Mamba-verde é uma cobra brilhante, comprida e fina

Inicio » Meio Ambiente » Mamba-verde é uma cobra brilhante, comprida e fina
25/10/2020 Por
Mamba-verde é uma cobra brilhante, comprida e fina

A coloração da mamba-verde a torna praticamente invisível na vegetação. O veneno da mamba-verde é elevadíssimo, a colocando como uma das mais perigosas do mundo. Ela se alimenta de pequenos mamíferos e tem aparência de cobra d’água, mas suas presas afiadas no maxilar superior rapidamente desfazem tal impressão.

A mamba-verde também é confundida com outro tipo de cobra por sua coloração esverdeada. No caso, com a cobra Boomslang, também de escamas verdes. Contudo, estas se diferenciam na coloração do ventre. A mamba-verde tem barriga verde; a Boomslang, branca ou amarela.

Mamba-verde

O que é mamba-verde?

Mamba-verde é uma serpente da família mamba africana, de nome científico Dendroaspis angusticeps.

Essa família de cobras é conhecida por ser caçadora de mamíferos, como ratos e morcegos, além de se proverem de pequenas aves.

A mamba-verde é mais uma espécie dessa família e, como seu nome deixa explícito, uma de suas principais características é a pele esverdeada, embora também possa apresentar tons negros.

Tal coloração a faz ser praticamente invisível dentro de matagais, por isso, se apresenta como uma ameaça mortal para as suas presas que muitas vezes nem percebem por onde estão sendo atacadas.

A serpente mamba-verde é menor que a sua irmã, a mamba-negra, e também menos rápida, mas certamente seu poder de camuflagem compensa a falta de outros atributos.

Existem dois tipos de mamba-verde: a oriental e ocidental. Elas se diferem apenas pelas escamas, porque são muito parecidas tanto na cor de pele como no tamanho, sendo uma das menores da família das mambas.

Por isso, a picada desse tipo de cobra não é tão potente que a de uma mamba-negra, que pode chegar a medir 4 metros de comprimento.

Mas não se engane, uma picada de uma mamba-verde pode ser fatal se não receber antídoto em curto prazo.

A mamba-verde-ocidental é encontrada tanto na África, como em algumas regiões no Brasil. Suas grandes escamas verdes são contornadas de negro, principal diferença em relação à mamba-verde-oriental encontrada somente na África e com escamas totalmente verdes.

Características físicas da mamba-verde

O corpo da mamba-verde é verde-claro e seu ventre é de um verde-brilhante, no entanto, há tipos com ventre amarelo.

Sua pele é estampada de diamantes e seus olhos são arredondados.

Seu crescimento varia de 1,5 a 2,1 metros de comprimento.

Habitat da mamba-verde

É uma cobra que prefere viver em locais de densa vegetação, por isso, é comum que viva em árvores e florestas do continente africano.

Também é comum em plantações de chá, manga e coco. Não é de causar surpresa ser for vista em moitas de bambu.

A expectativa de vida desse tipo de serpente é de 15 a 25 anos. Apesar de ser mais lenta que sua irmã mamba-negra, sua velocidade não é desprezível: pode alcançar até 11 km hora.

Comportamento e reprodução da mamba-verde

Esse tipo de mamba não é conhecida por ser agressiva ou atacar seres humanos. Sua postura imediata é de evitar a confrontação e se evadir.

Contudo, se for muito provocada ou se sentir ameaçada, não hesitará em desferir golpe mortal em seus adversários.

Sua posição de ataque é o de levantar o corpo e achatar o pescoço.

É uma cobra de comportamento diurno.

Mamba-verde

Reprodução

Essa espécie de cobra costuma reproduzir uma vez ao ano, normalmente entre a primavera e o verão. Os machos costumam lutar entre si pelo direito de acasalamento. Sim, uma disputa cujo vencedor conquista o direito de se relacionar com a fêmea. Nessa disputa, geralmente não ocorrem mordidas de uma cobra na outra.

A fêmea dessa espécie de cobra costuma pôr os ovos em vez de dar à luz.

A gestação costuma gerar 17 ovos.

O ninho é feito por madeira mais vegetação que se encontra no chão da floresta.

As crias nascem praticamente formadas, já prontas para expelir veneno. Chegam a medir até 46 cm.

Cobras peçonhentas

As cobras peçonhentas geralmente apresentam uma cabeça triangular e dentição afiadíssima no maxilar. Quanto maior for a cobra, mais forte será a potência de seu veneno ou a quantidade que irá despejar no organismo da presa.

Veja a seguir uma amostra das piores cobras venenosas do mundo.

Mamba-negra

Já citada anteriormente, é parente da mamba-verde maior e veloz. Pode chegar a 4 metros de comprimento e alcançar 20 km/h de corrida, mas somente quando está em fuga.

Assim como a mamba-verde, é tímida, foge na presença de humanos, mas se incomodada (receber um pisão ou tiver sua passagem bloqueada) poderá se enfezar e não se fazer de rogada para aplicar um bote poderoso e mortal.

O efeito de seu veneno mata um animal ou homem adulto em até 30 minutos se não for injetado um antídoto na vítima.

Para atacar, essa cobra costuma erguer 1 metro do corpo do chão, abrir a boca de modo a mostrar seu interior negro, balançar a cabeça para acertar a mira e sibilar antes de aplicar o bote.

Mamba-verde

Serpente tigre

Descrição dos efeitos provocados pela mordida da serpente tigre em sua vítima:

  • Dor nos membros inferiores;
  • Dor na região do pescoço;
  • Adormecimento do corpo;
  • Sudorese;
  • Paralisia muscular;
  • Dificuldades respiratórias.

A picada dessa cobra pode levar uma pessoa a óbito em 6 ou 24 horas. Contudo, já ouve relatos (e isso depende muito das características da vítima, tamanho, doenças pré-existentes, região do ataque) de pessoas que morreram decorrida apenas meia hora do ataque.

Essa cobra é nativa da Austrália e só ataca quando se sente ameaçada.

Taipan-do-interior

Nativa da Austrália (definitivamente não é o melhor país para ficar se você não gosta de cobras), é considerada, simplesmente, a cobra mais venenosa do mundo.

Para se ter uma ideia, apenas uma quantidade de 110 miligramas de seu veneno é capaz de matar, aproximadamente, 250 mil ratos. Convertendo para um exemplo mais aterrorizante: 100 seres humanos!

A boa notícia é que ela se encontra apenas na Austrália, mas se você estiver na Austrália, calma, porque elas são extremamente tímidas, fogem na presença de humanos e também ficam localizadas em região bem erma desse país.

Apesar de ser a cobra mais venenosa do mundo, não é considerada mais perigosa que a mamba-verde ou a mamba-negra, pois registram-se muito mais mortes de pessoas atacadas por esses últimos tipos de cobra do que pela taipan-do-interior.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo