Mutação genética em plantas auxilia a produtividade de cultivos

Inicio » Agronegócio » Mutação genética em plantas auxilia a produtividade de cultivos
12/04/2019 Por
Mutação genética em plantas auxilia a produtividade de cultivos

Como funciona o processo de mutação genética

Entender a mutação genética no mundo agro abre portas para uma visão mais profunda das plantações e cultivos. Saiba mais sobre a mutação genética. Muito vista em estudos da Biologia, a mutação genética pode estar presente no ciclo de todo e qualquer ser vivo existente. E com as plantas não poderia ser diferente.

A mutação genética ocorre involuntariamente, por conta de um erro no material genético durante o processo de divisão celular. A mudança de um gene pode causar transformações em outros derivados, alterando toda a estrutura daquele ser vivo.

Mutação genética

O que é mutação genética?

A mutação genética é o que caracteriza as transformações de algum material genético que pode ser transmitido para descendentes e derivados. Assim, as células passam por mudanças para a adaptação de vírus e micro-organismos, estimulando a variação genética nos organismos.

Embora também haja desvantagens nesse tipo de ocorrência, algumas das principais vantagens na mutação genética em plantas são:

  • Maior rendimento de grãos;
  • Maior qualidade na produção;
  • Resistência à pragas e doenças;
  • Afastamento de substâncias tóxicas;
  • Adaptabilidade;
  • Métodos de retrocruzamento mais rápidos;

As células germinativas – ou células sexuais – são caracterizadas por originar outras células e um novo indivíduo pelo processo de fecundação. Nas plantas, a célula germinativa se encontra no grão de pólen dos gametas masculinos.
A mutação genética em animais pode desencadear a evolução da espécie.

Entretanto, isso também pode implicar em dificuldades para que o animal se mantenha no bando e no seu habitat natural, muitas vezes levando-o à morte.

Impactos da mutação genética

Pela anormalidade formada, algumas alterações genéticas geram fortes impactos para criador que recebe o animal. Entre os exemplos desse tipo de ocorrência, podemos citar:

  • Cabra de oito patas
    Sendo a única diferente entre os outros filhotes nascidos, a cabra tinha dois pares de patas além do normal. Por isso, não era capaz de manter um bom equilíbrio físico.
  • Rã transparente
    Devido a poluição da Rússia central, a rã nasceu com corpo transparente.
  • Porco de duas faces
    Batizado de Rudy, o porco apresentava dois focinhos, duas orelhas e três olhos. Assim, sua anomalia o causava constante desequilíbrio físico, o que o levou à morte após algumas quedas.
  • Pavão de duas cores
    Apresentando penas metade azul e verde e metade brancas, a divisão de cores nesse pavão foi causada pela falta de pigmentação.

Mutação genética

No setor agropecuário, a apresentação de alterações genéticas em animais pode ocasionar atrasos. Isso porque a perda ou a impossibilidade de uso de algum animal para produção e comercialização afeta a alimentação dos consumidores e os lucros dos agricultores.

Nas plantas, no entanto, grande parte das alterações são favoráveis para próximos cultivos. Ajudando no fortalecimento das plantas e do solo rural, as mutações genéticas destacam plantas de esterilidade masculina, o que facilita o uso de heterose – fertilidade e vigor híbrido.

Por fim, o processo de mutação genética é, nada mais que o meio natural através pelo qual aparecem novos tipos de genes. Vale lembrar que podem servir como matéria prima para a evolução ou atrapalhar criações e plantações.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo