Incêndio florestal se propaga sem controle e causa grande destruição

Inicio » Meio Ambiente » Incêndio florestal se propaga sem controle e causa grande destruição
12/07/2020 Por
Incêndio florestal se propaga sem controle e causa grande destruição

As consequências do incêndio florestal são devastadoras

O incêndio florestal acontece de forma inesperada, acidentalmente ou não, e na sua grande maioria gera muitos danos à fauna e flora. Essas queimadas podem gerar não só impactos ambientais, mas também impactos sociais.

Assim, conforme o Laboratório de Proteção Florestal da UFPR, o incêndio florestal ocorre por consequência dos combustíveis inflamáveis que são expostos ao fogo que consome algum material. Isso denota a irresponsabilidade humana.

Incêndio florestal

O que é incêndio florestal?

Incêndio florestal é qualquer queimada de grande escala que acomete uma certa área florestal e que acaba por danificar a natureza. Estes incêndios por muitas vezes afetam o meio social e, evidentemente, o meio ambiente que ali existe.

Logo, para melhor entender o que é incêndio florestal, precisamos compreender que as florestas e reservas ecológicas desempenham um papel importantíssimo, e tais acidentes ambientais colocam todo o meio ambiente em risco.

Além disso, quanto maior for o incêndio florestal, maiores serão as suas consequências para o planeta como um todo, afetando tanto o homem como toda a natureza. É preciso que o homem tenha prudência e cautela para evitar que tais eventos aconteçam.

As causas do incêndio florestal

As causas podem ser as mais variadas. Podem ser por decorrência do clima seco e árido, como no Cerrado brasileiro, mas em sua grande parte essas queimadas acontecem por imprudência do homem. Tal imprudência, proposital ou não, pode ser vista como crime ambiental.

Além disso, em dias quentes e secos, uma bituca de cigarro arremessada pela janela de um veículo pode ser uma causa de um incêndio. Podem incluir-se também as fogueiras feitas nas matas sem assistência, mal apagadas e mal isoladas.

Ademais, entra também como causa algum incêndio intencional para queimar algo, por falta de consciência, ou até mesmo para encontrar algum animal específico.

Existem várias possibilidades, mas principalmente são causas de imprudência e inconsciência humanas.

Incêndio florestal

O combate ao incêndio florestal

Existem métodos que, quando aplicados, oferecem segurança e grande prevenção de situações de alto risco. Em caso de presenciar qualquer situação suspeita, acione as autoridades competentes.

Abaixo, algumas formas de combate e prevenção das queimadas florestais:

  • Acompanhamento estatístico sobre casos anteriores por regiões;
  • Conscientização em comunidades próximas às áreas florestais;
  • Denunciar atos suspeitos às autoridades;
  • Acionar o corpo de bombeiros.

Entretanto, lembramos que todo ato em combate ao incêndio florestal de grande intensidade deve ser feito por um profissional capacitado. É necessário ter conhecimento e treinamento para entrar em combate com o fogo que pode gerar risco à integridade física.

Outrossim, a melhor forma e mais segura é sempre a prevenção. Cabe a todos os cidadãos agirem sempre de forma consciente e preventiva. É sempre melhor prevenir do que remediar, tomar os devidos cuidados para preservar o perfeito funcionamento do meio ambiente.

Na lista abaixo, constam alguns métodos utilizados pelos profissionais para o combate:

  • Método direto (uso de água, terra, abafadores, galhos, etc);
  • Indireto (abertura de aceiros e fogo de encontro);
  • Método paralelo (cercar o fogo com pequenos aceiros e linhas de água);
  • Aéreo (uso de aviões e helicópteros).

Além disso, tais métodos citados acima são somente aplicados e usados por bombeiros profissionais com o devido treinamento. Um cidadão sem o devido preparo jamais deve tentar se aventurar de forma inconsequente no combate a incêndios de grandes proporções.

As consequências

O incêndio florestal pode gerar consequências devastadoras, onde os seus impactos podem ser sentidos em todos os âmbitos. Ao afetar a natureza em grande escala, os problemas resultantes disto podem atingir regiões próximas e isoladas ao local do incêndio.

Assim, a fauna pode sofrer de maneiras até irreversíveis. Se o local atingido pelas queimadas for abrigo de alguma espécie em extinção, isso pode ser um ato fatal. Já a flora pode impactar profundamente na absorção do CO₂, e prejudicar muito nossa atmosfera.

Altas emissões de gás carbônico podem contribuir com o efeito estufa e tendem a aumentar o aquecimento global. Além disto, a fuligem gerada pelas grandes queimas impede as nuvens de ficarem carregadas e isso diminui a quantidade de chuvas.

Dessa forma, o desequilíbrio ecológico pode ser terrível, já que a cadeia alimentar também é prejudicada, favorecendo assim a expansão de pragas. A extinção de alguns animais certamente causará a superpopulação de outros.

Além disso, as queimadas geram também problemas de saúde nos seres humanos e animais. A fumaça pode gerar doenças respiratórias, náuseas, dores de cabeça, alergias, entre outros. Isso pode ser uma forma de destruir a fauna além do fogo propriamente dito.

Ademais, a degradação do solo é outra consequência devastadora. As cinzas geradas prejudicam a fertilidade do solo, além de torná-lo seco, diminuindo a capacidade de retenção da umidade e destruindo minhocas, fungos e bactérias essenciais para a vida no solo.

Isso tudo favorece a erosão do solo e também o assoreamento de córregos e rios. Justamente por isso, o incêndio florestal deve ser combatido para evitar consequências que podem se tornar irreversíveis.

Incêndio florestal

A legislação

Conforme a Lei 9.605 de 12 de Fevereiro de 1998, os incêndios florestais são considerados crimes contra o meio ambiente. Esta lei citada anteriormente possui dois artigos que abordam tais queimadas em território nacional e eventuais atitudes de negligência.

No artigo 41º e no artigo 42º, que estão no capítulo V, seção II, estão claramente evidenciados os crimes contra a flora e também contra a fabricação, ato de vender e soltar balões que possam gerar incêndios tanto em florestas como em áreas urbanas.

Ademais, além de crime, é altamente prejudicial qualquer ação inconsequente e imprudente. Lembre-se sempre que todo um ecossistema pode sofrer por causa de uma ação impensada e egoísta.

As estatísticas do incêndio florestal

No ano de 2019, segundo o Greenpeace, tivemos recorde de incêndios florestais. Com inúmeras queimadas na Rússia, Amazônia e até na Sibéria, foi possível perceber que não somente zonas secas e áridas podem ser vítimas de incêndios florestais.

Outrossim, segundo os dados do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais), os incêndios florestais que atingiram a região da floresta amazônica brasileira entre os meses de janeiro e agosto de 2019 foram o dobro dos mesmos meses correspondentes ao ano de 2018.

Estas estatísticas são muito preocupantes, devido aos riscos que são enormes e atingem diversas áreas da natureza e meio ambiente. É imprescindível que haja uma conscientização coletiva a respeito desta situação de incêndio florestal.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo