Ervilhaca é leguminosa e pode ser usada com planta forrageira

Inicio » Agricultura » Ervilhaca é leguminosa e pode ser usada com planta forrageira
15/10/2020 Por
Ervilhaca é leguminosa e pode ser usada com planta forrageira

Da família das leguminosas, a ervilhaca também é utilizada na alimentação animal. Trepadeira de ciclo anual, a ervilhaca é uma planta herbácea, sendo da família das leguminosas. Por ser uma planta forrageira, é usada para cobertura do solo.

A ervilhaca também é utilizada como adubo verde e também serve como base para alimentação de animais. Seu plantio é mais adequado entre os meses de março e julho. Uma época mais tardia, na verdade, pode favorecer a produção de grãos em relação à produção de biomassa vegetal.

Planta de ervilhaca, que pode ser usada como adubo verde

O que é ervilhaca?

A ervilhaca é uma trepadeira forrageira, da família das leguminosas (Vicia sativa), de flores vermelhas, violáceas, azuladas ou alvas, solitárias e grandes, e cujo fruto é a vagem com semente de cor esverdeada.

Do gênero Vicia sativa e da família Fabaceae, a ervilhaca é uma planta de inverno, de clima ameno, que se desenvolve e sobrevive a geadas e clima muito frio, de até -5 ºC. Todavia, não é resistente ao calor e estiagem e também não tolera solos encharcados. Sendo assim, é uma opção para ser cultivada no período de outono – inverno, principalmente no Sul do Brasil.

Contudo, por apresentar rápido crescimento, pode ser consorciada com gramíneas como aveia e azevém, para produzir uma maior quantidade de massa verde. Seu plantio é mais recomendado entre março e julho. Porém, o plantio em época tardia pode ser favorável para a produção dos grãos em relação a biomassa. Seu rendimento em massa verde pode chegar de 30 a 40 toneladas por hectare e de massa seca de 4 a 6 toneladas.

Quanto ao solo para o cultivo da ervilhaca forrageira, ela adapta-se a solos com baixa fertilidade e argilosos, mas se desenvolve melhor em terras mais arenosas bem drenadas e soltas. Porém, em solos com mais matéria orgânica sua produtividade é maior e com maior qualidade.

Campo com ervilhaca, muito cultivada no Sul do Brasil como forrageira

O caule dessa planta pode atingir até 2 metros de comprimento e suas folhas são paripenadas, ou seja, em número par (como exemplo, um trevo de quatro folhas).

As flores da ervilhaca são, em sua maioria, de cor violeta, podendo sofrer variações de acordo com as condições edafoclimáticas (condições de solo e clima).

Utilização da ervilhaca

A ervilhaca pode ser utilizada de diversas formas pelos produtores, desde adubo verde; para melhoria da fertilidade do solo; fonte de nitrogênio e forrageira até o pastejo para animais como os bovinos, ovelhas e cavalos. Assim, com fácil digestão e com bom valor nutricional, apresenta cerca de 14% de proteína.

As ervilhas forrageiras, ou ervilhaca, são do grupo botânico Vicia, que contemplam um grupo de plantas de interesse econômico, incluindo várias espécies de leguminosas forrageiras – inclusive as ervilhacas. Aliás, o gênero Vicia é composto por cerca de 140 espécies fanerógamas.

A principal característica distintiva são as sementes, estruturas reprodutivas que guardam o embrião, protegendo-o e ainda possuem um tecido nutritivo. Em sua maioria, são nativas dos continentes Europeu, Asiático e Africa.

No Brasil, a ervilhaca é a leguminosa forrageira mais cultivada no Rio Grande do Sul, onde encontrou boa adaptação devido ao clima mais ameno no inverno.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo