa se pensar ao ter uma primeira ideia do processo de enxertia, não se promovem mutações de frutas ou outros cultivares por meio da técnica. Ela é utilizada, na sua essência, para garantir o bom uso de uma copa de planta produtiva; que recebe parte de outra planta para que o seu desenvolvimento seja mais acelerado, já que a copa utilizada já está em fase adulta e mais forte.

Método de enxertia sendo aplicado na planta

O que é enxertia?

Enxertia é uma técnica que consiste na junção de duas e diferentes plantas em um único pé, visando que o seu desenvolvimento seja mais consistente e rápido. Na grande maioria do casos, as plantas unidas em um processo do tipo são da mesma família ou do mesmo gênero. No entanto, a aplicação do método não abre espaço para mutações genéticas, por exemplo; já que apenas uma espécie se desenvolve na estrutura de enxertia, quando formada.

Basicamente, o processo de enxertia acontece quando uma planta tem parte de sua estrutura aberta, recebendo outra planta dentro de seu tecido. Esse processo ocorre, principalmente, para otimizar o uso da planta e melhorar a qualidade de seus frutos.

Conforme citado anteriormente, as árvores frutíferas fazem parte dos cultivares que mais têm resultados por meio das técnicas de enxertia. Entre as frutas que mais se beneficiam ao passar pelo processo, podemos citar:

  • Limão
  • Laranja
  • Manga
  • Uva
  • Tomate
  • Pêssego
  • Ameixa

Tendo em vista que determinadas plantas são mais frágeis que outras ao ataque de pragas agrícolas, se torna mais evidente a importância da enxertia. Isso porque, por meio da técnica, é possível garantir mais força para o desenvolvimento de uma planta mais frágil; já que ela estará fazendo o uso das raízes, da estrutura e da copa de outra planta mais resistente.

Principais tipos de enxertia

Os tipos de enxertia são variados e a escolha do método certo a ser executado fica por conta do produtor. Em todos eles, as áreas do garfo (o ramo da planta a ser enxertada) e do cavalo (o caule da planta que receberá o enxerto) são as de maior atenção. Isso porque o sucesso de cada procedimento depende da preparação e da junção correta de cada uma dessas partes específicas.

Confira, a seguir, os tipos mais conhecidos de enxertia e tenha ideia do funcionamento básico de cada um deles.

Enxertia por Borbulhia

Realizada nas estações de primavera ou verão para viabilizar sua eficiência, a técnica de enxertia de borbulhia faz a junção da gema da planta (localizada entre a base e o centro do ramo) com a parte do cavalo para a obtenção de resultados satisfatórios.

Há, ainda, diferentes subtipos de enxertia por borbulhia que podem ser realizados dentro deste método, conforme exposto a seguir:

  • borbulhia em T
  • borbulhia em T invertido
  • borbulhia em janela aberta ou borbulhia em escudo
  • borbulhia em janela fechada
  • borbulhia anelar, borbulhia em canutilho ou borbulhia em flauta

Enxertia

Enxertia por Garfagem

Na garfagem , o enxerto pode tanto ser feito na raiz da planta como na sua parte superior, a cerca de 20 centímetros de altura do solo. A parte superior do cavalo (caule) é decepada nessa técnica, enquanto a porção podada do garfo (ramo) é alisada com um canivete.

O contato entre as duas parte preparadas deve ser íntimo para que a técnica tenha eficiência e; feita essa junção, a área deverá ser recoberta por um material plástico para evitar a umidade excessiva ou o contato e o desenvolvimento de fungos na região.

Dentro da técnica de enxertia de garfagem há uma série de outros subtipos específicos, incluindo:

  • garfagem em fenda
  • garfagem em fenda dupla
  • garfagem em meia-fenda cheia
  • garfagem em meia-fenda esvaziada
  • garfagem em fenda incrustada
  • garfagem em fenda lateral
  • garfagem em fenda a cavalo
  • garfagem inglesa simples
  • garfagem inglesa complicada

Enxertia por Encostia

Costuma ser utilizado quando outros diferentes processos já foram testados sem sucesso, já que necessita de um número maior de mudas. O enxerto pode ser fixado na estrutura de outra planta em diferentes partes (lateral, topo ou, até mesmo, ao lado), e pode ser feito de acordo com três subtipos distintos:

  • encostia lateral
  • encostia lateral francesa
  • encostia de topo
  • encostia de topo inglesa
  • inarching
  • subenxertia

Resultados do processo de enxertia

Quando bem executados, todos os exemplos de enxertia podem ser eficientes ; e já é possível observar os primeiros resultados da técnica cerca de um mês após a sua realização.

Conforme citado anteriormente, é recomendado que haja algum grau de parentesco entre as plantas que são unidas no método; tendo em vista que os resultados do processo são mais garantido entre plantas da mesma família.

Vantagens da enxertia

Além de promover mais rapidez e força no desenvolvimento de plantas específicas, a técnica de enxertia tem uma série de outras vantagens importantes para o produtor que busca a produtividades agrícola. Entre as principais, podemos citar:

  • garantia da manutenção de características determinadas da planta;
  • possibilidade de alteração no porte da planta;
  • aumento de resistência as plantas a determinadas pragas ou doenças;
  • melhora na qualidade do produtos final;
  • desenvolvimento precoce dos frutos;
  • possibilidade de restauração ou recuperação de plantas.

Desvantagens da enxertia

Embora a execução do processo de enxertia possa trazer uma série de benefícios para o produtor agrícola – especialmente o da fruticultura – também há algumas desvantagens que devem ser levadas em consideração na hora de decidir se a técnica é a mais adequada para determinadas necessidades.

Entre as questões mais importantes e que poderiam não trazer benefícios com a realização do método de enxertia, incluindo:

  • pequena vida útil das plantas que nascem por meio de enxertias;
  • possibilidade de propagação de doenças como virosas (especialmente nos casos de enxertia de borbulhia ou feita com clones antigos);
  • risco de rejeição do enxerto, dependendo das espécies que sã misturadas no processo.

Fruta que se desenvolveu por conta do processo de enxertia

Enxertia e a exportação de frutas

De acordo com a Associação Brasileira de Produtores e Exportadores de Frutas e Derivados – Abrafrutas, o Brasil foi responsável pela exportação de mais de 100 mil toneladas de frutas ao longo dos três primeiros meses do ano de 2019.

Dessa forma, fica clara a importância do conhecimento em relação às diferentes técnicas de enxertia que podem ser aplicadas na fruticultura; garantindo a produtividade e o aumento constantes nas exportações de frutas brasileiras para as mais variadas partes do mundo.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo