Mamba-negra tem um dos venenos mais fortes da África

Inicio » Meio Ambiente » Mamba-negra tem um dos venenos mais fortes da África
25/10/2020 Por
Mamba-negra tem um dos venenos mais fortes da África

A segunda cobra mais venenosa do mundo e uma das mais rápidas é a mamba-negra. Pode não ser a cobra mais venenosa do mundo, já que esse título cabe a uma espécie encontrada somente na Austrália, mas a mamba-negra pode ser classificada como a mais perigosa. Parece contraditório, mas não é. A mamba-negra não é tão tímida como a sua colega australiana, por isso, representa um risco maior.

Os números corroboram: a mamba-negra é responsável pela maioria das 20 mil mortes anuais registradas no mundo de humanos por ataque de cobra. Apesar de ser tímida e se esconder ao ver um humano, não hesita em atacar caso se sinta ameaçada.

Mamba-negra

O que é mamba-negra?

Mamba-negra é uma serpente da família mamba de nome científico Dendroaspis polylepis, uma das cobras mais venenosas do continente africano e uma das mais mortíferas do mundo.

Sua picada pode levar um pequeno mamífero a óbito em poucos minutos e levar um homem adulto à morte em até meia hora, se não for tratado com um antídoto.

É uma cobra que se localiza nas florestas do sul e leste da África, na Savana e em rochedos. Levar uma picada dessa cobra nesses locais ermos, principalmente na Savana, é decretar praticamente a morte.

Apesar do nome, a sua aparência externa não é constituída por uma pele negra.

Sua coloração recebe variação de tons que passam pelo marrom e cinza. Seu nome se deve à pele do lado interno da boca, exibida quando está prestes a fazer o bote certeiro e mortífero.

Características físicas da black mamba

A mamba-negra, também conhecida como black mamba, tem uma superfície externa que não é necessariamente negra. As cores dessa cobra podem variar. Os tons que apresenta são marrom, verde-oliva, caqui e cinza.

A pele do lado interno de sua boca tem cor azul petróleo, quase preto, o que inspirou o seu nome.

A mamba-negra, quando se sente ameaçada, ergue um metro de seu corpo do chão e abre bem a sua boca. É nesse momento que é possível se assombrar com a sua faceta mais negra, o mesmo que se deparar com o véu da morte.

Ela ainda começa a balançar a cabeça e emitir um barulho, conhecido como sibilo. Tal movimentação é para mirar com precisão o local que irá atacar a sua presa.

Uma mamba-negra pode chegar a medir 4 metros, portanto, uma das maiores serpentes do mundo. Ela só perde em comprimento para a cobra-rei, que chega a medir mais de 5 metros.

A sua cabeça é triangular, uma das características das cobras venenosas.

Outra característica dessa serpente africana é sua velocidade. Pode atingir 20 km na corrida, o que a coloca no mesmo patamar de atletas profissionais.

No entanto, a mamba-negra só atinge tal velocidade quando está em fuga. Contudo, é certo que mesmo não atingindo tamanha velocidade no ataque, não deixa de ser uma obra ágil, por isso, muito perigosa, sendo quase impossível escapar de seu bote.

O mais acertado, nesse caso, é correr se avistar uma.

Mamba-negra

Comportamento da mamba-negra

Seu movimento, quando se sente ameaçada, já foi descrito acima.

O que resta a dizer sobre o seu comportamento é que não faz tanta questão de entreveros com humanos. Ao ver um, costuma fugir.

Gosta de viver em duplas ou em grupos, contudo, esses grupos não costumam ser grandes.

Ao atacar uma presa, ela aguarda que esta entre em paralisia ou morra para então ingeri-la. Seu tempo de digestão leva de 8 a 10 horas.

Alimentação da mamba-negra

Essa serpente se alimenta quase sempre de mamíferos, pois eles estão no topo de sua base alimentar. Elas gostam de se alimentar de ratos, morcegos, pequenas aves e esquilos.

Contudo, não é raro que se alimentem de animais como araras e outras serpentes adultas, na eventualidade de não encontrar nenhum mamífero por perto e sua fome for grande.

Habitat da mamba-negra

Felizmente, para nós, brasileiros, a mamba-negra é mais fácil de encontrar na África. Não dizemos apenas na África, porque é conhecida a prática de tráfico ilegal de animais. Por isso, pode ocorrer de se avistar uma cobra do tipo em outras regiões do planeta.

É comum encontrar mamba-negra na Savana, nas florestas do leste e sul da África, em países como Quênia, Angola, Zimbábue, Moçambique e Tanzânia.

Elas gostam de frequentar ambientes abertos. Seus locais de preferência são árvores ocas, tocas e fendas de rochas.

Reprodução da mamba-negra

A mamba-negra se reproduz apenas uma vez no ano, geralmente entre a primavera e o verão.

As fêmeas da espécie definitivamente não são apegadas às suas crias, pois elas deixam os ovos em um ninho seguro, porém, nunca mais retornam.

Cada gestação costuma gerar de 6 a 25 ovos.

Os filhotes já nascem com 50 cm de comprimento, portanto, grandes o suficiente para agir com independência e começar a caçar.

Cobras venenosas

Quais são as maiores cobras peçonhentas do mundo? Sem dúvida, a mamba-negra se encontra no topo desse ranking, mas como já falamos bastante a seu respeito, conheça um pouco de suas irmãs venenosas.

Mamba-negra

Taipan-do-interior

Lembra-se da cobra australiana que supera a mamba-negra no quesito veneno? Pois bem, é a taipan-do-interior, considerada a cobra mais venenosa do mundo.

O medidor de letalidade é a Dose Letal Mediana (DL50), que mede a quantidade de miligramas por peso corporal. Quanto menor for o número desse medidor, maior a letalidade do veneno.

No caso da taipan-do-interior, seu DL50 é de 0,025 mg/kg.

No entanto, ela não representa uma ameaça tão grande, pois se localiza apenas em regiões remotas da Austrália e é muito tímida, característica que dificulta muito o contato com humanos.

Krait malasiana

Uma cobra que devora outras cobras, inclusive da própria espécie, e que mata 50% de suas vítimas, mesmo após a aplicação do antídoto.

Esse é o “currículo” da krait malasiana. Para a nossa sorte, é uma cobra notívaga, portanto, desempenha suas atividades apenas durante a noite e é raro seu contato com humanos.

Cobra filipina

Uma das cobras mais complicadas de fugir de sua ira ou cobiça. Assim como as demais, seu veneno é poderosíssimo, afeta as funções cardiorrespiratórias e mata suas vítimas em até 30 minutos, a depender de seu tamanho.

Um ponto que a distingue da mamba-negra, por exemplo, é que ela pode, literalmente, cuspir o seu veneno por até 3 metros de distância.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo