Ferrugem é óxido formado no ferro que também pode surgir em plantas

Inicio » Agronegócio » Ferrugem é óxido formado no ferro que também pode surgir em plantas
23/09/2019 Por
Ferrugem é óxido formado no ferro que também pode surgir em plantas

A ferrugem é um óxido de ferro, geralmente vermelho, formado pela reação de ferro e oxigênio na presença de água ou umidade do ar

A ferrugem nada mais é do que um sinal claro de corrosão do metal por oxidação. A oxidação é um fenômeno onipresente que ocorre através da interação eletroquímica das moléculas de oxigênio do ambiente com os átomos do metal.

Os únicos metais que enferrujam são aço e ferro. Outros metais podem ficar corroídos, mas não enferrujam. Portanto, trata-se de uma mudança química real que ocorre quando o metal se torna ferrugem.

ferrugem

O que é ferrugem?

Ferrugem é um fenômeno natural quando certos metais são expostos ao oxigênio e à água por um período. Fundamentalmente, a oxidação de superfícies metálicas representa um cenário de reação complexo.

Ou seja, ferrugem é o termo comumente usado para a corrosão e oxidação do ferro e de suas ligas, como o aço. Tecnicamente, a ferrugem se refere a um composto marrom-avermelhado muito comum chamado óxido de ferro (Fe2O3). O óxido de ferro é formado quando o ferro e o oxigênio reagem na presença de água ou umidade no ar.

Se uma porção do ferro é deixada por tempo suficiente exposta à água e ao oxigênio, a ferrugem é inevitável. Esse processo leva dias ou até anos, a depender da intensidade de sua exposição.

Ainda assim, enferrujará de qualquer maneira se não for preservado. A ferrugem é bastante costumeira, porque o ferro tem fácil reação quando entra em contato com o oxigênio.

Tipos diferentes de ferrugem

Encontram-se três classes distintas de ferrugens. Umas mais habituais que outras, mas com as técnicas corretas de precaução de ferrugem e tratamentos de corrosão, todas são evitáveis.

Os três tipos de ferrugem diferentes são:

  • A corrosão por pites é uma categoria de ferrugem que atinge aços desprotegidos usados em infraestrutura. Os poços resultantes podem reduzir rapidamente a resistência e a espessura de um pedaço de metal. Nesse sentido elas variam de estreitas e profundas a mais amplas e rasas;
  • A corrosão por contato acontece no momento em que um aço inoxidável não enferrujado entra em contato com outra porção de metal enferrujado, causando resíduos de óxido de ferro na zona de contato. Ainda assim, a ferrugem se espalha para além dessa zona;
  • Corrosão na fenda é um tipo de ferrugem que ocorre, por exemplo, no espaço entre uma porca e um parafuso.

ferrugem

Como evitar ferrugem?

Seja qual for a sua área de atuação, saber como evitar ferrugem é importante para não comprometer seus rendimentos e trabalhos de um modo geral.

Primeiramente, se colocados em um local completamente seco, o ferro ou o aço não enferrujarão. A oxidação só ocorre quando há umidade no ambiente. Existem ações que impedem o desenvolvimento da ferrugem nas superfícies metálicas.

A primeira coisa a se fazer é conservar os objetos metálicos em locais secos. A ferrugem se forma ainda que as ferramentas estejam guardadas em uma caixa apropriada – embora, nesses casos, a evolução seja mais lenta, pois a exposição à umidade do ar é menor.

Caso esteja em um local naturalmente úmido, invista em um desumidificador. Além da redução da umidade do ar, essa máquina reduz o desenvolvimento da ferrugem. Objetos normalmente armazenados no exterior, como os tratores, devem ser cobertos ou transportados para locais fechados.

Alguns produtos facilitam e evitam que a umidade danifique as ferramentas e os maquinários. As embalagens de sílica gel colaboram para secar o ar em regiões pequenas, como gavetas ou caixas de ferramentas. Utilizar essas embalagens dentro de suas caixas de ferramentas preservará seus equipamentos contra a ferrugem.

Ferrugem asiática

Dentre os cultivos produzidos na agricultura, um dos que mais sofrem com a ferrugem é a soja. A ferrugem da soja, também conhecida como ferrugem asiática da soja, é causada por Phakopsora pachyrhizi. Este é um patógeno agressivo que, nos últimos dez anos, se espalhou da Ásia para a África e América do Sul.

No campo, essas manchas geralmente começam no dossel inferior, durante ou após a floração, embora as mudas também possam ser infectadas em circunstâncias diferentes. Portanto, muitas vezes as primeiras lesões aparecem em direção à base da folha próximo ao pecíolo e veias foliares.

Esta parte da folha provavelmente retém o orvalho por mais tempo, tornando as condições mais favoráveis à infecção. Os primeiros sintomas de ferrugem na soja começam como pequenas manchas marrons ou vermelhas nas folhas. À medida que a doença progride, as lesões aumentam de 2 a 5 milímetros de diâmetro.

Além disso, conforme a severidade da ferrugem aumenta, as plantas perdem prematuramente as folhas e geralmente amadurecem cedo. As lesões da ferrugem da soja podem parecer semelhantes a outras doenças foliares da soja e podem ser confundidas com manchas marrons e pústulas bacterianas.

Gestão de doenças

Existem três táticas básicas de gerenciamento que podem desempenhar um papel na redução de epidemias de ferrugem da soja: fungicidas, resistência genética e práticas culturais.

Atualmente, os fungicidas são a única tática altamente eficaz. Entretanto, o gerenciamento a longo prazo provavelmente dependerá mais da resistência em combinação com fungicidas e mudanças nas práticas culturais.

ferrugem

Ferrugem no trigo

Existem três doenças diferentes da ferrugem que afetam o trigo e que são causadas por fungos diferentes da espécie Puccinia:

  • A ferrugem da folha, causada pela Puccinia triticina;
  • A ferrugem linear, causada pela Puccinia striiformis;
  • A ferrugem do caule, causada pela Puccinia graminis.

Destes, a ferrugem da folha é a que ocorre com mais frequência. Entretanto, é bom ressaltar que qualquer uma dessas doenças pode infectar e causar perdas substanciais de rendimento se não for adequadamente gerenciada.

As ferrugens são notórias por sua capacidade de se espalhar rapidamente e reduzir a produção e a qualidade do trigo. Tudo depende da suscetibilidade da variedade, raça do patógeno presente, época da infecção e condições climáticas. Já os danos ao trigo dependem do estágio de crescimento no momento da infecção e do nível geral de severidade da ferrugem.

Gerenciamento de ferrugem do trigo

Os agricultores têm várias opções para gerenciar a ferrugem do trigo, desde tratamentos de sementes, seleção de variedades, escotismo, práticas culturais e aplicações de fungicidas. Um plano de gerenciamento de doenças bem pensado, incluindo melhores práticas de gerenciamento, proteção e seleção adequadas de sementes e aplicações de fungicidas, pode gerenciar de maneira sustentável essas doenças.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo