Manacá da Serra é árvore encontrada em diferentes estados brasileiros

Home » Agricultura » Manacá da Serra é árvore encontrada em diferentes estados brasileiros
31/10/2019 by
Manacá da Serra é árvore encontrada em diferentes estados brasileiros

Manacá da Serra, árvore nativa da Mata Atlântica, encanta por sua floração exuberante e vem se tornando peça-chave não apenas na decoração de interiores, como também de exteriores

O manacá da serra, árvore de porte baixo a médio, com flores abundantes, grandes e vistosas, possui um crescimento rápido e pode ser cultivado em diversos espaços, desde vasos até canteiros de ruas.

Manacá da serra possui porte arbustivo, copa arredondada e fascina por apresentar em uma mesma floração três cores diferentes, ou seja, suas flores desabrocham com a cor branca, passam pelo rosa e tornam-se violetas.

manacá da serra

O que é manacá da serra?

Manacá da serra é uma árvore semi-decídua nativa da Mata Atlântica. Seu nome nome científico é Tibouchina mutabilis e é pertencente à família Melastomataceae.

Conhecida popularmente como manacá do cerrado, cuipeuna, jacatirão, eratataca e manacá da serra anão, a árvore adapta-se aos climas equatorial, subtropical e tropical. Possui ciclo de vida perene.

De porte baixo a médio, pode atingir entre 2,4 a 4,7 m de altura, além de tronco com até 25 cm de diâmetro. Entretanto, quando cultivado na natureza, o manacá pode atingir até 12 m de altura.

Suas folhas são lanceoladas, pilosas, de cor verde-escura, bem como possuem nervuras longitudinais paralelas.

Suas flores, por outro lado, que desabrocham entre os meses de novembro a fevereiro, possui uma singularidade que faz do manacá da serra uma peça fundamental para a decoração não apenas de interiores, como também de jardins e praças, além de canteiros de ruas.

Abundantes, além de grandes e vistosas, suas flores gradativamente vão mudando de cor. Ou seja, a flor de manacá desabrocha na cor branca, passa pelo rosa e torna-se violeta-escura. Dessa maneira, em uma mesma árvore podem ser observadas três cores durante a floração.

Já os seus frutos aparecem logo após a floração no mês de março e são bastante semelhantes com os coquinhos das palmeiras. Além disso, possuem uma infinidade de sementes.

Propriedades e benefícios do manacá da serra

O manacá da serra possui propriedades medicinais em suas raízes que podem ser utilizadas em tratamentos fitoterápicos. Porém, sempre com orientação médica.

A princípio, a decocção de suas raízes possui ações diuréticas, purgativas, emenagogas (que facilitam o fluxo menstrual), bem como antirreumáticas e antivenéreas.

Dessa forma, pode ser utilizada no tratamento de reumatismo, artrite e afecções inflamatórias. Além disso, combate cólicas menstruais, sintomas de gripes e resfriados como, por exemplo, febre e mal-estar.

Por outro lado, também é eficaz no tratamento de doenças venéreas como, por exemplo, gonorreia. Além disso, possui ação depurativa do sistema linfático, agindo como um tônico.

manacá da serra

Como plantar manacá?

O manacá da serra deve ser cultivado sob sol pleno, em solo fértil enriquecido com matéria orgânica. Além disso, deve possuir uma excelente drenagem para que as raízes não apodreçam.

Uma vez que é uma árvore característica de clima tropical úmido, quando bem cuidada, pode tolerar regiões subtropicais de clima ameno.

Sua multiplicação é feita através da semente de manacá, assim como por meio de estaquia e alporque.

A variedade manacá da serra anão, por exemplo, também conhecida popularmente por “Nana”, que atinge entre 2 a 3 m de altura, bem como possui floração precoce com menos de meio metro, só pode ser multiplicada por meio de estaquia e alporque.

Isso porque os descendentes derivados de sementes podem não apresentar as características típicas dessa variedade, bem como não atingir o porte arbóreo.

O manacá, uma vez que não possui raízes agressivas, é uma boa opção para o paisagismo urbano. Dessa forma, pode ser cultivado em canteiros nas calçadas ou em grandes áreas.

Em princípio, é possível encontrar muda de manacá em lojas físicas de paisagismo, bem como pela internet. O preço, também, pode variar de acordo com seu tamanho. Por exemplo, a muda com 40 cm pode ser encontrada a partir de R$ 35,00, aproximadamente.

Manacá de cheiro

O manacá de cheiro, assim como o manacá da serra, apresenta uma mutação de cor em suas flores. Porém, diferentemente das da serra, são extremamente perfumadas.

Por consequência, deve-se evitar cultivá-lo próximo a dormitórios de crianças, assim como pessoas sensíveis a perfumes.

Seu nome científico é Brunfelsia uniflora, pertence à família Solanaceae e é catalogada na categoria arbusto lenhoso/árvore/árvore ornamental.

Conhecida popularmente como manacá de jardim, romeu e julieta, mercúrio-vegetal, bem como  geretataca e gerataca, é bastante semelhante ao jasmim do Paraguai (Brunfelsia australis).

Suas folhas são ovais e lisas de cor verde-escuro. Sua copa pode atingir entre 2 a 3 m de altura e 2 m de diâmetro. Quando podado, o arbusto toma o formato de uma pequena árvore. Sua floração ocorre durante a primavera e também no verão.

Suas flores, grandes, abundantes e duradouras, desabrocham inicialmente com a cor azul-arroxeada. Porém, com o passar do tempo, começam a clarear até tornarem-se completamente brancas.

É originária do Brasil. Pode ser cultivada a sol pleno, assim como a meia sombra. Pode atingir entre 1.8 a 3.0 m de altura e possui um ciclo de vida perene.

O solo deve ser fértil e rico em matéria orgânica, assim como com boa drenagem. As regas devem ser regulares durante a floração. Porém, durante o período de chuvas intensas, devem ser moderadas.

É utilizada, principalmente, no paisagismo, podendo ser cultivada em grupos, assim com isoladamente, bem como na forma de renques, ou seja, cercas-vivas.

manacá da serra

Manacá em vaso

Apesar de, quando cultivado livremente na natureza, o pé de manacá poder atingir até 12 m de altura, seu cultivo em vaso é perfeitamente possível.

Porém, alguns cuidados devem ser tomados como, por exemplo, o vaso deve ser bastante profundo, assim como com um excelente diâmetro. Dessa forma, evita-se o sufocamento das raízes, assim como oferece uma boa sustentação para o arbusto.

Acompanhe, a seguir, algumas dicas para que sua plantação de manacá da serra em vaso seja bem-sucedida:

  • É importante escolher um local que receba bastante luminosidade direta;
  • Você deve começar colocando pedras, argila expandida ou seixos no fundo de um vaso – isso servirá para drenagem;
  • Utilize um pedaço de tecido para drenagem, também chamado de geotêxtil, para cobrir o que você colocou no fundo do vaso;
  • Em seguida, é hora de preencher o vaso até a metade com um subtrato que seja arejado e, ainda, com uma boa quantidade de matéria orgânica;
  • Pegue sua muda, insira-a no centro do vaso e, depois, preencha com substrato de modo que sobrem 2 dedos da borda do vaso;
  • Em cima do substrato, coloque algumas cascas de pinus;
  • Regue regularmente para manter a terra sempre úmida. Porém, durante os meses mais quentes, as regas devem ser mais frequentes.

O manacá da serra é uma das plantas ornamentais mais comercializadas no Brasil. Além disso, é extremante fácil de cuidar, pois necessita apenas de podas de limpeza. Então, aproveite e cultive um pedacinho da Mata Atlântica em seu jardim e atraia milhares de borboletas!

Compartilhe sua opinião

Agro20 | Portal Vida No Campo