Coco verde é um fruto nutritivo que tem a cara do verão

Inicio » Agronegócio » Coco verde é um fruto nutritivo que tem a cara do verão
26/06/2019 Por
Coco verde é um fruto nutritivo que tem a cara do verão

Coco verde é fonte de energia e saúde

O coco verde nada mais é do que o coco comum ou coco-da-baia, como também é conhecido. Ele é o fruto do coqueiro (Cocus nocífera), uma árvore que chama a atenção por causa da altura descomunal.

O coqueiro, árvore que gera o coco verde, pode chegar a atingir até 30m de altura, para se ter uma ideia. Suas folhas, também exuberantes, podem chegar a 8 metros de comprimento. Essa árvore, presente sobretudo nas praias do litoral do nordeste, é considerada o símbolo do verão.

Coco verde

O que é coco verde?

O coco verde é a fruta do coqueiro ainda em fase de maturação. Tem casca dura e esverdeada e polpa branca translúcida, de espessura fina e textura gelatinosa.

Seu interior é preenchido por uma água de sabor adocicado que é muito apreciada para consumo. A água de coco verde pode ser bebida in natura, no próprio coco, ou usada como base para receitas de sucos e coquetéis.

Origem do coco verde

O coco verde é originário do sudeste asiático. Foi introduzido no Brasil pelos portugueses logo depois da colonização, ou seja, ainda nos anos 1500. O fruto foi plantado primeiramente na Bahia, por isso também é conhecido com coco-da-baia. No entanto, logo depois se espalhou por outras regiões, principalmente no litoral.

Hoje, o fruto é encontrado em qualquer local e em qualquer época do ano. Seu uso versátil e sua propagação por meio das correntes marítimas fez com que ele se disseminasse para outros países vizinhos.

A planta se desenvolve onde há precipitações bem distribuídas e radiação solar. No entanto, o coqueiro se adapta melhor perto do litoral, pois ali há uma quantidade elevada de água subterrânea. Fora isso, solos arenosos e arenos-argilosos são ideias para o plantio.

Coco verde versus coco seco, qual a diferença?

Na verdade, não há uma grande diferença entre o coco verde e o coco seco. O que os distingue de fato é o tempo de maturação, ou seja, o tempo que demoram para amadurecer.

O coco verde pode ser colhido com menos tempo, e é deste fruto que bebemos a água. Já o coco seco, ou coco marrom, nada mais é do que um coco mais maduro e sem casca.

Apesar de não haver distinção entre coco verde e coco seco, existem outros tipo de coco que se distinguem entre si. São eles, o coco verde (do qual estamos falando) e os cocos butiá e babaçu.

O butiá, ou melhor, o coquinho azedo, é típico do cerrado. No entanto, seu consumo maior é no Sul do país. Ele é conhecido por suas propriedades anticancerígenas, por combater o envelhecimento precoce, ser fonte das vitaminas A e E, além de ajudar no controle da pressão.

Outra espécie é o Babaçu, típico das regiões Norte e Nordeste. Ele é também fonte de sais minerais, fibras, enzimas e amido, e possui propriedades anti inflamatórias, analgésicas e imunológicas.

Tipos de coqueiro

Os tipos de coqueiros existentes são o coqueiro gigante, o coqueiro anão e o coqueiro híbrido.

O coqueiro gigante, assim como o próprio nome diz, pode ultrapassar 30m de altura e sua produção é de cerca de 70 frutos por ano. E Eles são utilizados, principalmente na indústria de derivados da fruta.

O coqueiro anão, já apresenta uma estatura menor, e não ultrapassa 12m de altura. É ele que dá origem ao coco verde, o qual consumimos a água. Sua produção é de 120 frutas por ano. E por últimos, temos os coqueiros híbridos cujos frutos podem ser utilizados tanto na indústria como no consumo da água. Sua produtividade pode chegar a 150 frutos por ano.

Benefícios do coco verde

O coco verde proporciona inúmeros benefícios para a saúde humana. Confira alguns bons motivos para consumir mais coco:

  • A água do coco verde é excelente para a saúde cardiovascular. Tomar água de coco pode reduzir os riscos de sofrer com pressão baixa, hipertensão e de ataques cardíacos. No entanto, como o fruto possui uma quantidade relativamente alta de açúcar, é bom maneirar na quantidade de líquido ingerido;
  • Reduz o inchaço corporal. Isso porque é rico em potássio, que auxilia a neutralizar os efeitos da alta ingestão de sódio;
  • Ajuda a acelerar o metabolismo, e em consequência auxilia na perda de peso;
  • Ajuda na reidratação corporal. Isso porque quando o nosso corpo desidrata, na verdade não perdemos água, e sim sais minerais. E como o coco é rico nesses nutrientes, ele ajuda na recuperação;
  • O coco verde, apesar de conter uma certa quantidade de açúcar, apresenta um efeito contrário a diabetes quando amadurece. Mas, atenção diabéticos: nada de exageros;
  • Auxilia, inclusive, na melhoria de infecções cutâneas, podendo ser utilizado em caso de irritação ou erupção;
  • Ameniza os sinais de envelhecimento;
  • Ajuda na digestão porque contém fibras em sua composição;
  • Alivia cãibras musculares e fortalece os ossos;
  • Previne  pedras nos rins.

Coco verde

Como plantar coco verde

Plantar coqueiros não é exatamente difícil, mas é preciso cuidado com as condições climáticas e do solo,. Além disso, é importante se certificar da qualidade da muda. A planta se desenvolvem bem em lugares de clima mais quente, por exemplo.

Outra dica é plantar em regiões com abundância de chuvas (1,5 mil milímetros anualmente). Para começar, semeie o futuro coqueiral logo no início da estação chuvosa. Entretanto, é possível driblar a falta de chuva com um bom sistema de irrigação.

O coqueiro-gigante, por exemplo, começa a florescer entre seis e oito anos  depois do plantio. Apesar da demora para começar a produzir, cada coqueiro desse tipo gera de 40 a 60 frutos por ano. Além disso, produzem bem por até 60 anos.

O coqueiro-anão, por sua vez,  exige mais água e nutrientes para se desenvolver. Outra característica dessa espécie é a prematuridade. Cerca de 4 anos depois do plantio, já frutificam. Em terrenos menores, o coqueiro híbrido é o mais indicado.

Exportação de coco

Dados da Organização das Nações Unidas para a Agricultura e Alimentação, a FAO figuram o Brasil como o quarto produtor de coco verde, em nível mundial. Inclusive, a produção do país pode chegar a casa dos bilhões de unidades de frutos anualmente. Por essa razão, a venda do coco verde é um bom negócio para o produtor e muito importante para a economia brasileira.

Somente em 2018, o Brasil exportou aproximadamente meio milhão de cocos verdes para Portugal. Uma tecnologia desenvolvida pela Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, a Embrapa Agroindústria de Alimentos permitiu que até mesmo o tempo de vida desse fruto foi aumentado para atender esse mercado.

O coco verde é versátil, e pode ser utilizado para diversos fins, dele tudo se aproveita. E talvez, por isso, o Brasil investe tanto na produção deste fruto. E convenhamos, além do coco verde ser bastante nutriente, sua água é muito saborosa.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo