Lactose dá sabor a leite e derivados, mas é apontada como inimiga da boa forma

Inicio » Pecuária » Lactose dá sabor a leite e derivados, mas é apontada como inimiga da boa forma
12/05/2019 Por
Lactose dá sabor a leite e derivados, mas é apontada como inimiga da boa forma

Lactose é sinônimo de mal estar e inchaço para quem tem intolerância à substância

A lactose tornou-se a grande vilã das dietas modernas. Atualmente, multiplicam-se nas prateleiras dos supermercados produtos lacfree e receitas que excluem o leite. No entanto, a lactose é justamente a responsável pelo gosto levemente adocicado da bebida.

A lactose está presente tanto no leite quanto nos seus derivados, como por exemplo o queijo. Para ser aproveitada pelo corpo, ela precisa ser quebrada em outras duas partículas menores: a galactose e a glicose. Por trás desse processo, está uma enzima, a lactase.

Lactose

O que é lactose?

A lactose é um hidrato de carbono, conhecido como açúcar do leite. A sua estrutura é complexa e, para que seja absorvida pelo nosso organismo, necessita da ação da lactase. O processo de quebra da lactose se dá no intestino delgado. As substâncias circulam na nossa corrente sanguínea e passam para as nossas células.

Intolerância à lactose

A intolerância à lactose é o nome que se dá à incapacidade parcial ou completa de digerir o açúcar do leite e seus derivados. Quando o organismo não produz, ou produz em quantidade insuficiente, a lactase, a lactose chega ao intestino grosso inalterada. Então, se acumula e é fermentada por bactérias que fabricam ácido lático e gases.

Tipos de lactose

Existem três tipos de intolerância à lactose. A intolerância primária, por exemplo, é resultado do envelhecimento.  A secundária, por sua vez, é provocada por alguma doença ou ferimento. Existe ainda a intolerância congênita.

  • Intolerância à lactose primária: Durante a infância, o corpo produz muita enzima lactase, porque o leite é fonte primária de nutrição após o nascimento.Normalmente, o corpo diminui a quantidade de lactase produzida conforme a pessoa vai envelhecendo e sua dieta variando.Com o tempo, esse declínio na produção de lactase pode levar a um quadro de intolerância à lactose.
  • Intolerância à lactose secundária: Os malefícios da lactose, neste caso, ocorrem quando o intestino delgado deixa de produzir a quantidade normal de lactase. Isto se dá por causa de alguma doença ou cirurgia ou injúria. Um tratamento, no entanto, pode resolver o problema.
  • Intolerância à lactose congênita: Neste caso, bebês que nascem com intolerância por causa da deficiência total de lactase no organismo. Isto ocorre devido a uma condição genéticas.

Sintomas da intolerância à lactose

Os sintomas de intolerância à lactose são muitos. Além disso, eles começam a se manifestar rapidamente, de trinta minutos a duas horas após a ingestão da substância. Entre os sintomas estão:

  • Diarreia
  • Náusea e vômito
  • Dores abdominais
  • Inchaço

A intensidade dos sintomas, contudo, varia de acordo com a ocasião. No entanto, eles costumam ser amenos. Os malefícios do açúcar do leite são provocados por variados motivos.

Alergia à lactose

A alergia à lactose é uma reação imunológica adversa às proteínas do leite. A manifestação ocorre após a ingestão de uma porção de leite ou derivados. A mais comum é a alergia ao leite de vaca, que pode provocar alterações no intestino, na pele e até no sistema respiratório.

Neste processo alérgico, há uma reação do sistema imunológico às substâncias do leite.

As reações alérgicas são desencadeadas não apenas pela ingestão do leite e derivados, mas também em contato com a pele. Por essa razão, famílias com crianças alérgicas devem seguir recomendações culinárias rigorosas. No Brasil, por exemplo, cerca de 350 mil crianças convivem com este tipo de alergia.

Sintomas da alergia ao leite

Os sintomas de alergia ao leite, porém, nem sempre aparecem logo depois da ingestão do produto. Por isto, caso haja desconfiança sobre o problema, o mais indicado é procurar o médico. Veja os sinais:

  • Urticária (placas vermelhas disseminadas, geralmente com coceira associada)
  • Angioedema (inchaço dos lábios e dos olhos)
  • Vômitos em jato e/ou diarreia após a ingestão do leite
  • Anafilaxia
  • Choque anafilático
  • Chiado no peito e respiração difícil
  • Vômitos tardios
  • Diarreia com ou sem muco e sangue
  • Sangue nas fezes
  • Cólicas e irritabilidade
  • Intestino preso
  • Baixo ganho de peso e crescimento
  • Inflamação do intestino
  • Assadura e/ou fissura perianal
  • Dermatite atópica moderada a grave (descamação e ressecamento da pele, com ou sem formação de feridas)
  • Asma
  • Refluxo
  • Inflamação do esôfago (esofagite eosinofílica)
  • Inflamação do estômago (gastrite eosinofílica)
  • Diarreia, vômito e dor abdominal
  • Baixo ganho de peso e crescimento

Lactose

Lactose monohidratada

A lactose monohidratada (Galactose β-1,4 glucose) é um tipo de glicídio presente em alguns remédios. Por isso, medicamentos com estas substâncias não são recomendados a quem tem alergia ou intolerância ao componente.

Lactose engorda?

Em suma, a resposta é não. No entanto, esse componente pode causar aumento de peso quando há intolerância. Isto porque o organismo reage e a região abdominal fica inchada. Por isto, pode-se ter a sensação de emagrecimento ao cortar a substância. Porém, o leite sem lactose tem um índice glicêmico mais elevado que o tradicional e pode até engordar mais. Portanto, uma dieta livre deste componente não é garantia de perda de peso.

Alimentos com lactose

Quem é intolerante deve conhecer bem a composição dos alimentos. Para isso, é indispensável ler os rótulos dos alimentos industrializados e perguntar em restaurantes se o prato escolhido contém derivados de leite.

Além do leite e derivados, existem ainda outros alimentos com a substância que não são óbvios à primeira vista.

Exemplos de alimentos com lactose:

  • Gelados
  • Cereais de pequeno-almoço
  • Alimentos ou refeições pré-cozinhados
  • Margarina
  • Maionese
  • Molhos
  • Bolachas
  • Bolos e doces
  • Frutas de conserva
  • Batatas fritas comerciais
  • Sopas instantâneas
  • Enchidos, salames, salsichas industriais
  • Xaropes e antibióticos líquidos
  • Preparados vitamínicos e minera

Dieta sem lactose

Este tipo de dieta inclui diversos alimentos para a substituição do leite de vaca e seus derivados. Só para exemplificar, o leite de soja, o leite de arroz ou o leite de amêndoa são alguns deles. O cardápio inclui outros alimentos, como por exemplo folhas verde-escuras, amêndoa, semente de gergelim e tofu (queijo de soja).

Leite faz bem?

A lactose está presente no leite de vaca, que traz como compostos benéficos o cálcio. Em geral, recomenda-se que um adulto consuma, diariamente, mil miligramas do mineral – essencial sobretudo aos ossos. Pois com apenas um copo de leite, um quarto desta necessidade é atendida.

A lactose tem um leve sabor doce, mas representa apenas 20% de sacarose – o açúcar comum. É utilizada para realçar o sabor de alimentos não lácteos, especialmente os produtos frescos e processados. Ao se adicionar a proteína em pó nas refeições, por exemplo, ganha-se volume e umidade no prato.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo