Lavanda tem boa produção e uso para fins medicinais e terapêuticos

Inicio » Agricultura » Lavanda tem boa produção e uso para fins medicinais e terapêuticos
22/09/2019 Por
Lavanda tem boa produção e uso para fins medicinais e terapêuticos

Com origens na região mediterrânea, a lavanda supera sua fragilidade pela beleza do cultivo

É comum que muitas tradições e crenças unam amantes do cultivo da lavanda. Afinal, tanto ela quanto a alfazema estão ligadas a propriedades medicinais e variados benefícios. Seus tons vão de azul a violeta, ajudando na busca por paz e harmonia onde ela está inserida.

Pelo lado do agronegócio, a lavanda tem a produção e consumo em larga escala, visando fins medicinais e terapêuticos. Seu principal efeito é ser um calmante natural. Assim, ela costuma ser consumida por quem procura um ótimo chá para ajudar em diversos problemas de saúde.

lavanda

O que é lavanda?

A lavanda é uma planta cujo significado do nome vem do latim lavandus, que quer dizer “limpeza”. Por isso, mantém muitos admiradores, já que seu aroma é muito associado ao asseio.

Por isso que ela é cultivada desde os tempos da Roma Antiga, visando deixar nas roupas o melhor perfume para a alma. Entretanto, além de ser empregada para perfumar ambientes e até longos banhos, com a industrialização, essa planta passou a ter seu óleo extraído devido à fragrância.

Em linhas gerais, para saber melhor sobre o que é lavanda, saiba que essa planta não suporta climas muito úmidos, assim como o calor por muito tempo e em excesso.

Por isso que, na Europa, é possível encontrar a lavanda de diversas espécies. Seja em áreas urbanas ou rurais, canteiros de norte a sul, em vasos ou campos de cultivo para produzir seus óleos essenciais, por lá, a planta faz sucesso.

Mesmo assim, vale lembrar que a alfazema e a lavanda pertencem a um mesmo gênero. Entretanto, isso não as faz quase que iguais.

Falando de forma científica, elas até mesmo pertencem a subespécies e espécies distintas. Por outro lado, a alfazema costuma ser mais fácil de cultivar. Afinal, é uma espécie mais adaptada a climas úmidos e quentes.

Enfim, as duas variedades são rústicas e têm espaço no mercado. Por isso, adoram crescer como redondos arbustos e chegam a ter até doze anos de vida. O resultado é um aroma sem igual e belíssimas flores.

lavanda

Como plantar lavanda?

Para aprender a plantar lavanda, é preciso achar apenas as sementes mais adequadas ao clima usual de sua região.

Na hora do seu plantio, saiba que a terra pode ser colocada tanto em vasos quanto em jardins. De qualquer forma, é recomendado um preparo antecipado de uma semana.

No caso de variedades comuns, você pode usar, numa cova de trinta por trinta centímetros, setenta gramas de fósforo, cinquenta de torta de nim e duzentos de calcário. Essas quantidades vão manter o pH equilibrado e com os nutrientes certos.

Assim, semeie apenas na superfície, cobrindo com uma terra bem peneirada. Entretanto, você ainda poderá semear em um local definitivo, ou seja, jardineira ou jardim, embora seja possível preparar mudas para bandejas, controlando melhor cada desenvolvimento.

Na fase de germinação, as sementes brotam entre duas e seis semanas após o plantio. Mesmo assim, isso vai depender da disponibilidade de nutrientes, do clima e até mesmo de qual variedade.

Enfim, cultivar com sementes pode ser mais complicado do que parece. Afinal, certas variedades demandam alternância de temperaturas.

Você também pode usar o método de estacas. A lavanda pode se reproduzir a partir de ramos com dez centímetros e sem folhas, já que a parte inferior precisa estar enterrada. Desse modo, sementeiras e estacas precisam de um solo pouco úmido.

Para o cultivo no campo, recomendamos um espaço entre trinta e noventa centímetros, visando que as plantas possam crescer sem problemas.

No caso de vasos, prefira os com pelo menos trinta centímetros de diâmetro e profundidade.

Cuidados após plantar sua muda de lavanda

Agora é hora de fazer seu esforço valer a pena. Os cuidados com a muda de lavanda merecem atenção. Destacamos alguns dos principais na lista a seguir.

  • Visando mais massa vegetal, sempre faça um corte nas flores antes de abrirem. Com isso, você força a planta a soltar ramos mais viçosos, garantindo floradas maiores;
  • Procure cortar ramos mais velhos e secos, que costumam surgir por baixo de touceiras. Assim, eles não ficarão lenhosos;
  • Sempre deixe sua muda sem qualquer outra planta no mesmo vaso, assim como no mesmo jardim ou ao seu redor, visando diminuir a busca por nutrientes;
  • Fique atento, porque a muda pode ser transplantada com pelo menos três meses de idade;
  • Após plantar sua muda de lavanda, ela estará em produção de flores em menos de um ano;
  • Para colher flores da lavanda, faça em qualquer época. Entretanto, prefira o outono para as podas mais radicais;
  • Cada floração da lavanda é sempre mais rica depois do segundo ano de vida;
  • Corte sempre os ramos mais floríferos acima de cada bifurcação baixa.

lavanda

Conheça os tipos de lavanda

Na verdade, são diversos os tipos de lavanda. Afinal, o nome “lavanda” tem origem no gênero comum a todas: a lavândula.

No mais, a diferença entre a alfazema para demais tipos de lavanda é a presença de um mesmo perfume. Acontece o mesmo com a cânfora, destacada de maneira mais forte que as demais variedades.

Em todo caso, na questão de visual, todas são bem iguais, já que são caracterizadas pelos tons que variam de azul a roxo, de violeta a lilás.

A produção de lavanda que gera renda e atrai turistas

Em meio às montanhas da Serra do Mar, próximo a São Paulo, os campos de lavanda tingem de roxo uma paisagem bastante especial. Entretanto, o maior cuidado é o preparo do solo visando seu plantio para movimentar o interior do Brasil.

Assim, mesmo que a lavanda não suporte água em excesso, qualquer terreno precisa ser drenado totalmente. Contudo, alguns casos precisam de uma certa mistura de areia, assim como em outras culturas.

A lavanda pode crescer de forma natural em regiões mais secas. Ela chega a tolerar altas temperaturas, embora seja majoritariamente seca. Como o Brasil é quente, com muita chuva e umidade, fique atento a um dos grandes inimigos da lavanda: a presença constante das chuvas.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo