Flor do Natal, também conhecida como poinsétia, é originária do México

Inicio » Agricultura » Flor do Natal, também conhecida como poinsétia, é originária do México
09/11/2020 Por
Flor do Natal, também conhecida como poinsétia, é originária do México

Também conhecida como bico de papagaio, a flor do Natal é muito usada para fins decorativos. A época do Natal é marcada pela presença de várias decorações bonitas e chamativas com plantas em casas, prédios e monumentos da cidade. Entre os inúmeros elementos decorativos, arranjos da chamada flor do Natal são bem comuns, especialmente na América do Norte.

A flor do Natal, também conhecida por outros nomes variados, tem uma aparência bem característica que realmente lembra esse período do ano. Vamos aprender mais a respeito dessa planta neste texto? Boa leitura!

Flor do Natal

O que é flor do Natal?

Flor do Natal é um dos vários nomes da planta conhecida como poinsétia. Na verdade, o seu nome científico é Euphorbia pulcherrima, que significa “a mais bela das eufórbias”.

Eufórbia (ou Euphorbia) é o nome do gênero ao qual a poinsétia pertence, que inclui ainda cerca de outras 4.100 espécies de grande variedade de plantas. A maioria dos vegetais desse gênero são arbustos, mas há também árvores e suculentas que se assemelham muito aos cactos.

A flor do Natal também é muito conhecida pelo nome de bico de papagaio. Essa planta é originária do México, país onde ela é espontânea e nasce em várias regiões.

No entanto, aquilo que muitos julgam ser as flores de coloração vermelha são apenas brácteas (folhas) modificadas. Essas estruturas servem para proteger as pseudo-umbelas, o local onde estão as pequenas flores dessa planta.

Outros nomes comuns para a poinsétia são estrela do Natal, manhã de Páscoa (nome comum em Portugal), cardeal e rabo de arara.

Para que serve a flor bico de papagaio?

A flor do Natal é usada principalmente para fins de decoração, especialmente na época do Natal.

Nessa época do ano, na América do Norte, é realmente comum encontrar casas e jardins enfeitadas com essas plantas.

Isso se deve às suas folhas que são muito parecidas com pétalas de coloração vermelha, algo que remete a essa data comemorativa.

Como essa é uma planta de dia curto, ela floresce exatamente no solstício de inverno – período que coincide com o Natal no hemisfério norte.

É por esse motivo que, no Brasil, a poinsétia não é tão associada às festas de final de ano.

Por aqui, a bico de papagaio nasce e floresce no período frio do ano, mais ou menos entre maio e julho.

Com exceção de sua utilidade decorativa, poucos usos restam para a flor do Natal.

No passado, algumas civilizações utilizaram essa planta de coloração forte para tingir tecidos, mas hoje isso não é mais realizado.

Flor do Natal

História da flor do Natal

Como já foi dito, essa planta é originária da América Central, mais especificamente da região do México.

No passado, essa área era povoada pelos astecas e eles eram as pessoas que utilizavam a flor avermelhada para a produção de tintas e tingimento de tecidos.

Além disso, historiadores também sugerem que o povo usava a seiva da flor do Natal na produção de medicamentos para combater alguns sintomas, como a febre.

Os astecas chamavam essa planta de “cuetlaxochitl”.

Na indústria atual, as poinsétias de folhas brancas ainda são utilizadas para a produção de cremes depilatórios.

Contudo, somente a partir do século XVII é que a planta teria recebido o seu significado natalino. Nesse período, frades franciscanos teriam começado a usar a poinsétia em procissões.

As folhas no formato de uma estrela teriam encorajado as pessoas a fazerem isso, além da coloração vermelha que contribui para a associação com o Natal.

A variedade de cores presente em algumas regiões se deu pelo trabalho de floricultores, especialmente os de origem da Escandinávia e da Califórnia.

Eles teriam sido os responsáveis por obter as tonalidades brancas, rosas, laranjas, verdes e muitas outras.

Já o nome poinsétia (que no inglês é poinsettia) vem do nome de Joel Roberts Poinsett, homem que foi o primeiro embaixador americano no México.

Poinsett foi um dos responsáveis por popularizar essa planta na América do Norte, motivo pelo qual foi homenageado com o nome do vegetal.

O perigo da poinsétia

Embora seja muito bonita e tenha uma importante função decorativa, a flor do Natal esconde um perigo. Sim, é isso mesmo!

A seiva leitosa desse vegetal é responsável por causar irritação quando em contado com a pele.

Esse líquido é constituído por um látex bastante pegajoso e também pode ser prejudicial quando em contato com mucosas, provocando sintomas como dor, coceira e inflamação, por exemplo.

Também há relatos de a poinsétia causar lacrimejamento, irritação nos olhos, inchaço nas pálpebras e problemas diversos para enxergar.

Além do mais, se ingerida, as folhas dessa planta também podem provocar diarreia, vômitos e náuseas.

Entretanto, seria um exagero dizer que a planta pode causar a morte. Esse boato teria tido início com o relato da morte de uma criança de dois anos após ter ingerido uma folha da poinsétia em 1919.

Estudos acerca da toxicidade desta planta indicaram que somente a ingestão de grandes quantidades de suas folhas (algumas centenas delas) poderia colocar a vida de alguém em risco.

A crença de que a flor do Natal poderia ser mortal se ingerida provavelmente cresceu devido ao fato de outras euforbiáceas, família da qual a poinsétia pertence, serem altamente venenosas.

Flor do Natal

Como cultivar a bico de papagaio?

Não há muitos segredos para cultivar domesticamente a poinsétia. Como todas as plantas, ela precisa de cuidados básicos de jardinagem para crescer e florescer de forma saudável.

Sendo um vegetal de região quente, a bico de papagaio necessita de bastante luz. Por isso, o ideal é cultivá-la em uma área que receba sol diariamente.

Ela não precisa ser regada diariamente, mas somente quando a terra ao seu redor estiver seca, evitando encharcar suas raízes.

Entretanto, é importante não deixar a planta secar e murchar, o que tende a acontecer em ambientes muito secos.

Se isso acontecer, é possível recuperar as folhas. Contudo, esse é um processo demorado e trabalhoso.

Portanto, se você está pensando em começar a cultivar a flor do Natal em sua casa, prepare um lugar com muito sol e não exagere na água.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo