Linalol está presente em uma grande quantidade de plantas aromáticas

Inicio » Agronegócio » Linalol está presente em uma grande quantidade de plantas aromáticas
10/08/2020 Por
Linalol está presente em uma grande quantidade de plantas aromáticas

O composto natural linalol é o que cria características aromáticas únicas em determinadas plantas

O Linalol é encontrado na Cannabis e mais de 200 espécies de plantas. Alguns exemplos são hortelã, canela, pau-rosa, louros, frutas cítricas, bétulas e até fungos. Como os terpenos, é um composto que ocorre naturalmente, tendo seu próprio papel específico na natureza.

Acredita-se que o Linalol atue como um metabólito vegetal e uma fragrância. Além disso, acredita-se também que tenha propriedades antimicrobianas, o que significa que impede o crescimento de bactérias em plantas e flores.

Linalol

O que é Linalol?

Linalol é um terpeno natural com aroma floral e levemente picante. É comumente encontrado na maconha e outras plantas e especiarias. Seu aroma agradável e suas origens naturais o tornam adequado para uso em muitos produtos disponíveis no mercado, tais como os elencados a seguir:

  • Aromatizante para sabonetes;
  • Cremes para as mãos;
  • Shampoos;
  • Odorizador natural de ambientes;
  • Detergentes;
  • Produtos de limpeza.

Este terpeno amplamente usado tem sua eficácia comprovada na composição de inseticidas para eliminação de:

  • Pulgas;
  • Moscas da fruta;
  • Baratas;
  • Entre outros insetos.

Linalol

A fragrância do Linalol é uma reminiscência de lavanda, mas com um leve toque picante. É difícil reconhecer seu aroma individual na maconha, pois o odor rico e complexo é formado por uma grande variedade de terpenos. Assim, torna-se quase impossível reconhecer um em particular.

Quando mais terpenos são sobrepostos, mais o aroma muda de maneira complexa. Como existem várias combinações, a Cannabis passa a ter um cheiro inconfundível e deliciosamente agradável. Este é realmente amado pelos fãs da planta.

Sabendo o que é Linalol, pode-se dizer que ele não é encontrado exclusivamente na maconha. O fato de que dezenas de plantas o produzem, sugere que ele pode ter muitos usos práticos.

Pequenas quantidades da substância podem ajudar no afastamento das pragas. Assim, as plantas conseguem sobreviver por tempo suficiente para produzir sementes para a próxima geração.

Em quantidades modestas obtidas de maneira natural, os linalois são inofensivos para o corpo.

Cerca de 3,6 milhões de quilos foram usados ​​no mundo em 1988. A maioria deles estava em perfumes, mas alguns também eram usados ​​como aromatizante de alimentos.

No corpo humano, o linalol é facilmente metabolizado, sendo sem contraindicações. Enquanto isso, o THC, CBD e outros canabinoides podem permanecer na circulação sanguínea por várias semanas.

Linalol

Linalol: para que serve?

Muitos devem se perguntar: Linalol: para que serve?

A função medicinal mais difundida desse terpeno é como um ansiolítico. Ele inibe a ligação ao glutamato no córtex cerebral e a liberação de acetilcolina, reduzindo o tempo de abertura dos canais iônicos da junção neuromuscular. Isso ajuda também a reduzir a ansiedade.

Essa substância tem como eficácia conhecida dentro do combate a infecções por suas propriedades:

  • Antioxidantes;
  • Antissépticas;
  • Antifúngicas;
  • Antivirais.

Sem contar que ele tem diversas propriedades regeneradoras da pele.

Nos últimos anos, vários estudos científicos foram realizados, assim, revelando outros efeitos terapêuticos. Juntamente ao THC, o Linalol fornece um efeito sedativo e analgésico. Já com o CBD, possui propriedades anti-convulsivas, comparáveis ​​às do diazepam, mas sem seus efeitos adversos.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo