MDF é um tipo de aglomerado de madeira bastante usado em móveis

Inicio » Agronegócio » MDF é um tipo de aglomerado de madeira bastante usado em móveis
24/09/2019 Por
MDF é um tipo de aglomerado de madeira bastante usado em móveis

O MDF é uma placa muito utilizada para acabamento de móveis

Muitos já ouviram falar da placa MDF, mas não sabem o que exatamente significa e nem as suas principais características. É confundida com a placa MDP, mas são tipos diferentes, ambas com utilizações específicas e que geram economia ou gastos se mal aplicadas.

Artigos e móveis trabalhados com MDF fazem parte da indústria moveleira, um dos setores que melhor estão respondendo ao difícil período de crise nos últimos anos. Em 2018, por exemplo, o setor apresentou projeção de alta de 5 a 10%.

mdf

O que é MDF?

MDF é uma placa de madeira. Como o seu nome inglês explicita, é uma “placa de fibra de média densidade” (Medium Density Fiberboard). Embora seja um painel de madeira, é produzido de maneira diferente para atender determinadas finalidades.

Por exemplo, uma madeira sem nenhum tipo de preparo, 100% natural, é arrancada da árvore e talhada para assumir determinada forma. Já uma placa MDF passa por um processo mais elaborado.

Trata-se de uma junção de elementos químicos e naturais para desenvolver uma peça, uma placa que apresente aperfeiçoamentos, melhorias, possibilidades que um material comum dificilmente conseguiria. É a união de uso da natureza com recursos tecnológicos para a produção de um produto mais avançado.

A placa MDF é o resultado de uma aglutinação de fibras de madeira com resinas sintéticas misturadas a aditivos. Uma explicação mais simples seria a colagem de placas de madeira, umas sobre as outras, tendo a resina como produto unificador. No entanto, a fixação completa ocorre por meio de pressão exercida por maquinário específico.

A madeira MDF

E quais seriam as características da madeira MDF depois de seu processo de criação? Quais são as suas vantagens? O que a distingue de outras placas, principalmente as naturais?

Essas placas de MDF têm espessura que pode variar de 6 mm a 60 mm. O aspecto dessas placas é homogêneo e de textura leve. A homogeneidade dessas placas faz com que não apresentem nódulos. Tal exclusão permite que a madeira possa ser cortada em qualquer direção.

Esse detalhe permite que se faça peças mais complexas, com entalhes e bordas arredondadas.

Outra característica das placas de MDF é a estabilidade e a capacidade de absorção de tintas, propiciando bom acabamento nos casos de pinturas e revestimentos.

Sem dúvida, um dos pontos altos do material é o fato de poder ser revestido com tipos variados de materiais, da pintura às lâminas de PVC.

mdf

Indústria moveleira

Segundo dados divulgados pela Confederação Nacional da Indústria (CNI), o setor moveleiro é o que melhor está sabendo lidar com a crise. Não que não tenha passado por turbulências, por períodos de queda, uma vez que só veio a manifestar nova alta em 2018. Contudo, não despencou tão brutalmente, sempre se mantendo como um dos setores com números promissores.

Vale mencionar que boa parte da movimentação que o setor gera ocorre internamente, ou seja, no comércio interno. 63,2 bilhões de reais, ante aos 650 milhões de dólares em exportação, é um resultado bem expressivo.

Móveis com MDF certamente contribuíram para as vendas, já que se tornaram super populares graças às vantagens proporcionadas por sua maleabilidade. Isso, então, possibilita adornos mais elaborados e personalizados, se mostrando um diferencial.

Rio Grande do Sul

Um mercado forte da indústria moveleira é o do Rio Grande do Sul. Os gaúchos concentram 20% do market share setorial. Colocando isso em números tendo como base o ano de 2017, o Rio Grande do Sul produziu 11,1 bilhões de reais e exportou 188,06 milhões de dólares.

Em 2018, após período de queda, a indústria passou a fazer previsões otimistas, como projeção de crescimento de 5 a 10%. Tal previsão veio a se confirmar e até superar o melhor cenário, segundo parecer do Instituto de Estudos e Marketing Industrial (IEMI).

Em termos de valores, o setor alcançou alta de 10,9% em comparação ao ano anterior. Em volume industrial, o desempenho foi 1,5% melhor que em 2017. O varejo de peças de móveis e colchões teve uma evolução de 0,9%, movimentando 379,6 milhões de peças de móveis e colchões.

Já no volume total, a produção de imóveis e colchões totalizou 438,3 milhões de peças.

Para o ano de 2019, o crescimento projetado pelo IEMI na produção de móveis e colchões é de alta de 3,5%.

Diferença entre MDF e MDP

E qual seria a diferença entre MDF e MDP? Para entender, é necessário explicarmos as características do MDP. Vejamos sobre isso em seguida.

O MDP

O processo de produção é o mesmo do MDF, mas o resultado difere. O MDP é uma placa ou painel de partículas aglomeradas de madeira. São ligadas por resina ureica ao serem submetidas a determinadas condições de temperatura e alta pressão.

Na prática, o que isso significa? Significa que o MDF tem todo o seu miolo composto por fibras de madeira. Por outro lado, o MDP é feito inteiramente com partículas de madeira.

mdf

Vantagens e desvantagens do MDF

Para o consumidor, na hora de decidir entre MDF e MDP, o que essas características de composição significam? O que proporcionam de vantagem ou desvantagem?

A diferença mais notável está no peso. O MDP é mais pesado que o MDF por ter maior quantidade de elementos naturais. Isso acaba também se refletindo na resistência, ou seja, o MDP é mais resistente que o MDF.

É também economicamente mais amigável, já que seu processo de produção é menos complexo do que as placas de média densidade. Também suporta carga maior de peso.

Porém, como é uma estrutura mais pesada, é menos flexível, por isso, é recomendado apenas para móveis em linhas retas, pois facilita o corte nesses casos. É recomendado também que se use em ambientes internos.

O MDF, por sua vez, tem como trunfo a maleabilidade. Pode-se fazer cortes em curva para projetos melhor acabados e sofisticados.

Ademais, absorve menos tinta que o MDP, diminuindo os custos e garantindo melhor homogeneidade do trabalho, o que faz o material ser mais indicado para uso externo.

A maior desvantagem do MDF? É mais caro e menos resistente.

No entanto, diante de todas essas características, não há como apontar um vencedor. Cada material, tanto o MDF quanto o MDP, tem seus usos. Tudo irá depender do seu projeto e de suas necessidades.

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo