Jerivá é palmeira nativa da Mata Atlântica cujos frutos têm mesmo nome

Inicio » Agricultura » Jerivá é palmeira nativa da Mata Atlântica cujos frutos têm mesmo nome
22/09/2019 Por
Jerivá é palmeira nativa da Mata Atlântica cujos frutos têm mesmo nome

A palmeira jerivá é um símbolo nacional que representa a nossa diversidade

O Brasil é um dos maiores produtores de coco do mundo, principalmente de coco verde, mas certamente o fruto do jerivá inclui-se nessa conta. Nós também somos o maior produtor de água de coco do mundo.

O jerivá é apreciado tanto por humanos como por animais em razão de seu sabor adocicado. A sua maturação praticamente ocorre o ano todo, mas com mais intensidade nos meses de fevereiro a agosto. Já o florescimento se concentra de setembro a março.

Jerivá

O que é jerivá?

Jerivá é um dos vários nomes que se dá para a famosa palmeira. Esta árvore é um dos símbolos nacionais, embora seja nativa não só no Brasil, mas de vizinhos continentais como Paraguai, Argentina e Uruguai. Isso provavelmente se deve à fama de nossas belas praias e ao clima tropical intenso que, junto às palmeiras, se aproxima do ideal de paraíso.

Mas, voltando a árvore, seu nome científico é Syagus romanzoffiana. No entanto, certamente é mais conhecida pelos brasileiros, além de palmeira, como:

  • Coqueiro;
  • Coquinho;
  • Coco de catarro;
  • Coco-de-babão;
  • Baba de boi;
  • Coqueiro-gerivá;
  • Palmeira jerivá.

Jerivá

Um nome curioso que lhe creditam é coco-de-cachorro. A escolha desse se nome se deu pela observação de que os cachorros de rua apreciam o seu fruto quando caem no chão.

O jerivá se encontra em diferentes tipos de florestas, seja em áreas urbanizadas ou não. Alguns exemplos são o cerrado, a mata ciliar e a floresta estacional.

A árvore está espalhada em vários estados brasileiros, do Nordeste ao Centro-Oeste, passando também pelo Sudeste.

O desenvolvimento do jerivá ocorre de forma natural em meio a natureza. No entanto, também pode ser plantado em quintais, chácaras e áreas urbanas.

Fruto do jerivá

Quanto ao fruto do jerivá, seu aspecto é ovalado e, sua cor, amarelada. Suas sementes lembram pequenos cocos e, assim como o fruto, são comestíveis. São pequenos, não passando de 3 centímetros. Um quilo corresponde a 100 unidades e cada palmeira pode produzir até 140 kg, em média.

Tem boa fama entre os adultos e igualmente entre as crianças, que adoram quebrar o seu casco com pedras para conseguir tirar suas amêndoas.

Benefícios do jerivá

A fruta jerivá é rica em propriedades nutritivas e saudáveis ao corpo humano. É rico em ômega 3, 6 e 9, além de proteínas, fibras, selênio, cálcio, vitamina A, entre outros.

Sua aplicação na medicina se dá para tratamento de diarreia, por ser antidiarreico. É também usado como vermífugo. Seu chá é ótimo para tratar artrose, artrite e reumatismo, por ser fonte de cálcio e proteínas.

O jerivá também é recomendado para auxiliar no tratamento de problemas relacionados aos rins. Isto por se tratar de uma fruta de efeito diurético.

Jerivá

Jerivá é uma das frutas brasileiras mais versáteis

O consumo do jerivá não ocorre somente in natura, mas também pode ser usado para a preparação de sucos, cremes, geleias e mousses.

O fruto ainda pode ser usado como óleo de cozinha e em outros produtos alimentícios, além de produtos cosméticos e em biocombustíveis. Por isso, o jerivá é considerado uma das frutas brasileiras mais versáteis.

Coco no Brasil

O Brasil é tido como o maior coqueiral do mundo e também lidera o ranking de maiores produtores de água de coco. A média de crescimento do período 2018-2020, estimada, é de 9,2%. É por isso que o jerivá é tão importante para o agronegócio.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo