Leite tipo B diz respeito à sua procedência e produção

Inicio » Pecuária » Leite tipo B diz respeito à sua procedência e produção
05/01/2021 Por
Leite tipo B diz respeito à sua procedência e produção

O chamado leite tipo B pode conter mais microrganismos que o leite tipo A, por exemplo. O leite, por sua vez, é um alimento muito consumido no Brasil e no mundo, sendo produzido em praticamente todos os estados do país. É fonte de renda e alimento por sua produção em larga escala ou até mesmo apenas para consumo próprio da família que produz. Dessa forma, para garantir a qualidade do produto, há uma classificação dos leites, que inclui o leite tipo B.

O leite tipo B é chamado assim devido às suas características, que se referem a concentração de microrganismos presentes na bebida.

Leite tipo B

O que é leite tipo B?

O leite tipo B é o leite que contém um volume maior de microrganismos por mL, podendo ser oriundo de diferentes rebanhos. Mas, para entender melhor essa classificação, é preciso conhecer um pouco sobre outros tipos de leite.

Tipos de leite

Para quem vive nas cidades, já é um hábito comprar o leite nos supermercados e padarias para aquele cafezinho ou lanche. Assim, em algum momento, o consumidor já deve ter observado nos rótulos uma espécie de classificação para cada tipo de leite. Normalmente, o leite é classificado como integral, desnatado e semidesnatado, fazendo referência à gordura presente na bebida.

Mas, o que isso quer dizer?
O leite de vaca por exemplo, que é o mais tradicional no mercado, são normalmente de dois tipos: UHT e pasteurizado.

  • UHT: o leite UHT (da sigla ultra high temperature), é o popular leite de caixinha, ou leite longa vida. Ele passa por um processo de superaquecimento com o objetivo de eliminar a carga bacteriana;
  • Leite pasteurizado: o leite pasteurizado, por sua vez, passa por um processo de choque térmico, visando minimizar a concentração de bactérias. São aqueles embalados em saquinhos, garrafas plásticas ou de vidro. O pasteurizado apresenta um menor tempo de vida.

Leite tipo B

Leites A, B e C

A classificação com as letras A, B e C é utilizada somente para o leite pasteurizado. Ademais, tem relação com a ordenha para obtenção do leite e a concentração de microrganismos contidos em sua composição.

  •  Leite tipo A: esse é o leite pasteurizado que contém uma menor concentração de microrganismos por mL. Para este tipo, a ordenha é feita apenas de um rebanho e sem nenhum tipo de contato manual do produtor com o leite. Todo o processo de produção é mecanizado, sendo pasteurizado e envasado ainda na fazenda;
  •  Leite tipo B: pode conter maior quantidade de microrganismos do que o tipo A, por exemplo. Dessa forma, o leite tipo B pode ser colhido de rebanhos diferentes, e a ordenha pode ser mecânica ou manual. O leite pode aguardar até 48 horas em local refrigerado para então ser pasteurizado;
  • Leite tipo C: esse leite pode ter o mesmo processo de ordenha do tipo B, manual ou mecânica, porém não passa por refrigeração. Depois da ordenha, o leite deve ser transportado para o local da pasteurização, que é realizada em algum laticínio.

Entretanto, no Brasil, o leite tipo C não é mais comercializado há alguns anos. O mesmo aconteceu com o leite tipo B, que em 2012, segundo determinação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), deixou de se comercializado.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo