Inoculação é a introdução de microorganismos em outros seres vivos

Inicio » Agronegócio » Inoculação é a introdução de microorganismos em outros seres vivos
07/05/2019 Por
Inoculação é a introdução de microorganismos em outros seres vivos

A inoculação é bastante comum em propriedades rurais, pois pode beneficiar as plantações oferecendo nitrogênio  para as culturas

Inoculação é o ato de inserir, aderir, ou ainda injetar, algum microorganismo em outro ser vivo. O principal objetivo da técnica é trazer benefícios para o ser que foi inoculado. Este organismo pode ser uma bactéria, germe ou vírus, por exemplo.

Falando especialmente sobre a cultura da soja, a inoculação oferece uma relação simbiótica entre planta e bactéria.

Inoculação

O que é inoculação?

Inoculação é a ação de transmitir, ou inserir, uma toxina ou germe em outro organismo. Assim, inocular é o ato de vacinar um homem, animal, ou qualquer outro ser vivo. Para isso, além de toxinas e germes, também são utilizados vírus ou bactérias. O verbo inocular também significa injetar, transmitir, vacinar.

De que forma a inoculação é utilizada?

A inoculação é uma prática especialmente utilizada em algumas espécies vegetais, principalmente as leguminosas. Nestes casos, a semente não consegue encontrar bactérias fixadoras de oxigênio no solo onde será plantada.

Assim, a inoculação cria a aderência destas bactérias na própria semente. Desta forma, quando for plantada ela não terá dificuldades em se desenvolver.

Esta prática é bastante comum em algumas culturas, como a inoculação da soja. O método se torna indispensável uma vez que a soja necessita de nitrogênio e, assim, esta simbiose entre a bactéria e a semente permite o seu desenvolvimento.

Como acontece a inoculação da soja?

Este método segue alguns processos para que a semente seja inoculada. Eles são:

  • Infecção: a bactéria que é inoculada infecta a semente da soja, através dos pelos radiculares
  • Nódulos: depois disso, as bactérias formam pequenos nódulos. Dentro deles, então, ocorre o processo de fixação biológica do nitrogênio, tão importante para a planta
  • Resultados: assim, este procedimento é capaz de oferecer todo o nitrogênio que a soja precisa

O uso de inoculantes nas sementes

Inoculantes são insumos agrícolas relativamente baratos, assim, bastante acessíveis para os produtores. São muito comuns e, portanto, fáceis de serem comprados. Existem diversas opções para quem pretende realizar o procedimento na propriedade. Os produtos podem ser encontrados nos formatos:

  • Líquidos
  • Gel
  • Tufosos

O inoculante líquido pode ser aplicado na semente diretamente no sulco da semeadura. O de turfa, porém, só pode ser aplicado diretamente na semente.

Para que o produto faça efeito, é importante que o produtor rural siga as orientações e respeite as etapas do processo.

Inoculação

Em quais culturas a técnica é realizada?

A cultura que mais comumente utiliza a técnica é a da soja. Entretanto, outros vegetais também podem ser beneficiados através dos inoculantes. A mesma bactéria, inclusive, pode ser utilizada. Uma das mais comuns se chama rizobium.

O procedimento, então, pode ser realizado nas plantações de feijão, ervilha, feijão-caupi, leguminosas forrageiras, arbóreas e de adubo verde.

Entretanto, para algumas leguminosas a inoculação com bactéria não é suficiente, sendo necessário suprir o nitrogênio também de outras formas. Ainda assim, estudos comprovam que os vegetais podem se beneficiar muito com o processo, portanto, vale à pena aderir ao método.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo