Flor de lótus tem muitos simbolismos e grande mercado

Inicio » Agricultura » Flor de lótus tem muitos simbolismos e grande mercado
01/09/2020 Por
Flor de lótus tem muitos simbolismos e grande mercado

Tida como sagrada, a flor de lótus envolve muitos mistérios, sendo dos mais antigos símbolos naturais do planeta, além de possuir propriedades farmacológicas. A flor de lótus é cultuada há milênios em muitas regiões orientais, onde o seu simbolismo é carregado de particularidades. Ela está presente nos mais distintos cultos religiosos, representando, predominantemente, a sabedoria, a beleza e a pureza.

Civilizações da Antiguidade, como a japonesa, a indiana e a egípcia, relacionam a planta aos seus rituais de meditação. Por esse motivo, a representação meditativa frequentemente é feita sob a forma da flor de lótus que, devido à sua beleza e simetria, remete, segundo essas culturas, aos atributos “femininos”.

Flor de lótus

O que é flor de lótus?

Flor de lótus é uma planta originária do continente asiático, habitando lagoas com água doce ou cursos lentos de água, vivendo a poucas profundidades. A flor de lótus enraíza-se nos fundos lodosos por um vigoroso rizoma, do qual as suas grandes folhas arredondadas partem, sendo sustentadas acima dos espelhos de água por longos períodos.

Ela produz lindas flores brancas ou rosadas, com muitas pétalas grandes. Ademais, é bastante conhecida pela longevidade de suas sementes, que germinam após 1.300 anos.

Nesse sentido, um fato interessante consiste em ter servido de inspiração para a construção do maior prédio do mundo, o Burj Khalifa. Neste local, assim em como diversas outras partes do mundo, as flores são cultivadas como plantas ornamentais em jardins aquáticos.

Simbologia da flor de lótus

Conforme mencionado, as simbologias japonesas, indianas e egípcias ligam o culto à flor de lótus à centralidade da meditação. Com efeito, a própria meditação encontra, no lótus, um de seus mais fortes símbolos.

Por outro lado, seu consumo enquanto ativo medicinal é bastante tradicional e continua crescendo em muitos países, à medida que suas propriedades atendem a certos males e enfermidades. A presença de componentes capazes de provocar níveis leves de alteração da consciência faz com que a flor de lótus seja considerada uma espécie de “droga legalizada”.

Origem do universo e sua relação com a flor de lótus

Segundo uma lenda budista, o Buda, enquanto ainda dava os seus primeiros passos, fez brotar flores de lótus ao longo de seu caminho. Esse é, apenas, um exemplo da relevância dada a esta planta nos contextos religiosos orientais. Similarmente, é possível verificar o seu simbolismo quanto ao florescimento de novas descobertas.

O fundo lodoso do qual nasce esta flor é interpretado, por esses sistemas de crenças, como representação de um universo escuro e ainda informe. As hastes precisam atravessar a água turva e a lama para, só então, vir o botão e suas infinitas possibilidades latentes.

Por fim, as flores de lótus podem ser abrir em plenitude, perfeição e luz, ou seja, trata-se de uma energia condizente com a noção cósmica oriental. Para as culturas egípcias e indianas, muitos deuses são nascidos dessas flores. Portanto, elas representam o princípio divino, o renascimento para a plenitude.

Aquilo que sai da lama escura e informe para encontrar a luminosidade de uma existência plena junto à superfície da terra. Muitos indivíduos, ao conhecerem o simbolismo e a sacralidade desta flor, a selecionam para o desenho de suas tatuagens. Não à toa, é tão comum encontrar pessoas exibindo sua tatuagem de flor de lótus.

Ao ser marcada diretamente na pele, ela representa a predisposição do indivíduo para as novidades, o renascimento e a conexão da mente com o cosmos.

Flor de lótus

Mecanismo de autopreservação da flor de lótus

Cientistas e pesquisadores dedicaram várias horas de estudo a essa espécie magnífica e suas descobertas são francamente impressionantes. O DNA de flor de lótus conta com um mecanismo autorregulador quase perfeito, baseado em controles energéticos.

Desse modo, é como se as flores pudessem “desativar” e “ativar” diante de processos naturais de tensão e/ou estresse. O controle do próprio metabolismo também é marcante nessa planta, sendo imprescindível para a atração de potenciais polinizadores.

Todavia, nada foi capaz de intrigar tanto os especialistas quanto a absurda longevidade alcançada pela planta. Na atualidade, sabemos que ela possui um potencial genético de imensa autorreparação.

Isso significa que suas sementes podem continuar germinativas e preservadas por séculos a fio. Logo, isso assegura a prosperidade e preservação da espécie no longo prazo. Nesse ponto, temos a ciência dando o aval daquilo que já vinha sendo cultuado pelas práticas espirituais, qual seja, a reverência à longevidade do lótus.

A flor simboliza a iluminação do espiritual. Dessa forma, teríamos (segundo as tradições religiosas) o domínio sobre toda a materialidade de nossos corpos físicos. De fato, um dos princípios místicos dessas religiões ancestrais reside na busca da essência para que os humanos possam desfrutar de vidas mais saudáveis e longas.

Mercado da flor de lótus

O mercado internacional da planta flor de lótus tem se expandido no último período devido, sobretudo, aos seus interessantes efeitos farmacológicos. Essas flores, assim como quaisquer outros vegetais, trazem em si uma vasta gama de componentes com efeitos fisiológicos.

Tal como se dá com os princípios de preservação do lótus, esses feitos se conectam, também, com as chamadas “atribuições espirituais”. A existência de substâncias entorpecentes faz do consumo de seu chá um causador de sonolência e, possivelmente, de amnésia.

Sendo assim, para as pessoas que se consideram mais “espiritualizadas”, esse seria o célebre “sono do esquecimento.” Isto é, o sono em que as pessoas dormiriam para estimular o renascimento de seus antigos “Eus”, sem quaisquer lembranças de quem foram (amnésia).

Na realidade, esse é o despertar místico para uma nova vida, mais plena. Desde uma perspectiva puramente fisiológica, os consumidores relatam que o uso de infusões tem contribuído significativamente para amenizar a insônia.

Flor de lótus

Entre os demais efeitos relatados em pesquisas científicas, destacam-se efeitos:

  • Mucolíticos;
  • Hipotensores;
  • Cardiotônicos;
  • Antitussígenos;
  • Anti-inflamatórios;
  • Anti-hemorrágicos;
  • Antimicrobianos;
  • Afrodisíacos.

Hoje em dia, com os avanços na medicina, as propriedades anticancerígenas atribuídas popularmente também foram confirmadas cientificamente. Sem dúvidas, excelentes motivos para aprender como plantar flor de lótus.

Uso gastronômico da flor de lótus

Cumpre ressaltar que a utilização da flor de lótus transcende as áreas religiosas e farmacológicas, chegando, também, ao universo gastronômico. Sem embargo, ela é encontrada, por exemplo, como um ingrediente da culinária oriental: sua raiz, cozida e fatiada, integra diversas receitas.

As sementes e as folhas novas são comestíveis. Entretanto, por existirem riscos de transmissão parasitária, é altamente recomendável cozinhá-las antes do consumo. Em muitas nações asiáticas, as pétalas da flor de lótus são usadas como enfeite e suas folhas largas para embrulhar a comida.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo